terça-feira, 22 de setembro de 2015

[Review] Kurt Vile - b'lieve I'm going down


Kurt Vile // Matador Records // Setembro 2015
7.5/10

Kurt Vile, artista com data de concerto prevista para 24 de novembro, em Lisboa no Armazém F, acaba de lançar o seu novo disco b´lieve I´m going down, sucessor de Wakin on a pretty daze (2013).

Vile, como se sabe é conhecido pela sua guitarra sonante e isso é o que se pode constatar logo a partir da primeira faixa “Pretty pimpin”, uma música que nos fala de estar farto de ser a mesma pessoa todos os dias, de querer mudar o nosso “eu” habitual para algo melhor. Sempre com uma voz e som únicos a fazer lembrar o velho oeste, o banjo tem um papel crucial em “I´m an outlaw”.


Em “Dust Bunnies” traz-nos o lado mais apaixonado do cantor, falando-nos então dum amor que conheceu e que deseja imenso. Pode-se verificar então, com “That´s Life, tho (almost hate to say it)" que se trata de um álbum instrospectivo, que nos traz um cantor que apesar de tudo, consegue aceitar as circunstâncias da vida, quando Kurt Vile se faz ouvir com “The laws of physics have shown that a man must walk through life via peaks and valleys”. Ainda nesta faixa, está presente a maldade das pessoas com “But there are scorpions out there” como se tratassem de escorpiões.

Avançamos então até “Wheelhouse”, a faixa com mais referências à espiritualidade, à religião e à maneira de como nos sujeitamos para obtermons paz “Some bow down a hundred times a day or more/To find a way, to get back to the temple one day”.

Este álbum consegue ser aquele em que Kurt Vile se encontra mais introspetivo, a cada linha escrita, conta várias horas de reflexão, com temas que tocam em pontos fracos da vida quotidiana como o caso da religião. Apesar disso, não existe muito a destacar, sendo muito semelhante ao seu anterior Wakin On a Pretty Daze.

Texto de Duarte Fortuna