domingo, 8 de novembro de 2015

Les Crazy Coconuts em entrevista: "Somos pop rock electrónico com sapateado"


Os Les Crazy Coconuts são de Leiria e editaram no passado mês de Outubro o seu primeiro trabalho de originais. Nós estivemos a conversa com a banda. 

Threshold Magazine (TM) - Este ano tocaram em palcos bastante importantes cá em Portugal como o NOS Alive, Paredes de Coura, Indie Music Fest, entre outros. Algum dia pensaram como espectadores que seria possível tocar em Paredes de Coura?

Les Crazy Coconuts (LCC) - Sempre sonhámos com isso, acho que o mais importante é acreditar que é possível. É preciso criar um objectivo para o puder tornar realidade, por isso vamos dizer que sim. Lá no fundo sempre tivemos uma réstia de esperança que pudesse a vir ser real e como tal trabalhámos com isso em mente para o fazer acontecer.

TM - O que nos podem dizer sobre o vosso primeiro álbum? Tem alguma temática associada?

LCC - Podemos afirmar com toda a certeza que somos nós. Ouvindo o nosso álbum ficam a conhecer um bocado sobre todos nós. Tem um cunho muito pessoal, cada um de nós depositou muito de si na sua criação. A temática gira sobre a rádio e os seus programas de autor. Associamos isto às viagens que se fazem, e tal como a rádio gostaríamos de ser uma boa companhia para quem as faz. Levem-nos na vossa viagem que nós também vos levamos na nossa.

TM - O que é que vos influenciou na sua criação e como funciona o vosso processo criativo?

LCC - Basicamente tudo, todos e nada. Ouvimos e vemos muita coisa, naturalmente somos influenciados por isso, consciente ou inconscientemente. Mas nunca partimos de um ponto em que definíssemos um estilo musical. O nosso processo criativo também é bastante aleatório, não temos nenhuma receita que nos sirva de guia. Às vezes começa com brincadeiras, outras vezes sons e ritmos que alguém leva de casa ou cria no momento. Nunca é da mesma forma e até ver estamos satisfeitos com isso.

TM - Como definem a vossa sonoridade?

LCC - Não definimos, lá está. Indo de encontro à resposta anterior, somos influenciados por muita coisa e gostamos de muita coisa. Não nos conseguimos reger por só um estilo musical, nem queremos. Mas se tivermos de sintetizar isso, por agora somos pop rock electrónico com sapateado. Mais tarde logo se vê.

TM - Qual foi a descrição mais caricata que ouviram da vossa música?

LCC - Humm talvez a de pop rock com pés para dançar.

TM - Sendo vocês uma banda de Leiria, como vêm a evolução cultural da cidade no futuro?

LCC - Sendo nós de cá sabemos que a cultura por aqui irá ser sempre alimentada, esperamos é que seja com mais condições, mais apoios e mais respeito. Felizmente em Leiria há muita boa gente que anda a trabalhar para isso. No geral as previsões para o futuro são bastante favoráreis.

TM - Já há planos para 2016?

LCC - (risos) Para já só queremos chegar ao final de 2015 sem mossas, quando chegarmos a 2016 resolvemos. Também não tinha piada se desvendássemos os planos todos.

TM - O que têm ouvidos nas últimas semanas?

LCC - Nestas últimas duas semanas estivemos a preparar um mega flash mob de surpresa de casamento e como tal temos uma vasta lista de grandes hits: Strauss, Britney Spears, Céline Dion, 50 cent, Benny Benassi, Excesso, Beyoncé, The Rolling Stones, D’arrasar, etc… Esta semana voltamos à normalidade, se é que ainda é possível.

TM - É tudo, muito obrigado!