quarta-feira, 10 de junho de 2015

[Review] Slaves - Are You Satisfied?


Are You Satisfied? // Virgin EMI // junho de 2015
5.4/10

Os Slaves são Isaac Holman (voz, bateria) e Laurie Vincent (guitarra, voz) e fazem garage-punk oriundo de Kent, Reino Unido. Formados em 2012 e com Sugar Coated Bitter Truth(2013), a apresentar-se como EP de estreia, ironicamente de longa duração, foi em 2014 e com apenas uma série de singles lançados que os Slaves começaram a tecer um grande movimento envolto à sua sonoridade. Assinaram com a Vrigin EMI, editora pela qual lançaram no início do presente mês, Are You Satisfied?, o álbum de estreia que na primeira semana lhes garantiu lugar no top10 dos UK Albums Chart. As razões pareciam fáceis, "The Hunter", "Feed To Mandatary" e "Cheer Up London", as primeiras três amostras do álbum eram uma boa entrada para o prato principal.

"Sockets" é o primeiro single do álbum que se apresenta como novo, para os conhecedores do trabalho do duo, e, o pontapé de entrada para uma audição mais afincada de Are You Satisfied?. No entanto, e tendo em conta que a guitarra é uma base na personalidade do som dos Slaves, "Sockets" parece não acrescentar nenhum riff novo que não se tenha ouvido já nos trabalhos dos grandes do garage rock, e essa sensação permanece nas audições de "Despair and Traffic", "Do Something" e "Live Like An Animal", esta última com uma sonoridade bastante próxima aos primeiros trabalhos dos Arctic Monkeys. Há ainda a "She Wants Me Now" que nos leva a viajar até ao início do século e relembrar The Hives "Hey" que por sua vez é uma mistura de Thee Oh Sees, Ty Segall e companhia com riffs de System Of A Down. Nada que soe muito bom ao longo das audições consecutivas. 

"Ninety Nine", a faixa que de longe mais se destaca nesta estreia, é um malhão de pust-punk, envolto em sintetizadores camuflados que acaba por trazer, em si, uma amostra de que os Slaves conseguem, no entanto, inovar dentro do género. Pena que sejam poucas as músicas que se levam ao pódio juntamente com a referida. 

Are You Satisfied? apresenta, ainda, algumas falhas que se encontram no facto do duo apostar fortemente num género que não se enquadra, de todo, ao tempo musical vivido na atualidade. Mostra o estilo da "british life", e será um álbum muito aclamado no país de origem, mas não traz canções suficientemente fortes para se tornarem marcantes a nível mundial. Outro aspeto menos positivo encontra-se no single homónimo "Are You Satisfied?", um balada ao piano que se encontra completamente dispersa das outras doze canções e seria completamente dispensável deste primeiro longa-duração. 

Pelo menos tentaram.


0 comentários:

Enviar um comentário