domingo, 24 de abril de 2016

Reportagem: Capitão Fausto [Casa da Música - Porto]



Dia 15, na Casa da Música, os Capitão Fausto apresentaram o seu novo álbum, Capitão Fausto Têm os Dias Contados. Este terceiro longa-duração do quinteto lisboeta marca uma nova mudança na sonoridade da banda, cujas novas canções são menos energéticas e têm uma sonoridade mais pop, afastada do rock que tornou a banda popular.

O concerto começou com a música que dá início ao novo disco, "Morro na Praia", uma canção calma e agradável que antecedeu o primeiro momento de êxtase por parte do público, em "Célebre Batalha de Formariz", que teve direito a mosh e crowdsurfing.

Seguiu-se outro single de Pesar o Sol, "Litoral", que também funciona muito bem ao vivo, antes de ser tocado um dos destaques de Capitão Fausto Têm os Dias Contados, "Os Dias Contados". A seguir, ouviu-se "Corazón", durante a qual uma boa parte do público mostrou já saber cantar parte da letra..

Tocou-se depois, pela primeira vez na noite, uma música do álbum de estreia da banda, Gazela, provavelmente o melhor longa-duração dos Capitão Fausto. "Santa Ana" acordou o público mais adormecido e pôs toda a gente a dar tudo, antes de uma rápida transição para "Tem de Ser", acalmando o ambiente. "Ideias", de Pesar o Sol, fez o público voltar ao crowdsurfing, antes de serem ouvidas as melodias catchy e os teclados de "Semana em Semana".


Seguiu-se o que podia ter sido um dos grandes destaques da noite, "Maneiras Más". Infelizmente, não foi tocada a parte final da música, uma secção instrumental psicadélica e atmosférica. A canção seguinte foi a algo desinteressante e pouco memorável "Alvalade Chama por Mim".

O público voltou a cantar em "Amanhã tou Melhor", o primeiro single do novo álbum, que se destacou como um dos melhores momentos do concerto. A qualidade elevada continuou com "Nunca Faço Nem Metade", antes dos músicos abandonarem o palco pela primeira vez.

O encore começou com "Mil e Quinze" e continuou com duas das melhores músicas de Gazela: "Supernova" e "Zécid", sendo que a segunda foi antecedida e procedida por instrumentais alargados. O fim da festa fez-se com o público a saltar e cantar ao som de "Verdade".




O regresso dos Capitão Fausto ao Porto consistiu num bom e divertido concerto, que certamente agradou à maior parte do público presente na Sala 2 da Casa da Música. Muitas das músicas mais recentes não funcionaram tão bem ao vivo como as anteriores, porque criaram várias vezes momentos menos interessantes e intensos entre as músicas mais mexidas da banda, mas foram bem recebidas pelos fãs. Algo que seria de esperar, mas que também não beneficiou o concerto foi a falta de mais canções de Gazela na setlist.

Apesar de alguns momentos mortos e de ter sido o pior, ou menos bom, concerto de Capitão Fausto em que estive, foi uma noite bem passada, com vários bons momentos a compensar os minutos mais aborrecidos. 

Capitão Fausto @ Casa da Música

Texto:  Rui Santos
Fotografia: Rafaela Suzano