quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Reportagem: Bloom + Live Low [Jameson Urban Routes, Musicbox - Lisboa]


Live Low, o projeto fundado por Pedro Augusto veio até à capital apresentar Toada, álbum de estreia editado no passado dia 17 de outubro com selo da Lovers & Lollypops. Em palco, os Live Low são quatro, contando com Pedro Augusto na eletrónica, Ece Canli na voz, Gonçalo Duarte na guitarra e Miguel Ramos no baixo. Nesta apresentação ao vivo houve um convidado especial, Shela (lAmA) nos sintetizadores. Os primeiros temas do concerto foram puramente instrumentais sendo que a partir do quarto tema, Ece deu voz às músicas. 

É a eletrónica que guia tanto a guitarra como o baixo, não fosse Augusto o mentor deste projeto. As músicas que mais se destacaram foram "O Sol", a interpretação de "Lembrar-me Um Sonho Lindo" de Fausto Bordalo Dias" e "Amanhã", onde se recitou um texto da autoria de Alberto Pimenta. Numa sala ainda pouco composta, arrancaram alguns aplausos neste concerto minimal que durou perto de uma hora.

Live Low @ Jameson Urban Routes 2016

Enquanto esperávamos por Bloom, ouviam-se no ar temas de David Sylvian e do enorme Chico Buarque e a sua Construção. Às 23 horas entraram em palco os seis músicos que fazem parte deste novo projeto de JP Simões. O cantautor que nos é familiar quando se fala em Belle Chase Hotel, Quinteto Tati ou mesmo nos seus trabalhos a solo, foi encarnado criativamente por Bloom, compositor e cantor inglês prematuramente falecido há de três anos.

O concerto começou com o single que dá nome ao álbum de originais cantados em inglês, Tremble Like a Flower, editado no mês de outubro. Na voz e guitarra acústica podíamos encontrar Bloom, João Gomes nas teclas, Sérgio Costa na flauta e saxofone tenor, Miguel Nicolau na guitarra elétrica, Marco Franco na bateria; infelizmente não conseguimos apanhar o nome do baixista. Embora em alguns dos temas as abordagens tenham sido mais cruas e rock, o concerto foi marcado por influências jazz, proporcionando-nos interessantes paisagens sonoras. No final, Bloom agradeceu a presença do público e dos seus heterónimos. Para Bloom, os heterónimos não pagam impostos, por isso todos têm direito a um.

Setlist:
Tremble Like a Flower
Alice (From Wonderland)
Meeting Time
Hey Georgie!
One Ride (Too Many)
I'll See You Then (Sara)
You And I
Raind Dance
Route 44
Jan Palach

Bloom @ Jameson Urban Routes 2016

Texto: Rui Gameiro
Fotografia: Daniela Oliveira

0 comentários:

Enviar um comentário