sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Há um novo festival de artes. Conheçam o BINNAR


O BINNAR nasce este ano como um festival de artes. Resultado da parceria entre a plataforma do mesmo nome e a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, o BINNAR agrega várias parcerias e diferentes espaços da cidade (museus, galerias, fundações, escolas e outros) para apresentar um programa que junta artistas consagrados e emergentes.

A primeira edição tem data de edição compreendida entre 3 a 20 de novembro 2016 e a entrada é gratuita para todos os eventos. A programção pode ser consultada abaixo e as informações adicionais aqui.

Programa

CASA DAS ARTES 
3 de novembro 2016 - 21h30 
ANA DEUS (Performance) + CORAÇÃO DE CÃO (Documentário)

CRU – ESPAÇO CULTURAL 
4 de novembro - 22h 
CRÓ! + MADRASTA (Concertos)



FUNDAÇÃO CUPERTINO DE MIRANDA 
5 de novembro 2016 - 18h 
CINTAADHESIVA (Concerto / Performance)


GALERIA SOLEDADE MALVAR 
7-20 de novembro 2016 
VID-NAR (Exposição)

MUSEU DA INDÚSTRIA TÊXTIL 
12 de novembro 2016 - 21h30 
GHOST HUNT + PANTIS (Concertos)

.



MUSEU DA INDÚSTRIA TÊXTIL 
12-20 de novembro 2016 
[ MIT ] ME THERE (Exposição)

MOSTEIRO DE ARNOSO (STA. EULÁLIA) 
18 de novembro 2016 - 21h30 
FAT FREDDY (Concerto / Performance)

FUNDAÇÃO CASTRO ALVES 
19 de novembro 2016 - 18h 
OZO (Concerto)


MUSEU FERROVIÁRIO 
20 de novembro 2016 - 18h 
 EXPERIENCIAR A CIDADE: DA ARTE À EMANCIPAÇÃO COLECTIVA (Oficina / Ação Artística)

Vários Locais / Outros Eventos 

3-20 de novembro 2016 - ENCONTROS / DESENCONTROS 

CASA AO LADO 
13 de novembro 2016 - 15h

Um dia passado com ilustradores, de profissão e/ou por amor, a fazer um pequeno percurso pela cidade de Vila Nova de Famalicão. Após o encontro na Casa ao Lado, vão encontrar/desencontrar a cidade, levando consigo um bloco de desenho para fazerem um registo. 2, 3, 5 locais? Não se sabe, o dia vai convidar (ou não). No final, mostra, troca de ideias, convívio entre todos.

FUNDAÇÃO CASTRO ALVES 
19 de novembro 2016 - 15h

A electrónica e a sua fusão com instrumentos acústicos para produzir novos sons. Uma oportunidade para músicos, alunos de música ou curiosos dos processos musicais actuais de poder conhecer o que está por detrás dos sons enigmáticos de Krake (Pedro Oliveira), um pouco antes do seu concerto com Ozo na fundação.

0 comentários:

Enviar um comentário