domingo, 30 de outubro de 2016

[Review] Grausame Töchter - Vagina Dentata


Vagina Dentata // Scanner Records // maio de 2016
5.0/10

Os alemães Grausame Töchter formaram-se em 2009 e desde então a sua música tem sido envolta à exploração de subgéneros da eletrónica, principalmente da Electronic Body Music (EBM). Liderados pela diva fetish Aranea Peel (voz e performance) os Grausame Töchter são compostos por oito elementos e contam com quatro discos na bagagem onde se inclui Vagina Dentata, editado este ano. Com uma lírica que explora principalmente temas como a ganância, luxúria e egomania os Grausame Töchter mostram um álbum que é uma experiência sensorial tamanha, se for complementado com a performance da banda ao vivo. A banda alemã distingue-se da concorrência essencialmente pelas suas performances em palco que são extremamente arrojadas e por vezes, chocantes para os espetadores. É com esta estratégia que os Grausame Töchter conseguem deixar a sua marca. Sem tabus e sem regras.



Vagina Dentata é composto por quinze singles e tem um desenvolvimento bastante estratégico sendo que as três primeiras músicas dão um maior destaque à guitarra e baixo e servem como um aperitivo para o prato principal. À quinta música ("Anika ist Tot") a sonoridade dos 
Grausame Töchter  evolui e a electro-dance ganha destaque, é altura de se libertar de qualquer perconceito. 

Vagina Dentata é um disco demasiado longo e talvez peque por não ter sido mais rigoroso na sua análise como obra global, no entanto, é um disco interessante pela utilização de elementos criativos (ouvir por exemplo "Die ganze Welt ist ein Zirkus" e "Nordsee-Tango") na sua produção musical.

Em suma, este disco é puro entretenimento. E é entretenimento bom nas alturas certas, por não ser de todo um álbum de fácil audição. É um disco interessante, mas não interessante o suficiente para ganhar destaque nos melhores do ano. É um álbum para ficar na coleção de relíquias underground a ouvir em alturas específicas. Quanto às performances ao vivo, aí já é outra história. Os Grausame Töchter sabem dar um concerto em que o desenvolvimento é sempre uma experiência inovadora. Já em estúdio, Vagina Dentata não serviu para convecer. Um disco para consumir esporadicamente. 



0 comentários:

Enviar um comentário