segunda-feira, 3 de agosto de 2015

[Review] FFS (Franz Ferdinand and Sparks) - FFS


FFS // Domino Records // junho 2015
7.8/10

Após um longo período de colaboração entre os Franz Ferdinand e os Sparks, finalmente chega-nos a sua união (oficial) com o nome FFS que, ao longo de todo o álbum de estreia, dá razões suficientes para acreditar em colaborações deste tipo.

O single de lançamento,“Piss Off”, será, talvez, a melhor faixa para nos preparar para o álbum pois mostra o que podemos esperar da maior parte dele: um ritmo que dá vontade de dançar a qualquer um e um refrão bastante “catchy”. Os primeiros três temas, “Johnny Delusional”, “Call Girl” e “Dictator’s Son”, seguem esta receita que, felizmente, funciona muito bem.

A quarta canção do álbum, “Little Guy From The Suburbs”, sai completamente do registo das anteriores e há um pequeno momento de reflexão sobre a existência (ou não) de heróis e de puro altruísmo, criando, assim, um dos melhores momentos de FFS. Seguem-se “Police Encounters” e “Save Me From Myself”, duas das faixas em que melhor é possível perceber a relação quase simbiótica entre a voz de Alex Kapranos e a de Russell Mael. Em “So Desu Ne” é dado destaque aos teclados e à percussão. “The Man Without A Tan” é mais um tema bastante energético. “The Things I Won’t Get” é o segundo momento mais calmo, desta vez, são apresentados sonhos não serão concretizados. De seguida, Alex e Russell continuam a mostrar a força desta nova colaboração com “The Power Couple”. Chegamos, assim, ao terceiro (e último) momento calmo do álbum, “Colaborations Don’t Work”, esta é a faixa mais engraçada do álbum porque o seu tema seria o menos esperado vindo de uma colaboração. São apresentados vários exemplos de figuras que não precisaram de colaborações para chegar onde chegaram e há uma discussão (na forma de rock opera) entre Alex e Russell. Após esta “discórdia” o álbum chega ao seu, inevitável, fim com “Piss Off”.

 FFS é, sem dúvida, uma colaboração que funciona e que esperamos que continue a funcionar durante muito tempo.