quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Jagwar Ma no NOS Alive'16


O festival NOS Alive tem nos vindo a impressionar com o seu excelente cartaz. Hoje, foi confirmado mais um nome. Os australianos Jagwar Ma regressam a Portugal no dia 8 de Julho para um concerto no palco Heineken, juntando-se assim aos já confirmados Radiohead, Father John Misty, Tame Impala e à também australiana Courtney Barnett.



+

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Noite XITA Records no EKA Palace



No próximo dia 30 de janeiro, no EKA Palace, em Lisboa, irá decorrer mais uma Noite XITA.

 Nesta festa a editora irá lançar um CD com a compilação "Um Ep Xita Records", disponível também no Bandcamp da editora.
Esta compilação é composta pela "prata da casa", ou seja: Primeira Dama, Ninaz, Grand SunØRTOS e João Raposo 
Estes nomes irão marcar presença na festa assim como nomes conhecidos no panorama musical português, com o exemplo de Filipe Sambado, Luís Severo ou até Mighty Sands.
Para acabar a noite em grande irá existir também um set com o DJ da CAFETRA RECORDS, DJ SAR.



O preço da entrada será de 5 euros e o início da festa será pelas 16 horas.



+

Tim Hecker lança novo álbum em Abril


O produtor canadiano Tim Hecker está de regresso aos discos com Love Streams, o sucessor do aclamado Virgins, editado em 2013 pela 4AD. Love Streams tem data de lançamento prevista para dia 8 de abril, e já é conhecido o alinhamento do oitavo disco de originais do canadiano, assim como a respetiva capa, que podem ser vistas em baixo. Tim Hecker anunciou também alguns concertos de apresentação do álbum, não havendo, de momento, datas marcadas para o nosso país.



Love Streams:

A1. Obsidian Counterpoint
A2. Music of the Air
A3. Bijie Dream
B1. Live Leak Instrumental
B2. Violet Monumental I
B3. Violet Monumental II
C1. Up Red Bull Creek
C2. Castrati Stack
C3. Voice Crack
D1. Collapse Sonata
D2. Black Phase



+

Paper Beat Scissors atuam n'O Meu Mercedes a 12 de fevereiro


Paper Beat Scissors, projeto de Tim Crabtre, vem a Portugal pela primeira vez para mostrar o seu mais recente trabalho Go On, editado no ano passado.

Depois de se mudar para o Canadá, não foi difícil destacar-se, tendo imediatamente chamado a atenção do produtor Michael Fuerstack (Snailhouse, Bell Orchestre, the Luyas) e de Jeremy Gara (baterista dos Arcade Fire) que, respectivamente produziram e misturaram o álbum de estreia de Paper Beat Scissors. Seguiram-se inúmeros concertos pelo Canadá e pela Europa, nos quais partilhou o palco com nomes como Mark Kozelek, Owen Pallett, Tanya Tagaq, Great Lake Swimmers ou Dan Mangan.

Tim Crabtree abraça o cântico como se só para isso tivesse nascido. Quando o escutamos, não pedimos aos olhos para se fecharem. Há algo, ali, que facilmente nos leva a concentrar-nos na sua voz. Há qualquer coisa, ali, que mexe para além do que ouvimos e deixamos-nos convencer. Naquela voz mora a flor do olhar, o bem das coisas que sentimos no peito. Um aviso perfeito que à flor da pele se estaciona descaradamente pelas artérias.



Os bilhetes custam 5€ e o concerto tem início às 22h30, ficando a cargo da Festa Productions. O projecto passará ainda pelo Club de Vila Real, no dia 13.

+

Lançamento da Cuca Monga no Musicbox a 20 de fevereiro


É já em Fevereiro que o colectivo Cuca Monga, que junta os Modernos, Bispo e El Salvador, se inaugura no Musicbox. Com uma periodicidade trimestral, o espaço programático terá como base a construção de uma big band que integrará os músicos do colectivo e convidados especiais.

A cada festa há compilação em formato físico cá fora, com nova música, resultando numa edição de 4 volumes coleccionáveis lançados até ao fim de 2016. 

Para 20 de Fevereiro, a banda a dar corpo ao alinhamento de canções e estrtura da banda são os Modernos. A partilharem o palco com eles estarão: José Cid, Diego Armés (Chibazqui / Feromona), Luís Severo e Jónatas Pires (Pontos Negros). A sessão serve também como ponto de lançamento para a colectânea Cuca Monga, a sair no mesmo mês via Universal Records.

Os bilhetes para esta sessão já se encontram à venda na bilheteira online e locais habituais por 10 euros.

+

Oiçam: Aires


Aires é o alter-ego musical de Vitor Bruno Pereira, um músico no activo desde meados da década passada. Aires estreou-se nestas lides em 2014, com um disco homónimo lançado pela Enough Records, que viria a figurar em listas de melhores do ano tão variadas quanto a Jazz.pt e o Anti-Gravity Bunny. Já em 2015 colaborou com Rui P. Andrade, seu bandmate em Ulnar, na experiência noise Pânico-Ambiente. No final de 2015, Aires editou Fantasma, gravado entre 2014 e 2015, na Madeira e em Lisboa, pela Bad Panda Records

Em Fantasma, o foco está na abstração, nas ruínas espectrais da película que nos envolve e rodeia em todos os momentos: o digital. O objectivo é captar, via som, a estranheza desse novo universo. As três faixas que compõem o disco dividem-se em binómios: real vs surreal, espectral vs tangível.

Oiçam então aqui Fantasma:


+

Suuns anunciam novo álbum


Depois de uma colaboração com Jerusalem In My Heart  os Suuns estão de regresso aos trabalhos de estúdio, tendo anunciado esta semana o seu terceiro disco intitulado de Hold/Still e sucessor de Images Du Futur(2013). Juntamente com o anúncio do álbum a banda revelou ainda os pormenores e um primeiro avanço, através do single "Translate" que recebe igualmente tratamento audiovisual a consultar abaixo.

Segundo a press release, "Translate" é um dos singles que define o álbum - o som de uma banda que trabalha em sintonia mental. É uma canção que a banda tem vindo a trabalhar em alguns anos sendo igualmente uma das últimas músicas a serem acabadas no álbum.

Hold/Still tem data de edição prevista para 15 de abril via Secretly Canadian.


Hold/StillTracklist:
1. Fall 
2. Instrument 
3. UN-NO 
4. Resistance 
5. Mortise and Tenon 
6. Translate 
7. Brainwash 
8. Careful 
9. Paralyzer 
10. Nobody Can Save Me Now 
11. Infinity

+

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

STREAM: Bruma - Pesadelo EP


Depois de terem mostrado em 2014 as suas primeiras demos, os bracarenses Bruma estão agora de regresso a novos temas lançando assim o seu primeiro trabalho curta duração oficial, Pesadelo. O quarteto, que explora sonoridades entre o jazz e o blues, mostra agora o seu primeiro EP que conta com cinco singles: quatro novos e a versão integral do já conhecido single "Cobre a Luz".

Pesadelo foi editado ontem, 25 de janeiro, tendo sido produzido e masterizado por Bernardo Barbosa (Ermo). O EP pode ser ouvido na íntegra, abaixo.


+

Arcade Fire atuam no NOS Alive


Os Arcade Fire são o mais recente cabeça de cartaz a ser anunciado no NOS Alive. A banda canadiana que atuou em Portugal pela última vez no Rock In Rio 2014, vai passar por Algés a 9 de Julho, dia em que já estão confirmados M83, José González e PAUS. Lisboa pode se considerar sortuda pois esta é uma das duas datas que a banda até agora confirmou desde 2014.

Até agora, estão confirmados The Chemical Brothers, Pixies ou John Grant para dia 7 de julho e Radiohead, Tame Impala, Foals, Hot Chip, Father John Misty e Courtney Barnett para dia 8 de julho.

Os passes gerais e bilhetes diários já se encontram à venda com preços entre os 56€ e 125€.


+

Álbum de Filho da Mãe e Ricardo Martins sai no início de fevereiro


Rui Carvalho ou Filho da Mãe, como é conhecido no mundo da música, deixou de lado o trabalho a solo responsável por Palácio e Cabeça juntou-se a Ricardo Martins (Lobster, Cangarra, Adorno, Papaya, Noz2) para gravarem um álbum colaborativo. 

Tormenta é o nome deste trabalho que une um dos melhores guitarristas a um dos melhores percussionista que a música portuguesa tem para oferecer e será editado em início de Fevereiro numa parceria entre a Revolve e a CTL-Musicbox. Os discos chegam ao mercado, em formato LP 12", na segunda semana de Fevereiro.


Os concertos de apresentação ocorrem a 19 de fevereiro no Musicbox, Lisboa, e a 20 no Maus Hábitos, Porto. Os bilhetes já se encontram à venda por 10 euros na bilheteira online e locais habituais.


Tracklist:
A1 Estrela e acabada
A2 Tartaruga 
A3 Pessoal Beto em sítios chungas
B1 A tia dela
B2 Tritão
B3 Truta salmonada

Artwork: Margarida Borges e Cláudia Guerreiro

+

[Review] Ty Segall - Emotional Mugger



Emotional Mugger // Drag City // Janeiro 2016
7.4/10

É impossível contar o número de álbuns que Ty Segall já lançou. Já nem sequer tem graça fazer piadas em relação a isto. O importante é que todos continuam com qualidade e que Emotional Mugger não quebra esse ritmo. Discutivelmente, o álbum mais abstracto de Ty até à data, depois de lançar Sleeper, que contava com uma vertente mais acústica, e Manipulator, com um rock mais direto. Surge agora um novo devaneio na mente deste californiano loiro, com umas intervenções de um sintetizador programado por um cientista maluco e com umas guitarradas eléctricas como se esta estivesse em chamas.

Os temas das letras são bastante abstractos e as letras bastante estranhas, o que pode ser comprovado pelo facto de as primeiras quatro musicas fazerem referências literais a doces (há também uma música chamada "Candy Sam"). Ao longo do álbum são também feitas referências a mulheres distantes e gigantes. Estes elementos combinados criam uma sensação de infantilidade que, para além das letras, é sentida pelo caos gerado pelo instrumental barulhento, bruto e descuidado.

Este álbum apresenta o que Ty Segall nos tem habituado, desde a sua voz angelical até aos solos suados com o excesso de fuzz, prendendo-nos com novos elementos como a introdução de sintetizadores e uma onda completamente abstracta e non-sense, não só nas letras e temas das músicas, mas também sentido pelo instrumental. 

Não me irá surpreender se alguém me disser que não gosta deste álbum, visto que tem elementos que podem estranhar a muitos. Caso não estejam completamente dispostos a aceitar esta face mais autista do músico, este rapidamente se torna um álbum que não ficará na memória. Fiquem com a minha opinião e dêem uma oportunidade ao garage rocker mais trabalhador do mundo que ele certamente não vos vai deixar mal. 


Texto: Hugo Geada

+

Pega Monstro iniciam a tour Europeia esta quarta em Bragança


O duo lisboeta de rock das irmãs Maria (voz e guitarra) e Júlia Reis (bateria e voz), mais conhecido por Pega Monstro, vai começar uma nova tour europeia de apresentação do seu último álbum editado no ano passado, Alfarroba, no próximo dia 27 em Bragança, no Bô Bar Concerto às 22h30. A entrada custa 5€, num evento com o selo da Dedos Biónicos.

+

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Brian Wilson em Portugal


Brian Wilson, dos Beach Boys, vai passar por Portugal na sua próxima digressão, na qual irá tocar Pet Sounds na íntegra. O álbum, lançado em 1966, é extremamente conceituado e é considerado por muitos um dos melhores de sempre.

O local e a data do concerto ainda não foram confirmados, mas a passagem por Portugal foi referida no anúncio oficial da digressão. Em princípio, o músico americano deverá tocar no NOS Primavera Sound, no Porto, uma semana após a sua passagem pelo Primavera Sound de Barcelona. Nesse caso, o seu concerto irá ocorrer entre os dias 9 e 11 de Junho.

+

LCD Soundsystem no Festival Paredes de Coura


Os nova-iorquinos LCD Soundsystem foram hoje confirmados no Festival Paredes de Coura, que vai decorrer entre os dias 17 e 20 de agosto, ao longo das margens do rio Coura. Depois da enchente do ano passado, as expectativas são elevadas para esta edição do festival, que já está a ter bastante concorrência no panorama dos festivais de verão. Mas mesmo com toda esta concorrência, o "Couraíso" não deixa de ter aqui com uma confirmação de peso, e certamente, mais hão-de seguir.


+

Robert Plant no Nos Alive'16


Robert Plant é a mais recente confirmação do festival NOS Alive. O vocalista dos míticos Led Zeppelin apresenta-se no Passeio Marítimo de Algés acompanhado dos seus The Sensational Space Shifters, para um concerto no palco NOS no dia 7 de Julho. Robert Plant junta-se assim aos já confirmados Pixies, The Chemical Brothers e Wolf Alice. O NOS Alive realiza-se durante os dias 7, 8 e 9 de Julho, e os bilhetes podem ser adquiridos nas lojas habituais pelo preço de 56€ (bilhete diário) e 125€ (passes gerais).



+

Primeiro álbum dos Youthless sai a 7 de março


O primeiro álbum dos Youthless This Glorious No Age irá ser editado no próximo dia 7 de Março de 2016, através da nosdiscos.pt em Portugal e da Club.the.mamoth / Kartel em Inglaterra. Este trabalho começou a ser delineado em 2011, sendo sustentado em algumas das ideias de Marshall McLuhan acerca da descoberta da electricidade, e acerca de como tamanha façanha teve, e ainda tem, tão profundo impacto em todos nós.

O duo decidiu contar esta história perpassando a História do rock, nomeando as canções em função de famosos duos da música, começando pelo duo acústico psico-folk de Marc Bolan, nos anos 60', e daí escalando década a década até à electrificação contemporânea abstracta dos Lucky Dragons.

No entanto, assim que a banda iniciou os trabalhos, Alex (vocalista e baterista) sofreu uma lesão muscular nas costas que pôs em causa a possibilidade de continuar a tocar bateria e actuar.Durante o longo período de hiato forçado e respectiva reabilitação, Alex iniciou o processo de escrita de canções sobre a posição em que ele e o companheiro de banda Sebastiano se encontravam, o que aprofundou os temas ao ponto de encaixarem sincronicamente com o conceito do disco: temáticas como a desintegração do velho mundo, a viagem rumo a terreno incerto, pesadelos, esperanças de ascensão, como as ferramentas moldam o construtor, e a nossa obsessão pelo passado e pelo futuro. O disco desenvolveu um duplo significado, por um lado muito pessoal, circunstancial, e, por outro, universal e mitológico.


Os Youthless irão começar a mostrar este último trabalho ao vivo em Portugal a partir de Março, com Francisco Ferreira (Capitão Fausto, Bispo) e João Pereira (Riding Pânico, LAmA) nos teclados. A tour arranca com uma festa de lançamento no Music Box (Lisboa) que também irá contar com as presenças da família musical próxima de longa data Octa Push, Jibóia e LAmA.

Datas confirmadas:
- 11 de Março, Musicbox, Lisboa
- 12 de Março, Maus Hábitos, Porto
- 18 de Março, Texas Bar, Leiria
- 19 de Março, Salão Brazil, Coimbra
- 1 de Abril, Stairway Club, Cascais

+

domingo, 24 de janeiro de 2016

Tomorrows Tulips lançam novo EP, regressam a Portugal


De regresso ao país em 2016, estão também confirmados os californianos Tomorrows Tulips para dois concertos em território nacional a acontecerem a 25 de maio, no Café au Lait, Porto e no dia a seguir, a 26 de maio na Galeria Zé dos Bois em Lisboa

A banda que esteve presente em 2013 no país trará assim na bagagem o LP When e o mais recente EP, iNdy rock royalty comb, editado no presente mês pela editora californiana Burger Records. O EP traz assim mais sete músicas inéditas e a já conhecida "Check Me Out", single promocional a ouvir abaixo, e marca mais um trabalho com nova formação.

Ainda não são conhecidos os preços para os respetivos concertos. Mais informação sobre os eventos aqui.


iNdy rock royalty comb Tracklist:

01. Quiet Riot Grrl Smoothed Out 
02. Check Me Out Master 
03. Why I Didn't Like August 93 
04. Convertible PCH 
05. Walk Away 
06. At The Movies 
07. Calvin's Mic Check 
08. Ballad Of Abandoned Style


+

Spectres anunciam álbum de remixes com Mogwai, Hookworms, entre outros


Os britânicos Spectres vão lançar novo álbum, intitulado de Dead, já no primeiro trimestre do ano. O álbum é um conjunto de remixes do seu muito aclamado álbum de estreia, Dying, e traz músicas reinterpretadas por Mogwai, Factory Floor, Hookworms, Richard Fearless (Death In Vegas), Andy Bell (Ride), Robert Hampson (Loop), entre outros.

O conceito partiu da banda de Bristol ao aspirar à morte dos seus singles do disco de estreia, ao serem tocados por outros.O resultado é explicado pelo elemento Joe Hatt da seguinte forma: "We see Spectres as something that can work in a variety of contexts. Our musical interests spread out in different angles and we are always thinking of ways for what we do to evolve and mutate. We put together a list of artists who we admired, and thought would deliver a varied and eclectic mix. Some were close friends who are conveniently making some of the best music around, and others were pipe dreams that we thought would never happen."

Dead tem data de lançamento prevista para 25 de março via Sonic Cathedral. Abaixo segue o primeiro avanço do álbum, reinterpretado pelos Mogwai.



+