quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Jameson Urban Routes: Para lá dos cabeças de cartaz


A 9ª edição do Jameson Urban Routes não só é feita de La Femme, Suuns & Jerusalem in My Heart, El Guincho ou Andy Stott. Estarão também presentes muitos projectos, tanto nacionais como internacionais, sobre os quais pouco se conhece e que certamente darão muito que falar num futuro próximo. Aqui vão alguns dos destaques do que se vai passar no MusicBox nos próximos dias.

Telepathe

Os Telepathe são um duo americano de electro/synthpop originário de Brooklyn formados por Melissa Livaudais e Busy Gangnes. Formaram-se em 2004 com o nome de Wikkid e uma sonoridade “proggy-punk", como descreveu Gangnes. Muito desse som foi transportado para o que são agora os Telepathe, adicionando electrónica, mais sons e texturas. A dupla vem apresentar Destroyer a Lisboa em função da sua tour europeia, o segundo álbum de originais da banda editado em inícios de agosto pela sua editora BZML records, sucendendo Dancemother de 2009. Destroyer foi originalmente gravado em 2012, após o duo ter-se mudado para Los Angeles, mas o seu lançamento foi adiado constantemente devido a burocracias de editoras e da indústria musical. Este trabalho foi inspirado pelas batidas de Miami, pelos trabalhos antigos de Madonna e pelas complicações e desentendimentos em relações.


23 de Outubro, 0h00


Nicola Cruz

Nicola Cruz é um produtor de electrónica francês, com ascendência sul-americana, vivendo e trabalho atualmente em Quito, Equador, no coração dos Andes. A sua música apresenta uma natureza bastante pessoal, sendo a paixão pela terra dos seus antepassados a sua principal inspiração. Nos últimos anos embarcou numa viagem espiritual pelas paisagens dos Andes, pelas suas culturas e rituais e isso é facilmente audível nas sua música orgânica, misteriosa e hipnótica. O minimalismo misturado com sons ambientes, sampling e sintetizadores caracterizam a sua sonoridade. Nicola já trabalhou em diversos projectos, tais como instalações de som, gravações de ambiente e bandas sonoras, tendo também colaborado com Nicolas Jaar. Vem ao musicbox dar início à tour europeia de apresentação de Prender el Alma, o novo álbum que será editado no final do mês via ZZK Records.


23 de Outubro, 2h30




Inga Copeland

Alina Astrova, mais conhecida por Inga Copeland no mundo da música, é um das metades que faz parte de Hype Williams, projecto em que colaborava com o enigmático Dean Blunt. A produtora russa, agora a solo, tem explorado ao longo da sua carreira uma sonoridade virada para a electrónica experimental e a pop hipnagógica. Inga vem até ao MusicBox mostrar o seu primeiro álbum Because I’m Worth It, editado no ano passado, o qual conta com 8 músicas que misturam loops atmosféricos, percussão desconcertante e excertos ocasionais de spoken-word.


24 de Outubro, 22h30



Ricardo Remédio

Após o envolvimento em várias projectos musicais como os Löbo, depois como RA (aka Rei Abvtre), Ricardo Remédio está agora a trabalhar em nome próprio. Natureza Morta é o primeiro álbum do artista e o seu lançamento está previsto para o próximo ano, com o selo da Amplificasom. O álbum foi produzido Daniel O'Sullivan (Mothlite, Grumbling Fur, Ulver) e masterizado por James Plotkin (Khanate, OLD, Scorn) e trata-se de uma viagem pelo coração da máquina, vibração techno-industrial que não procura simplesmente o ouvinte: alimenta-se dele, qual quadro canibal.

31 de Outubro, 22h30