quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Reportagem: Gold Panda + Xosar + EGBO [Jameson Urban Routes, Musicbox - Lisboa]


Uma espécie de noite veranil contaminou o ambiente da terceira noite de Jameson Urban Routes, não fosse esta uma noite exclusivamente dedicada à dança.

EGBO, projeto de Iuri Landolt, veio até ao Musicbox apresentar a solo, sem ajuda dos seus amigos, o seu novo álbum Yesterday You Said Tomorrow, editado em abril deste ano pela editora vimaranense Revolve, numa edição limitada a 50 cassetes. A sonoridade de EGBO baseia-se numa eletrónica minimal, com linhas de baixo experimentais, sintetizadores desajustados e instáveis (wonky para os mais puristas), bateria tocada num mpc, uns beats de hip hop instrumental. Isto tudo com influências de Burial e Balam Acab. Os destaques desta atuação foram os temas "silley beamz" e "sty hydrtd", em que até as paredes estremeceram. Num dos temas EGBO contou com a colaboração de Solipso na voz. Ao todo foram 45 minutos de eletrónica introspectiva e negra.



Eram aproximadamente 22h30 quando Gold Panda entrou no palco do Musicbox. O produtor britânico veio até Lisboa mostrar Good Luck And Do Your Best, álbum fortemente influenciado pelo Japão, mais propriamente sobre as viagens que realizou há 2 anos atrás com a fotografa Laura Lewis. Good Luck And Do Your Best é um trabalho que aposta num ambiente sereno, minimal, atmosférico, orgânico e exuberante. 

Gold Panda + EGBO @ Jameson Urban Routes

E foi com "In My Car" que começou a atuação. Deste trabalho foram também interpretados "Chiba Nights", "Time Eater" e "Your Good Times Are Just Beginning". A forte componente visual ajudavoua que o público se sentisse mais próximo da música de Gold Panda e das suas paisagens sonoras. Algumas das músicas tiveram direito a algumas das fotografias que Laura Lewis tirou durante a viagem ao Japão.

O malhão "You", de Lucky Shinner (2010), foi claramente o momento da noite. Numa sala quase cheia, não houve nenhum casmurro que não tivesse dançado e vibrado do início ao fim do set. No final houve quem quisesse mais, mas o seus desejos não foram concretizados.


Xosar prolongou a toada dançante da noite com a sua acid techno, até ao momento em que a organização concluíu o seu set.



Texto: Rui Gameiro
Fotografia: Joana Pardal

0 comentários:

Enviar um comentário