quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Mécanosphère lançam 'Scorpio' em dezembro


Dez anos depois da edição da sua trilogia, os Mécanosphère regressam às edições com Scorpio. A ser editado pela Raging Planet, Scorpio apresenta oitos novos temas que são um manifesto polifónico e fragmentário por uma poética da transmissão. A composição do disco esteve entregue a Benjamin Brejon, Adolfo Luxúria Canibal, André Coelho (ex-Sektor304) e Manuel João Neto, contando com as colaborações de Gregory Whitehead, da vocalista alemã Annina, de Henrique Fernandes, de João Pais Filipe e de Rui Leal, entre outros.


Operando nos universos do chaos rock, spoken word, radio art, hip hop industrial, música concreta & kosmische muzik, os Mécanosphère são um coletivo transnacional de música e performance fundado em 1998, cujo trabalho tem cruzado diversas áreas artísticas e promovido o encontro e colaboração com músicos de diferentes proveniências.

Masterizado por James Plotkin (Khanate, O.L.D, Scorn), Scorpio é o resultado de um processo criativo iniciado em 2012 numa residência/concerto no contexto do festival Sonores (Guimarães), e será a primeira de várias edições e acções em diversos formatos (discos, concertos esporádicos, peças sonoras, radio art) planeadas para o futuro próximo.

O disco chega às lojas em inícios de dezembro. As primeiras datas para ouvir Scorpio acontecem a 11 de dezembro, no Cave 45 ( Porto) e a 12 de dezembro, no Musicbox (Lisboa).