sábado, 23 de abril de 2016

MEDEIROS/LUCAS apresentam "Terra do Corpo" em Lisboa e Porto

MEDEIROS/LUCAS, projeto que junta Pedro Lucas e Carlos Medeiros na construção de uma nova topografia da música popular portuguesa, vão apresentar o seu novo álbum de estúdio, Terra do Corpo, editado a 5 de abril pela Lovers & Lollypops. Os concertos vão decorrer na Galeria Zé dos Bois, Lisboa, a 27 de abril, e no Passos Manuel, a 30 de abril.

Terra do Corpo conta com a participação dos já residentes no projecto Ian Carlo Mendonza e Augusto Macedo, de um duelo de guitarras protagonizado por Tó Trips (Dead Combo) e Rui Carvalho (Filho da Mãe) e das vozes de Selma Uamusse e de António Costa (Ermo).

+

MADA TREKU lança EP de estreia pela Favela Discos


Nuno Loureiro, produtor portuense, é MADA TREKU e lançou no passado dia 20 de abril o seu EP de estreia Learning Exercises On How To Move On, com o selo da Favela DiscosMADA TREKU afirma-se como um projeto de música de dança introspectiva, densa, pervertida e desafiante, como uma espécie de Mark McGuire meets ball room.

Editado digitalmente e em cassete, podem ouvir aqui na íntegra Learning Exercises On How To Move On. 


O produtor vai estar presente no Liberdade Gourmet, já este domingo.

+

II Edição do Festival “COCA'in'FESTA” a 28 de maio


Inserido na festa do "Corpo de Deus/Festa da Coca" do Município de Monção, o festival COCA'in'FESTA afirma-se como uma nova perspectiva, que proporciona uma experiência musical única, em comunhão com a vila que o acolhe.

Com o objetivo de divulgar e apoiar a música portuguesa e dinamizar Monção, o evento organizado pelo mítico bar, Porta Onze, em parceria com a Câmara Municipal de Monção, contará com a presença de 4 bandas e 2 DJs, que serão repartidos por 2 espaços distintos.

Até agora os artistas divulgados são os Savanna, Quelle Dead Gazzelle e Tiago Miranda e Jonathan.

+

White Fang e 800 Gondomar no CAVE 45


Os americanos White Fang, que no ano passado lançaram Chunks via Gnar Tapes, vão passar pelo CAVE 45 no Porto, a 25 de maio. A acompanhar a banda de Portland vão estar os portuenses 800 Gondomar, que vão abrir a noite com o seu habitual garage cru neste evento curado pela Lovers & Lollypops.

Os bilhetes estarão disponíveis brevemente nos sítios habituais, pelo preço de 8€. As portas do CAVE 45 abrirão às 22h00, com os 800 Gondomar a iniciar as celebrações do Corpo de Deus às 22h30.


White Fang



800 Gondomar

+

Sea Lion atua em Bragança a 5 de maio


A Sueca Linn Osterberg aka Sea Lion tem marcada uma mini tour Ibérica que tem na cidade de Bragança o único concerto em Portugal, com o selo Dedos Bionicos.

Apesar da sua juventude, Linn é dotada de uma madura contenção e uma poderosa sinceridade na qual se adivinha expiação. A Sueca veste uma honesta armadura de baixa fidelidade cada vez mais controlada, guitarras distorcidas com subtileza, e uma voz adornada com efeitos sublimes, franca e pessoal. Na sua janela, um horizonte prometedor com Mazzy Star, Jessica Pratt e, sobretudo, essa primeira Cat Power, como pontos cardinais.



Dia 5 de Maio apresenta-se pela primeira vez ao vivo em Portugal para um concerto único em território nacional no Praça 16 em Bragança. Os bilhetes custam 6€ e a lotação é limitada a 60 lugares. As reservas podem ser feita em reservas@dedos-bionicos.pt.

+

ANHONI vai aos coliseus do Porto e Lisboa em Junho



Anthony Hegarty é agora Anohni e apresenta-se novamente nos coliseus no próximo mês de Junho. Depois de atuar como Antony and The Johnsons, é a vez de se apresentar como ANOHNI. A artista britânica vem a Portugal para apresentar o seu mais recente disco HOPELESSNESS, que tem data marcada para dia 6 de Maio e que contou com a produção de Oneohtrix Point Never e Hudson Mohawke. ANOHNI já revelou dois dos singles presentes no seu novo trabalho, onde se verifica uma direção mais política e de intervenção.

Os concertos decorrem nos dias 21 e 22 de Junho, nos Coliseus do Porto e Lisboa, respetivamente, e os preços já se encontram disponíveis. Em baixo, fiquem com os dois singles já conhecidos, com destaque para "Drone Bomb Me", que contou com a participação de Naomi Campbell no vídeo.




+

Festival de Guitarra "Poeta de Cordas" em Bragança a 7 de maio


O Festival de Guitarra Poeta de Cordas destaca a importância da “guitarra acústica”em particular e convoca ao Centro de Arte Contemporânea Graça Morais e Domus Municipalis, Bragança, alguns dos mais importantes guitarristas de vanguarda da atualidade

A primeira edição do festival ocorre a 7 de Maio de 2016, juntando três dos melhores intérpretes da guitarra a nível mundial. Ao virtuoso norte-americano Glenn Jones, artesão musical e amigo do génio da guitarra Jonh Fahey, juntamos Norberto Lobo considerado já, como o mais talentoso guitarrista da nova geração em Portugal e ainda Filho da Mãe, outro virtuoso da guitarra que nos últimos anos se tem afirmado como indispensável.




O festival conta ainda com a projeção do filme In Search of Joe Death: The Saga of John Fahey de James Cullingham, um documentário que busca a verdade em relação à identidade do músico. 

Os bilhetes para o Festival de Guitarra Poeta de Cordas, promovido pela Dedos Bionicos, custam 6€.

HORÁRIOS:
16h30 – Concerto de Filho da Mãe – Domus Municipalis.
18h00 – Projeção do filme documentário In Search of Blind Joe Death - The Saga of John Fahey – Auditório Paulo Quintela (entrada livre).
22h00 – Concerto de Norberto Lobo – Centro de Arte Contemporânea Graça Morais.
23h00 – Concerto de Glenn Jones - Centro de Arte Contemporânea Graça Morais.

+

sexta-feira, 22 de abril de 2016

De La Soul confirmados no Super Bock Super Rock


O festival Super Bock Super Rock tem vindo a apostar ao longo deste ano em nomes da música hip hop como Kendrick Lamar e DJ Shadow. Hoje, foi a vez de juntar ao cartaz mais um nome gigante deste movimento, desta feita para os De La Soul. O coletivo americano ficou conhecido pelo lançamento de 3 Feet High And Rising, em 1989,  de onde podemos retirar o seu grande êxito "The Magic Number", um clássico da música hip hop. 

Os De La Soul juntam-se assim a Kendrick Lamar no dia 16 de Julho, onde atuarão no palco Super Bock. O festival Super Bock Super Rock realiza-se entre os dias 14 e 16 de Julho no parque das Nações, e os bilhetes encontram-se disponíveis ao preço de 50€ (bilhete diário) e 95€ (bilhete 3 dias).


+

Momus substitui Lebanon Hanover em Lisboa e Porto


Nick Currie, o britânico por trás do projeto Momus, e uma das figuras de culto da década de 80, vem até Portugal já no próximo mês de maio apresentar os seus mas recentes discos de estúdio, Turpsycore e Glyptothek, ambos editados no ano passado. O músico, cujo nome criativo é inspirado no mesmo nome do deus grego da sátira substitui assim os concertos de Lebanon Hanover - a 6 de maio na Caixa Económica Operária e a 7 de maio no Hard Club, Porto - que ficaram sem efeito.

A vinda do músico deve-se a mais uma parceria entre as promotoras A Comissão e Muzik Is My Oyster

A 6 de maio Momus toca juntamente com a francesa Hante. na Caixa Económica Operária, em Lisboa e a 7 de maio ambos os projetos vêm até à Invicta onde se juntam a Zurich Dada. Na CEO  os concertos começam às 22h00 e têm um preço de 10€. No Hard Club o início está agendado para as 21h30 e os bilhetes custam 10€ em pré-venda e 12€ no dia.


+

Passatempo: Ganha bilhetes para The Body e Full of Hell na Cave 45, Porto



Os norte-americanos The Body e os compatriotas Full of Hell ficaram responsáveis pelo aquecimento para o Amplifest, festival que ocorre no fim de semana de 20 e 21 de agosto, marcado pela estreia dos históricos Neurosis em Portugal. Este aquecimento dá pelo nome de Sessions, mais concretamente Amplifest Sessions, as quais vão decorrer de 25 e 26 de Abril, em Lisboa, Musicbox, e no Porto, Cave 45, respectivamente.

Estamos perante duas das bandas que mais têm alargado fronteiras na música extrema, explorando de forma aventureira as zonas cinzentas dos géneros por onde rasgam e explodem, e que se preparam para editar o primeiro álbum colaborativo One Day You Will Ache Like I Ache, sob a égide da Neurot Records.

Cada banda actuará separadamente, para atestar a demolição sonora a ser erigida no álbum que assinarão conjuntamente. Os bilhetes para os concertos custam 10€ para quem apresentar ingresso para o Amplifest na altura da compra e à porta, e 15€ para os demais.

Em parceria com a Amplificasom, temos duas entradas simples para oferecer para o concerto na Cave 45, Porto. Por isso se queres ser um dos contemplados só tens de participar neste passatempo e seguir as instruções em baixo:

1- Seguir a Threshold Magazine e o Amplifest no facebook.



2- Partilhar o passatempo no facebook em modo público e identificar dois amigos na publicação. Utilizem o botão de baixo para facilitar a partilha.

O passatempo acaba no dia 25 de Abril,às 23:59 e os prémios serão sorteados de forma aleatória através da plataforma https://www.random.org/.

Actualização:

Os vencedores do passatempo são Nuno Jordão e Rui P. Andrade.


+

Noites de curadoria Xita Records e Sabotage arrancam a 28 de abril


As Noites Pano de Xita são noites de curadoria entre o Sabotage e a Xita Records como modo de celebração às bandas, cantautores ou projetos que se têm vindo a destacar na sua turma ao longo dos meses, estas noites podem também contar com convidados, amigos e obviamente contar com boa vibe.

A primeira edição contará com os concertos de João Raposo, Ninaz e Grand Sun. João Peste, dos Pop Dell'Arte, ficará encarregue do DJ Set. O evento inicia pelas 22h e tem o custo de 5€.

+

Dragão Inkomodo apresenta o seu primeiro single


Dragão Inkomodo só agora vai editar o seu primeiro álbum, Da Máquina Se Fez o Homem ou Vice-Versa, no entanto deparamo-nos que o jovem produtor tem passados os seus últimos dois anos a preparar este momento. O seu (extenso) corpo de trabalho é um mapa vivo de referências, estudos e influências que ajudam a compreender melhor de onde vem este universo rico e peculiar que agora se abre.

Num mundo onde o nonsense de Zappa e o experimentalismo de Chuck Person (um dos alias de Daniel Lopatin aka Oneohtrix Point Never) parecem ter sempre uma palavra a dizer - vejam-se os títulos oníricos e o uso cirúrgico de samples para concretizar a sua visão muito particular de big beat, techno lo-fi, pop vaporizada, noise. Todos estes sons convivem pacífica e logicamente nas colagens sonoras que Nuno Vicente tem vindo a imaginar e que começam agora a ser libertadas em disco e em palco.

O primeiro single deste trabalho, "O verso chegou entalado à sala das máquinas mas ninguém trouxe abre-latas", já pode ser aqui ouvido. O disco estará disponível para audição e download gratuitos no dia 26 de abril.



Tracklist:

1. Narciso no jarro do toucador
2. O verso chegou entalado à sala das máquinas
mas ninguém trouxe abre-latas
3. No intercidades num dia de verão
4. Deus dorme, tem um sonho mau e o homem nasce
5. Mecanismo manobrável de representação
6. A chuva lá fora, a rua deserta
7. Brotam viçosos dos brônquios
8. À procura do belo da vida no assento do pendura
9. O verso espera enlatado na sala das máquinas
10. Sonho mal-humorado
11. A chuva lá fora, a rua desperta
12. Faz-se a electricidade a custo e a juros
13. Virei a esquina e não há mais retorno
14. Da máquina se fez o homem ou vice-versa

+

Liberdade Gourtmet junta Ensemble Economique, Jung An Tagen e MADA TREKU no Café au Lait


Como já é habitual, a Favela Discos junta-se ao Café au Lait, desta vez para celebrar a Revolução dos Cravas a 24 de abril, fazendo uma noite especial com um elenco de luxo a custo 0€, de graça, à pala, mas respeitando as novas tendências e mantendo-se fresh. Pede-se a quem não estiver na moda para não aparecer, de modo a não desvirtuar o evento. Podem então contar com atuações de MADA TREKU, Jung An Tagen e Ensemble Economique

MADA TREKU

MADA TREKU é a assinatura polivalente de Nuno Loureiro: música de dança introspetiva, densa, pervertida e desafiante, no presente. Falamos de um balanço cuidado de cada adjetivo, de um protagonismo de algo que apenas poderia ser descrito como áspero, sensível ou alguma forma do verbo roçar. Nascido da intenção de interpretar a personagem principal do Millenium Mambo, filme de Hou Hsiao Hsien, o artista deixa o coração do álbum a cargo da faixa batizada pelo nome da atriz. Não obstante, faixas como a gigante SIDE B TAKE 2 mostram que MADA TREKU mima cada som com o melhor de cada dimensão que lhe agrada. Pensem Mark McGuire meets ballroom.




Jung An Tagen

Jung An Tagen utiliza a síntese subtractiva e técnicas de sampling para construir estruturas alegóricas, repetições e moirés polirrítmicos, que circulam em timbres distintos e fragmentos tácteis. Resulta então numa fusão de movimentos sob alta energia ou em estado de gravidade zero. Devido à natureza sinestética do VIV, colectivo a que pertence, Jung An Tagen está estritamente ligado a uma linguagem visual muito específica, com um nó muito forte na vídeo arte, embora muitas vezes a sua performance esteja reduzida ao mero áudio.




Ensemble Economique

Vindo da Califórnia, Brian Pyle deambula-se pelo mundo nas suas incontáveis viagens. Qual versão Lynchiada de Hemingway, tem olho para a fina membrana que existe entre o cansaço e o ócio, entre a melancolia e a serenidade. Onde quer que vá, absorve fervorosamente estas nuances, condensa e molda-as em estilos desde o drone, ambient, a mesmo shoegaze e post-wave, dando à luz as criações que fazem parte do seu muy profílico projecto: Ensemble Economique. Actualmente a assinar o seu 11º disco, quarto desde que entrou para a lendária Denovali Records, Pyle combina e aperfeiçoa os elementos do seu último lançamento numa narrativa coerente. Blossoms in Red é provavelmente o seu registo mais minimal, mas ao mesmo tempo – e talvez até, por esta mesma razão – o seu trabalho mais perito.

+

quinta-feira, 21 de abril de 2016

[Review] The Body - No One Deserves Happiness



No One Deserves Happiness  // Thrill Jockey // 18 Março 2016
8.0/10

Quando os The Body anunciaram No One Deserves Happiness como o “álbum pop mais nojento”, obviamente não significava que a banda ia entrar realmente pelos caminhos da música pop. Por outro lado, No One Deserves Happiness é, de facto, um álbum extremamente grosseiro e doentio até, fundindo a sua sonoridade pesada e agressiva a novos elementos menos comuns na sua discografia, com a utilização de drum machine e beats a fazer relembrar as novas tendências da música pop, com linhas de baixo muito pronunciadas. Numa entrevista à Fact Magazine, Buford Lee fez mesmo referência a artistas como Beyoncé como influência para o seu novo trabalho. Mas não se assustem, os The Body não perderam de todo a sua identidade e som que tão bem os carateriza. “No One Deserves Happiness” é mesmo um álbum doentio e que leva o metal para além dos seus parâmetros mais convencionais.

A carreira dos The Body já caminha para as duas décadas de existência onde se contam cinco álbuns de originais e inúmeros EPs e álbuns colaborativos com artistas como Thou e Full of Hell, os quais acompanharão na próxima passagem pelo nosso país. Ao longo dos anos, a banda americana tem nos vindo a surpreender com a sua consistência e constante quebra de barreiras, transcendendo o metal de tal modo a tornar-se difícil enquadrá-los num género musical tão vasto. O próprio Lee Buford assume este novo trabalho como uma tentativa de fuga ao estilo, assumindo o metal atual como algo obsoleto e pouco interessante, pelo que a busca e a experimentação de novos estilos e abordagens está mais do que presente neste novo registo. “Two Snakes”, um dos singles de avanço do disco, apresenta um dos beats mais doentios do disco, com baixos muito densos e claustrofóbicos a fazer relembrar os instrumentais industriais dos Death Grips, fazendo sobressaltar a agonia e o desespero de uma banda que parece não encontrar a paz.

Num álbum quase niilista e que se debate sobre a depressão e o desespero, onde a felicidade parece não existir (o nome do álbum que o diga), destacam-se mais uma vez os vocals agoniantes de Chip King, que contribuem para esta ideia de sofrimento e desespero. No entanto, não é só de escuridão que se trata este álbum. A epicidade de temas como “Wanderings” e “Shelter Is Illusory”, que contam mais uma vez com a forte presença de voz feminina, sempre firme e confiante, assim como os coros presentes em “Hollow/ Hallow”, resultam nalguns dos temas mais interessantes deste disco.

Depois de um grande álbum colaborativo com os Thou, os The Body regressaram então em força com mais um excelente novo trabalho que eleva a banda aos patamares do melhor metal alternativo que se faz de momento, num disco cheio de força e agressividade que poderá ser comprovado ao vivo nos próximos dias 25 e 26 de Abril, em Lisboa e no Porto, respetivamente.

+

Jessica93 atuam em Leiria a 28 de abril


Jessica 93 é um projecto de pós-punk e shoegaze em formato one-man-band formado por Geoffroy Laporte em Paris. Uma guitarra, um baixo, uma loopstation e um drumcomputer, a criarem um som pesado e hipnótico.  Batidas desumanas a soarem como um fantasma preso no fundo de um sombrio caixote do lixo e riffs altamente depressivos.

O artista vem até ao nosso país mostrar o seu trabalho mais recente, Ride, editado em 2014, atuando no Covil da Preguiça, Leiria, a 28 de abril, pelas 19:00, num evento com o cunho da Ya Ya Yeah e Preguiça Magazine, assim como no Sound Bay Fest, a 29 de abril.


Os bilhetes custam 5€, ou 4€mediante apresentação do bilhete de Klaus Legal + Trmmà.

+

Enter the Void LIVE faz a festa nos 3 pisos do PITCH Club, Porto, a 22 de abril


Dia 22 de Abril o Pitch, club situado na Rua Passos Manuel (Porto), terá três pisos a funcionar num evento com várias parcerias que formam um autêntico micro-festival com vários DJ sets e concertos entre as sonoridades do Hip Hop (na cave) e Electrónica (presente nos pisos 0 e 1).

No piso 1, I-gore e SIMºNE farão DJ set em b2b, uma escolha habitual que marca presença nas sextas-feiras do PITCH, organizadas pela Enter the Void, promotora encabeçada por Simone Francisco e Inês Pando e que estão também responsáveis pelo evento de dia 22.

As parcerias entre a Biruta, a Meifumado Fonogramas, Mano A Mano, a Op \/\/\ Amp, a 1980 e a Omega 3 RUM, irão decorrer no piso 0 e na cave do PITCH c/ vários concertos e DJ Sets.

Piso 0 ( Clube) :
Parceria: OpAmp | 1980 | Omega 3 RUM

Mike Bek (OpAmp)
Klipar (OpAmp)
JEPE(OpAmp)
Nave Mãe (1980)
King Fu (RUM / Omega 3)

Cave do PITCH (00h30- ):
Parceria: Biruta | Mano a Mano

BLASPH & BEWARE JACK apresentam o álbum OPROCESSO (Live)


KAP estreia novo formato live c/ temas do álbum Do Nada Nasce Tudo (Live)


SPOT (DJ set)

Os preços de entrada, exclusivamente para esta noite serão:
6€ Consumíveis C/ GUESTLIST
9 € Concumíveis S/ GUESTLIST

+

quarta-feira, 20 de abril de 2016

IndiebyNight: Programação Completa


O IndiebyNight, a programação nocturna do IndieLisboa, pensada em rima com a secção IndieMusic e com os documentários aí apresentados em estreia, já foi apresentada. Serão 11 dias de concertos, festas e DJ sets ao longo de todo o festival.

Consultem a programação completa do IndiebyNight aqui em baixo:

21 de abril - 23:00 - Casa Indepedente - Entrada livre

Mãe Dela (DJ Set)

22 de abril - 23:00 - Catacumbas do Liceu Camões - 8€

The Parkinsons: A Long Way to Nowhere – After Party

The Parkinsons (Concerto)
CVLT (DJ Set)

23 de abril - 23:00 - Casa Indepedente - 5€

Vaiapraia e as Rainhas do Baile
Bro-X

24 de abril - 23:00 - Casa Indepedente - Entrada livre

Retarded 2

Lucas Doméjean (DJ Set)
Camille Delvecchio (DJ set)
Mata Leões (DJ Set)

24 de abril - 00:00 - Metropolis Club - 5€

Festa Boca do Inferno

Mário Lopes (DJ Set)
Programadores IndieMusic (DJ Set)

25 de abril - 23:00 - Casa Indepedente - Entrada livre

25 de Abril, Sempre!

Junta de Animação Nacional (DJ Set)

26 de abril - 23:00 - Casa Indepedente - Entrada livre

Festa Portugal Film

Leonor Teles (DJ Set)
bacalhau com todos

27 de abril - 23:00 - Casa Indepedente - 5€

Filho da Mãe (concerto)
Tá muito alto (DJ Set)

28 de abril - 23:00 - Casa Indepedente - Entrada livre

Festa Equipa IndieLisboa

29 de abril - 23:00 - Casa Indepedente - 5€

PISTA (concerto)
 VINCENT MACAIGNE (DJ Set)

30 de abril - 00:00 - Culturgest - Garagem - 5€

Festa de Encerramento – Tecla Tónica After-Party

GHOST HUNT 
W.A.S.T.E. CLUB - Nunchuck (DJ set) + Lena Huracán - (VJ set)
RUI MIGUEL ABREU (DJ Set)

Entrada: convite ou bilhete das últimas sessões do dia na Culturgest, Cinema São Jorge, Cinema Ideal e Cinemateca Portuguesa (Limitada à lotação do espaço)

+

Rïcïnn lança "Uma", primeiro single do disco de estreia


Rïcïnn, projeto a solo de Laure Le Prunenec (Corpo-Mente, Igorrr, Ele Ypsis, Öxxo Xööx), lançou hoje o primeiro single oficial retirado de Lïan, o disco de estreia da artista. "Uma", também o single de abertura do novo trabalho, segue pisadas diferentes da demo "Orpheus" - sem deixar de parte o neo barroco característico - para dar lugar a um single repleto de influências clássicas e misturas dos riffs do doom metal e à estilo canto gregoriano. 

Lïan tem data de lançamento prevista para 17 de junho via Blood Music.


+

Favela au Lait #31


A residência da Favela Discos no Café Au Lait, Porto, decorre todas as quintas feiras desde setembro passado. Esta semana, #31, podemos contar com concertos de Filipe Silva (Hysterical One Man Orchestra) + Tito Silva (Vasco da Ganza), Coiso + Challenger e Phantasma. Os concertos são na cave, sempre à pala.

+

Air anunciam compilação de raridades e melhores canções


Os Air estão a celebrar o seu aniversário de vinte anos de carreira através da edição de uma compilação em formato disco duplo com os melhores singles e raridades da banda. As raridades incluem colaborações com Charlotte GainsbourgJarvis Cocker e Françoise Hardy, bem como singles não editados, nomeadamente "Roger Song" e "Adis Abebah". O disco das melhores faixas inclui "Playground Love" e "Sexy Boy". 

A 22 de julho a bada lançará também uma edição limitada de discos com remixes de David Bowie, Beck, Neneh Cherry, Depeche Mode entre outros. Tentyears tem data de edição prevista para 10 de junho.

De relembrar que a dupla francesa é um dos cabeças de cartaz da edição de 2016 do NOS Primavera Sound.


Twentyears tracklist: 

CD1: Best Of: 
1 - La Femme D’Argent 
2 - Cherry Blossom Girl 
3 - Kelly Watch the Stars 
4 - Playground Love 
5 - Sexy Boy 
6 - Venus 
7 - All I Need 
8 - Alpha Beta Gaga 
9 - Moon Fever 
10 - Don’t Be Light 
11 - How Does it Make you Feel 
12 - Once Upon A Time 
13 - Alone in Kyoto 
14 - Talisman 
15 - Run 
16 - Le soleil est près de Moi 
17 - Land Me 

CD2: Rarities: 
1 - Planet Vega 
2 - Flowerhead 
3 - Crickets 
4 - The Duelist [ft. Charlotte Gainsbourg & Jarvis Cocker] 
5 - High Point 
6 - Au fond du rêve doré [ft. Françoise Hardy] 
7 - Danger Zone 
8 - Indian Summer 
9 - The Way You Look Tonight 
10 - Roger Song 
11 - J’ai dormi sous l’eau (live BBC 1998) 
12 - Remember (David Withaker version) 
13 - Trente millions d’amis (live KCRW 1998) 
14 - Adis Abebah

+

Death Grips anunciam data de edição de Bottomless Pit


Os Death Grips anunciaram ontem a data de lançamento do novo disco, Bottomless Pit, que marca o primeiro trabalho da banda após reunião (em 2014 os Death Grips tinham-se separado). O álbum já tinha sido anunciado em 2015 mas seguia ainda sem data de avanço.

Após partilharem a cover-art e tracklist de Bottomless Pit, o disco tem data de edição apontada para 6 de maio pela Third Worlds. Além dos detalhes do álbum, os Death Grips disponibilizaram ainda as letras de todas as músicas do disco, sendo possível lê-las aqui. O disco contará com 13 faixas e sucede The Powers That B.



Bottomless Pit Tracklist: 
01 - Giving Bad People Good Ideas 
02 - Hot Head 
03 - Spikes 
04 - Warping 
05 - Eh 
06 - Bubbles Buried in the Jungle 
07 - Trash 
08 - Houdini 
09 - BB Poison 
10 - Three Bedrooms in a Good Neighborhood 
11 - Ring a Bell 
12 - 8080808 
13 - Bottomless Pit

+

Foto-Reportagem: Lisbon Psych Fest 2016 [Teatro do Bairro - Lisboa]


No passado fim-de-semana, 15 e 16 de abril, fomos até ao Teatro do Bairro assistir à segunda edição do Lisbon Psych Fest, marcada pela atuação de bandas como The Underground Youth, GNOD, entre outros. O festival, que se estreou em 2015 pelas mãos da promotora Killer Mathildaapresentou-nos um cartaz repleto de revivalismo psych e de todas as suas vertentes, desde o shoegaze, spacerock, psych-folk, krautrock, synth-pop, ao neo-psychedelic rock, post-punk, rock experimental e noise.  O registo fotográfico do evento foi da autoria da Alexandra Paulo e segue abaixo.

15 de Abril

GANSO

GANSO @ Lisbon Psych Fest 2016

Sun Blossoms

Sun Blossoms @ Lisbon Psych Fest 2016

Chui Wan

Chui Wan @Lisbon Psych Fest 2016

Chicos de Nazca

Chicos de Nazca @ Lisbon Psych Fest 2016

10 000 Russos

10 000 Russos @ Lisbon Psych Fest 2016

The Underground Youth

The Underground Youth @ Lisbon Psych Fest 2016


16 de Abril

You Said Strange

You Said Strange @ Lisbon Psych Fest 2016

TAU

TAU @ Lisbon Psych Fest 2016

The Altered Hours

The Altered Hours @ Lisbon Psych Fest 2016

+