segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

[Review] Cave Story - West

West // Lovers & Lollipops // outubro de 2016
6.5/10


Depois do Spider Tracks, eis que surge West, o primeiro longa-duração dos Cave Story, o trio que pediu o seu nome emprestado a um jogo de vídeo. Em West, os Cave Story procuram, à sua maneira despretensiosa e jovial que tanto me faz lembrar as primeiras expressões sonoras dos Wire (e depois os gajos envelheceram e decidiram começar a falar da pós-internet) homenagear o “Oeste”. A terra-natal do trio — Caldas da Rainha, a terra mais fálica de Portugal — situa-se no oeste do país; o rock que se produz no ocidente e a sua expressão na língua inglesa (a tal globalização/americanização); e, por último este belo e por vezes deprimente país de onde vos escrevo chamado Portugal. Nunca esquecer que Portugal é, afinal de contas, a "Europe's West Coast". Mas não vou perder tempo a falar-vos desse projeto falhado. Tampouco me adiantarei muito mais a falar-vos deste West que é, em suma, um bom disco rock. Isso, e a prova de que os Cave Story continuam a fazer o que querem, quando querem, sem agendas secundárias. Continuam a usar os instrumentos para destilar a sua angústia e raiva millenial-juvenil — os Pavement começaram assim, tirando a parte do millenial. Continuam a guiar-se pelo seu próprio compasso. West é um marco incontornável do rock nacional deste ano de 2016 e uma etapa importante no caminho dos Cave Story: é aqui que o coletivo decide se se dão contentes com o que têm, ou seu continuam a percorrer a estrada para oeste e ver onde isso os leva. 

0 comentários:

Enviar um comentário