segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Reportagem: B Fachada + Pega Monstro [Maus Hábitos - Porto]


No dia 20 de Novembro fomos ao Maus Hábitos ver os concertos de B Fachada e Pega Monstro, que se encontram numa pequena digressão pelo país e que lançaram, recentemente, um pequeno split colaborativo em que cada um interpreta temas do outro.

A noite começou com uma primeira parte de B Fachada, que acolheu o público durante cerca de 20 minutos com algumas músicas tocadas com a braguesa, num registo mais intimista e acústico passando por temas como “Joana Transmontana” e “Mana”, terminando este pequeno aquecimento com uma interpretação de “Pall Mall”, das Pega Monstro, e que pertence ao novo split referido anteriormente. Terminada esta bela canção, a fazer lembrar o som dos Flamingos, era a vez das irmãs Reis subirem ao palco. B Fachada voltaria mais uma vez no fim do concerto das Pega Monstro.

O concerto da dupla lisboeta começou ao som das duas primeiras faixas do excelente Alfarroba, "Branca" e "Braço de Ferro". O som destas duas grandes canções, abrasivo e explosivo, acompanhado de um volume sempre no máximo e repleto de distorção , não foi correspondido pelo público, que apesar dos aplausos não se demonstrava muito animado. O concerto prosseguiu com “Não Consegues”, uma bela faixa com um registo mais dreamy e também pertencente a Alfarroba, passando ainda por alguns temas do álbum homónimo como “Afta”, mas o momento alto do concerto foi para, mais uma vez, “Amêndoa Amarga”, uma música que demonstra aquele que é, provavelmente, o melhor rock feito em Portugal, com um som cheio de energia punk e raiva merecedor de um bom moche.

Terminado o concerto, era a vez de B Fachada voltar ao palco, desta vez sem a guitarra, fazendo-se acompanhar do seu teclado para uma sala cheia. A abrir com “Afro-Xula”, o público demonstrou-se mais animado e dançante. Sempre comunicativo e com sentido de humor, B Fachada ia tocando algumas das faixas favoritas dos seus fãs como “Está na Hora da Passa” e “Não Pratico Habilidades”, mas é em “Camuflado” que finalmente se ouvem vozes em uníssono. “Crus”, mais uma das faixas do último disco de Fachada, foi introduzida ironicamente como sendo uma música sentida para abraçar o parceiro do lado, contrariamente ao seu som cheio de ritmo e influências africanas. Seguiu-se a famosa “Quem Quer Fumar Com o B Fachada”, que pôs novamente o público a cantar em conjunto. Houve ainda tempo para mais uma reinterpretação de uma música das Pega Monstro, desta vez para “Branca”, tocada de uma forma bastante animada e extravagante. B Fachada anunciava o fim do concerto, relembrando que havia cartazes e discos lá fora à venda. “Capitalismo!”, dizia um membro do público, mas a vida é assim e já dizia B fachada sempre com humor: “a vida não está fácil e eu já tenho dois filhos”, merecendo uma grande ovação do público. “Dá Mais Música à Bófia” foi a canção escolhida para terminar o concerto, encerrando de forma animada uma bela noite composta por dois dos melhores nomes da nova música nacional.

B Fachada + Pega Monstro @ Maus Hábitos

Texto: Filipe Costa
Fotografia: Ana Carvalho Dos Santos