quarta-feira, 8 de junho de 2016

Reportagem: B Fachada + Éme [Casa Hipólito - Torres Vedras]


No passado sábado fomos a Torres Vedras, ao mítico refeitório da Casa Hipólito, apoiar o “novo coletivo de jovens que quer fazer qualquer coisa”. Chamam-se Margem, prometem agitar a cena cultural da zona Oeste, e têm cumprido a promessa, tendo sido o projeto inaugurado com um concerto de Capitão Fausto, e já têm Samuel Úria agendado para o próximo mês. Uma excelente iniciativa, e o pessoal da zona agradece.

Neste fim de semana trouxeram-nos um nome já bem conhecido; B Fachada, acompanhado, como tem vindo a ser habitual, pelo Éme. Este último trouxe só a sua guitarra e a simpatia do costume, começou tímido, mas lá no meio do concerto, alguém gritou pela “Lisa”, e o cantautor concedeu o pedido, acompanhado por muitas vozes no público. Trouxe-nos temas do Último Siso (2014) e de Gancia (2012), e quem não o conhecia, ficou logo a gostar.


Na pausa do cigarro, ouvia-se lá em cima, surpreendentemente, “A Casa Do Manel”, do já antigo B Fachada É Pra Meninos, e rapidamente a sala encheu. Segue-se a “Mané-Mané”, e, entretanto, pousada a guitarra, começa a festa já típica dos concertos de B Fachada.

“Quem quer fumar com o B Fachada”, e temas do último álbum homónimo, como “Crus”, Camuflado” e “Dá Mais Música À Bófia” são acompanhados com entusiamo por toda a gente, e até Éme se junta à festa. Vão sendo pedidas músicas, “Como Calha” calhou mesmo, como disse o próprio, e ouve-se também o hino “Tó-Zé”.

Para nossa surpresa, Fachada revisita os seus trabalhos mais antigos, como o “Tema Do Melancómico”, já de 2010, e a atuação toma um tom mais intimista, com “Só Te Falta Seres Mulher”, e “Não Pratico Habilidades”. Ameaça que o concerto chega ao fim, mas volta ainda para tocar a grande “Deus, Pátria E Família”, terminando assim um excelente concerto, e mais uma noite na Margem.

B Fachada + Éme @ Casa Hipólito, Torres Vedras

Texto: Márcia Boaventura
Fotografia: André Leão