segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Reportagem: Cobalt Cranes + Old Yellow Jack [Sabotage Club - Lisboa]


Na passada quarta feira fomos até ao Sabotage Club assistir ao concerto dos Cobalt Cranes, banda norte-americana que está em tour europeia durante os meses de janeiro e fevereiro.

A noite estava agradável e chegamos ao Sabotage mesmo a tempo de disfrutar de uma imperial ao som de boa música. As festividades tiveram início às 23h15, quando os Raptor Attacks entraram num palco sem luz. Afirmaram que se tinham juntado como banda há uns dias mas na verdade tratavam-se dos Old Yellow Jack, banda de Oeiras. O quarteto presenteou a sala com um concerto bastante agradável ao som do EP Magnus, tendo tocado dois temas novos assim como a primeira música que compuseram, “Shot the Moon”, ainda no secundário. Ao todo foram 35 minutos de bom psicadelismo. 



Setlist:
Gengiva
Luanda
Kurt
Shoot the Moon
Jam
Panda
Two Light
The Man Who Knew Too Much

Por volta da meia noite foi a vez dos Cobalt Cranes de Kate Betuel e Tim Foley entrarem em palco numa sala quase cheia. A banda apresentou-se pela primeira vez em Portugal, tendo também atuado no Stairway Club e no Maus Hábitos. Pouco conhecíamos da música deles, mas depois de ouvirmos “Head In The Clouds”, ficámos a saber das suas fortes influências indie rock e grunge dos anos 90 e decidimos aparecer no Sabotage. A sua música editada em Head In The Clouds (2013) e Days In The Sun (2014) não representa nenhuma novidade no que diz respeito ao panorama musical, no entanto, o quinteto consegue mostrar ao vivo que até pode ser uma banda mais interessante e enérgica que em estúdio. 



A banda foi responsável por um concerto simpático, tendo para isso contribuído a cumplicidade de Kate e Tim, mas sem grandes momentos de destaque. Houve também tempo para cantar os parabéns ao baixista, que momentos antes tinha partido uma corda, e para um encore de uma música apenas. Foram 50 minutos de bom indie rock coroados com um público atencioso.

Cobalt Cranes + Old Yellow Jack @ Sabotage Club

Texto: João Luís
Fotografia: Rui Gameiro