sábado, 28 de maio de 2016

Salto e Galgo entre as novas confirmações do Indie Music Fest


O Indie Music Fest continua a dar cartas e ontem na festa warm-up da edição de 2016, no Plano B, foram anunciadas mais algumas bandas que vão atuar na maior Celebração Artística Independente nacional. As dezenas de pessoas que ontem vibraram ao som dos djset de algumas das bandas que já passaram pelo Bosque do Choupal, souberam, em primeira mão, que Salto, Galgo, Jesse, Pussywhips e Pixel82 são as novas confirmações do lineup do Indie Music Fest.


Ainda no capítulo das novidades, o Indie Music Fest e a Cubo Records, editora que resulta de uma extensão discográfica do espaço “Cubo”, no Plano B, fizeram uma parceria de curadoria para a edição de 2016. A Cubo Records é, assim, a responsável pela programação da Fábrica Eletrónica do Indie Music Fest na noite de 2 de setembro, sendo Pixel82 o primeiro artista confirmado para a data.


Depois de receber pela segunda vez o prémio de Melhor Micro-Festival em Portugal, o Indie Music Fest promete aos festivaleiros mais indie do país muita arte, performances e, acima de tudo, a melhor música portuguesa alternativa da atualidade, em concertos ora intimistas, ora mais festivos. A 4ª edição do festival vai decorrer a 1, 2 e 3 de setembro, contando já com a presença de Savanna, The Walks, Muay, Wilde Apes e Solution.


Com a promessa de mais um cartaz fresco e eclético, o lineup do Indie Music Fest tem ainda grandes nomes da música independente nacional para anunciar. Os passes-gerais – com direito a campismo - para a 4ª edição da celebração artística mais independente do país estão disponíveis, ao preço de 25€. Podem ser adquiridos junto dos locais habituais e em www.bol.pt.

+

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Reportagem: Ganso + Old Yellow Jack [Maus Hábitos - Porto]


Já é certo e sabido: de falsas promessas está o mundo cheio, mas a verdade é que eles prometeram festa e acabaram por cumprir. Foi um Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural - bem composto que na passada sexta-feira, 20 de maio, recebeu os Old Yellow Jack e os Ganso.


A festa começa pontual. Sobem ao palco quatro amigos com um indie rock bastante adulto, orelhudo e dançável. Percebemos então que aquela camisola dos Parquet Courts que Guilherme Almeida (guitarrista/vocalista) enverga faz todo o sentido. 

Quando damos por nós estamos a abanar as ancas na maior leveza. Isto numa sexta-feira à noite é uma espécie de remédio sem receita médica contra a má disposição e o aborrecimento semanal. Eles sabem o que fazem e o concerto vai continuando até chegarmos ao mais recente single da banda, "Glimmer", e por aí continuamos com músicas de um álbum “que há-de sair um dia”. Um dia bastante próximo, esperamos nós. Num final que teve tanto de distorção como de destrutivo, despedimo-nos tendo já na mira os Ganso.



Os Ganso trazem na bagagem as cinco músicas que compõem Costela Ofendida mas mal entram em palco prometem uma “festinha trance à moda antiga do Porto”. Confusos? Também ficamos. E ainda nem leram nada. 

Aos primeiros acordes de "Idalina" o público ganha posição para “a festinha” que se aproxima e é então que se começa a vislumbrar o que viria a ser uma coreografia perfeita da Macarena. Depois de uma breve contextualização histórica sobre a origem desta dança (sim, houve de tudo e não vale a pena fingir) foi mesmo com Lá Maluco que a “festinha” mais ou menos trance continuou. 



Foi a não querer perder tempo a ver passar que rapidamente se chega à "Pistoleira" e aí a coisa assume proporções corporalmente épicas. No final da música há ainda direito a um excelente encher chouriços, uma arte que não compete apenas aos apresentadores televisivos e quando bem executada merece total respeito, como foi o caso aqui, onde se ensaiou um bonito rap improvisado. Venham de lá mais músicas porque ir à caça com estes cartuxos é bonito mas não sabe a muito. 

Vitória vitória e acaba-se a história de mais um excelente serão no Maus Hábitos – Espaço de Intervenção Cultural, desta vez promovido pela Colado.

Texto: Diogo Sousa
Fotografia: Ana Mendes

+

Hexvessel, Redemptus e TESA no Amplifest 2016


O Amplifest 2016 conta agora com mais três nomes no seu cartaz. São eles os finlandeses Hexvessel, os portugueses Redemptus e os letões TESA.

Abrangendo o celeste e o terrestre, a luz e o oculto, a natureza e a magia, os Hexvessel levam-nos ao centro de uma floresta onde, por entre as árvores, soam melodias folk outonais e psicadélicas. When We Are Death, o mais recente disco do colectivo finlandês liderado por Mat McNerney (também dos Grave Pleasures/Beastmilk) mostra os Hexvessel a abraçarem o rock sessentista e outras influências, mas mantendo intacta a aura mágica dos anteriores trabalhos. O feitiço dos Hexvessel será lançado sobre o Amplifest no dia 20 de Agosto, sábado.


Uma estrada escura que une o doom, o sludge e a fúria do hardcore é onde peregrina o power-trio Redemptus, uma das mais celebradas bandas a surgir no underground Português nos últimos anos. Punitivos e cavernosos, mas directos e emotivos, os Redemptus soltarão sobre o Amplifest as nebulosas atmosferas de We All Die The Same, o seu álbum de estreia, no Sábado, 20 de Agosto.



Nome de culto na cena musical da Letónia, os Tesa têm vindo a aperfeiçoar o seu post-metal arraçado de noise durante mais de dez anos, apresentando já vários discos, digressões e aparições em festivais no seu currículo. Convidados pela segunda vez pelos Neurosis para os acompanharem na sua tour Europeia, os Tesa estrear-se-ão em Portugal no Domingo, 21 de Agosto, no Amplifest.​




O Amplifest conta no seu cartaz com nomes como Neurosis, MONO, Anna Von Hausswolff, Caspian, Oathbreaker, Prurient, Minsk, entre muitos outros. O evento estende-se aos dias 19 e 22 de Agosto, com o início a ter lugar na Cave 45 com os Aluk Todolo e a despedida a ficar a cargo de Steve Von Till e ainda The Leaving, no Passos Manuel. 

Os bilhetes para a Weekend Experience custam 75€ e para a Extended Experience, que englobam os concertos de 19 e 22 de Agosto, custam 89€, estando limitadas a 200 ingressos. Ambas as modalidades estão disponíveis via AMPLISTORE, e os bilhetes para a Weekend Experience podem também ser adquiridos nas lojas Hard Club, Louie Louie, Matéria Prima, Piranha, Bunker Store e Black Mamba, no Porto, e Flur, Glamorama e Vinil Experience, em Lisboa.

+

Orelha Negra apresentam novo single, "A Sombra"


Os Orelha Negra estão a preparar o seu terceiro álbum de originais, quatro anos depois de Orelha Negra II

A banda apresentou ao vivo em janeiro as sonoridades do novo trabalho, em dois espetáculos esgotados em Lisboa e no Porto. Sendo o público que os acompanha o seu maior crítico, decidiram seguir para estúdio e finalizar os novos temas, resultando no terceiro álbum de originais, mais uma vez fiel ao nome original: Orelha Negra.

"A Sombra" é o primeiro tema a ser divulgado e o single de avanço deste novo trabalho e pode ser ouvida abaixo.



A banda vai andar em digressão nacional a apresentar os novos temas do terceiro disco assim como as já conhecidas malhas dos primeiros trabalhos. 

17 Junho – Braga – Theatro Circo
18 Junho - A anunciar em breve
2 Julho - Vila Real - RockNordeste
16 Julho – Lisboa / Meo Arena– SBSR
22 Julho – Madeira – Funchal - NOS Summer Openning
30 Julho – Mêda – Festival Mêda +
2 Agosto – Cantanhede - ExpoFacic
11 Agosto – Caparica – Sol da Caparica
17 a 20 Agosto [data a anunciar] – Paredes de Coura – Festival Paredes de Coura

+

Dinosaur Jr. anunciam novo álbum para agosto


Os Dinosaur Jr., banda de J Mascis e Lou Barlow está a preparar o sucessor de I Bet on Sky (2012). O trio norte-americano vai editar Give a Glimpse of What Yer Not via Jagjaguwar com lançamento agendado para 5 de agosto.

O primeiro avanço deste novo trabalho é o tema "Tiny", que a banda apresentou no programa da BBC “Later... With Jools Holland.”.


A banda que tem passagem marcada pelo NOS Primavera Sound a 10 de junho disponibilizou também a capa e a tracklist de Give a Glimpse of What Yer Not.


Give a Glimpse of What Yer Not
1.Goin Down
2.Tiny
3.Be A Part
4.I Told Everyone
5.Love Is...
6.Good To Know
7.I Walk For Miles
8.Lost All Day
9.Knocked Around
10.Mirror
11.Left/Right

+

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Thee Oh Sees anunciam novo álbum para agosto


Pouco depois de anunciarem um álbum ao vivo, os Thee Oh Sees, que vão passar pela próxima edição do Vodafone Paredes de Coura e do Reverence Valada, anunciaram A Weird Exits, o novo álbum da banda californiana a sair no dia 12 de agosto via Castle Face Records. Vai ser o primeiro álbum da banda gravado nesta nova formação, constituida pelos bateristas Ryan Moutinho e Dan Rincon, e também pelo baixista Tim Hellman

O primeiro single de avanço, 'Plastic Plant', já está disponível para audição aqui em baixo, assim como também a tracklist inteira deste novo álbum.




A Weird Exits:

01 Dead Man’s Gun
02 Ticklish Warrior
03 Jammed Entrance
04 Plastic Plant
05 Gelatinous Cube
06 Unwrap the Fiend Pt. 2
07 Crawl Out From the Fall Out
08 The Axis

+

Strokes anunciam EP e partilham novo single


Os Strokes estão de volta e vão lançar um novo disco. O sucessor de Comedown Machine (2013) será o EP Future Present Past, com data de lançamento marcada para 3 de Junho. 

A banda apresentou um novo single, chamado "OBLIVIUS". Este fará parte do EP, cujas outras músicas se chamam "Drag Queen" e "Threat of Joy". Podem ouvi-lo aqui.

+

[New Album] Jenny Hval e a continuação de Apocalypse, girl


Jenny Hval, a nossa bruxa pagã preferida, depois de passar ineditamente por terras lusas na edição do ano passado do Vodafone Mexefest, agora já tem pronto o álbum que se segue ao dos melhores discos que foram editados no ano passado Apocalypse, girl. O nome é Blood Bitch, curiosamente de mesmo nome e significado da faixa que Cocteau Twins nos apresentam em Garlands, e irá ser editado a 30 de Setembro pela Sacred Bones Records tendo nós já acesso a não só à tracklist do novo disco mas também já a um novo single: "Female Vampire". Este álbum segundo a artista é uma ode à menstruação, uma ode a todas as mulheres "the virgins, the whores, the mothers, the witches, the dreamers, and the lovers", o álbum que segundo Jenny será o seu mais pessoal contando uma história bastante íntima voltando às suas raízes da exploração do drone tão presente na cena do black metal norueguês, um álbum que volta às origens.
E o single "Female Vampire", para quem a viu ao vivo no festival do ano passado, não nos é desconhecido; de facto, a artista tocou esta faixa como uma das faixas sem nome no seu set, um single que é tão leve como nuvens e tão pesado como se essas mesmas nuvens fossem feitas de mercúrio. Oiçam já aqui em baixo:



Blood Bitch:
01 Ritual Awakening
02 Female Vampire
03 In The Red
04 Conceptual Romance
05 Untamed Region
06 The Great Undressing
07 Period Piece
08 The Plague
09 Secret Touch
10 Lorna

+

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Favela au Lait #36 com DaiKiRi e Gvern/Kha


A residência da Favela Discos no Café Au Lait, Porto, decorre todas as quintas feiras desde setembro passado. Esta semana, #36, podemos contar com concertos de Favela Live System, dos franceses DaiKiRi e Gvern/Kha. Os concertos são na cave, sempre à pala.

2 3 H 0 0 
FAVELA LIVE SYSTEM

Mais uma vez, a banda de djset live da Favela Discos vem mostrar a público versões de músicas desconhecidas e clássicos da improvisação. São exercícios de dança sobre a viagem de um ponto fixo acima da superfície da linha imaginária do ecuador em drum machine, casio, sequenciador e microfone com areia, com João Sarnadas, Tito Silva, David Ole e Dora Vieira. 


0 0 H 0 0 
DAiKiRi (FR) 

Vindos de Metz, este duo de samba para cães de trenó é tudo menos ortodoxo. As discussões curtas entre a bateria acelarada, o baixo serrado, e a voz aguda, emanam de uma muralha de pedra amplificada, e acabam sempre em porrada velha e nova, destruindo os tímpanos pelo meio. Nesta quinta vai haver crowd surf daqueles fodidos que acabam de repente partem ossos e cabeças.



0 1 H 00 
GVERN/KHA

Sua composição retrata as figuras ao estilo dos frisos dos templos gregos, através de um enquadramento triangular delas. O posicionamento diagonal da cabeça feminina, olhando para a esquerda, remete o observador a dirigir também seu olhar da direita para a esquerda, até o lampião trazido ainda aceso sobre um braço decepado e, finalmente, à representação de uma bomba explodindo.

+

Horários por palcos do NOS Primavera Sound divulgados


O festival portuense NOS Primavera Sound, que se vai realizar no Parque da Cidade em Matosinhos nos dias 9 a 11 de junho, divulgou hoje os seus horários e a respectiva programação por palcos. O grande inconveniente dos adeptos deste festival este ano parece ser o facto de Brian Wilson e Dinosaur Jr. serem praticamente à mesma hora, obrigando algumas pessoas a umas escolhas forçadas no segundo dia do festival. 

Os horários e a distribuição da programação por palcos segue em baixo.



+

Reportagem: The Sunflowers + Panado + Alex Chinaskee [Sabotage Club - Lisboa]

The Sunflowers © Sofia Espada/Stalking Project
No último sábado fomos até ao Sabotage Club assistir à apresentação do novo single dos The Sunflowers, "Hasta La Pizza / Rest In Pepperoni". A banda portuense tem vivido dias bastante agitados, com a sua atuação no palco Vodafone do Rock In Rio, onde abriram para Black Lips, e com a sua participação no programa da RTP 2 "No Ar". A primeira parte deste evento promovido pela Pointlist ficou a cargo de Alex Chinaskee e os Camponeses e Panado, bandas da editora lisboeta French Sisters Experience Records & Co.

Chegámos por volta das 23h15 a um dos clube mais underground da cidade de Lisboa que ainda se encontrava despido, tal como o palco. Como já é normal, a noite foi se atrasando até que os Camponeses entraram em palco. Os Camponeses são SunKing, David Simões e Ricardo Oliveira e acompanham Alex Chinaskee nas suas aventuras ao vivo, que entrou em palco ao fim de 5 minutos de jam. Alex Chinaskee apresentou o seu primeiro EP Campo, composto por 5 faixas e editado no final de março.

A banda lisboeta presenteou-nos com um óptimo concerto marcado pela sua sonoridade mais virada para o lo-fi, psicadelismo (muito por culpa do teclado) e experimentalismo. "Sonhos Loucos" e Loucos Sonhos" foram os grandes destaques da atuação de Alex Chinaskee e os Camponeses, que teve de ser interrompida devido a uma falha na canalização na casa de banho, inundando parcialmente grande parte da sala.

Alex Chinaskee © Sofia Espada/Stalking Project
Após esforços de hora e meia por parte dos responsáveis do Sabotage foi possível dar continuidade à noite. Para bem dos espetadores e das próprias bandas, não foi necessário cancelar as atividade previstas. E ainda bem, porque fomos brindados com duas atuações bastante boas.

O relógio marcava 1h e tal quando os Panado, trio também de Lisboa, subiu ao palco. O ambiente já estava mais seco e propício para uma dança mais desenfreada por parte do público. A sala já se encontrava bastante composta quando Lourenço, Diogo e Bernardo nos trouxeram o seu "Rock Felino". O trio que ainda só tem duas faixas publicadas, "D. João" e "Charopes", mostrou-nos a que sabem os seus panados. 100% de garage rock pesado, rápido e muito dançável, temperado com moshpit q.b. A banda abandonou o palco com uma cover bem conseguida de "Southern Hype" dos Cave Story. Foi de facto um bom treino para The Sunflowers.

Panado © Sofia Espada/Stalking Project


Panado © Sofia Espada/Stalking Project
E não durou muito até esta banda entrar em palco, o duo portuense, formado por Carlos de Jesus e Carolina Brandão, veio até ao Sabotage apresentar-nos o seu novo single e distribuir um pouco de feedback pelo Cais do Sodré. Esta já é uma banda que cada vez mais dispensa apresentações, as guitarras cheias de distorção, a bateria poderosa e catchy, são tudo coisas que fica nos ouvidos de quem ouve os The Sunflowers ao vivo. 

Tocaram um pouco de toda a sua discografia, como por exemplo 'Last Night I Saved Her From Vampires', 'The Witch' e 'Charlie Don't Surf', mas também algumas das malhas a sair no álbum de estreia da banda, que vai ser editado no mês de setembro. O ambiente foi bastante bom para as horas que eram, e para o imprevisto enorme que aconteceu, sendo de louvar o esforço das bandas, do pessoal responsável pelo Sabotage, e das pessoas que resistiram e ficaram para estes concertos não terem sido cancelados. Mas o mais importante é que no final, apesar de tudo, ninguém saiu do Sabotage triste, pois todos estavam satisfeitos e felizes por esta noite ter acontecido.

The Sunflowers © Sofia Espada/Stalking Project
Texto: Rui Gameiro e Tiago Farinha
Fotografia: Sofia Espada/ Stalking Project

+

peixe:avião apresentam "Peso Morto" de norte a sul



Após a edição de Peso Morto no passado mês de fevereiro, assinalado por concertos de apresentação no Porto (Rivoli), Lisboa (Lux Frágil) e Braga (Theatro Circo), a banda Bracarense prepara-se para levar o seu quarto disco para a estrada.

Entre as datas anunciadas incluem-se as estreias nos Jardins Efémeros em Viseu, no festival Super Bock Super Rock em Lisboa, e a primeira atuação nos Açores, Ponta Delgada, materializada através de uma encomenda do Walk & Talk 2016.













Em Peso Morto o quinteto explora a subversão do formato canção, o recurso a uma instrumentação de caraterísticas cada vez mais singulares e a exploração de uma lírica simultaneamente abstrata e introspetiva, características reforçadas em formato concerto através de um espetáculo com uma forte componente visual.

+

Old Jerusalem apresenta novo vídeo "A Charm"


Dando seguimento à apresentação do seu mais recente disco, A rose is a rose is a rose, o sexto trabalho de longa duração, editado em abril de 2016, Old Jerusalem apresenta agora o segundo vídeo retirado do álbum, desta feita para o tema 'A charm'.

Uma canção sobre decadência e regeneração, ela é aqui apresentada na interpretação visual da realizadora Natacha Oliveira. 

+

Programação do Salão Brazil: 26 a 28 de maio


O Salão Brazil, em Coimbra, continua a oferecer uma programação interessante e bastante diversificada e nos próximos dias 26, 27 e 28 de maio há concertos de Minta & The Brook Trout, Flak & Tiago Gomes e António Olaio & João Taborda. Fiquem a conhecer um pouco mais de cada projeto.

Quinta, 26 de Maio, 22h - 6€
MINTA & THE BROOK TROUT

Francisca Cortesão veste a pele de Minta desde 2006 e, nestes dez anos, tem-nos dado um sem número de belas canções, dessas que o tempo se encarrega de perpetuar. Com Minta & The Brook Trout editou dois álbuns de originais e mais algumas gravações ocasionais, entre EPs e registos ao vivo, e chega agora a Slow, disco composto por onze canções que não fogem ao caminho trilhado pela banda até aqui. Momentos intimistas de desconstrução de uma assumida herança country, carregados de modernidade e de personalidade, destinados a amplificar o seu sentido à medida que envelhecem.





Sexta, 27 de Maio, 22h00 - 5€
SONS DA PALAVRA: FLAK & TIAGO GOMES + GAQ

Flak (Rádio Macau, Micro Audio Waves) é compositor, produtor, formador e guitarrista e Tiago Gomes (The Big Lebowskis, Coyotes) é poeta, letrista e vocalista. Partem de improvisos entre palavras, guitarras e electrónica e o resultado é uma fusão de Spoken Word, palavra falada, cantada, dita, com a guitarra. Os textos são da autoria de Tiago Gomes, Jack Kerouac, Fonollosa, Daniel Filipe, Manifesto Dada, Bob Kaufman, Sam Shepard, Lawrence Ferlinghetti, Langston Hughes, entre outros.

GAQ é um projeto de poesia e música, nascido de ANARKITEKTURA. Alexandre Valinho Gigas e André Quaresma juntam peças criativas a uma componente sonora que privilegia o ruído sináptico, que acompanha as ideias e reflexões que se materializam em palavras musical Noise e uma grande dose de experimentação.





Sábado, 28 de Maio, 22h30 - 5€
ANTÓNIO OLAIO & JOÃO TABORDA: 20 years in a plane

O concerto “20 years in a plane”, coincidindo com o ano em faz 20 anos que António Olaio & João Taborda fizeram o seu primeiro concerto, será certamente uma forma de mostrar como, sobrevoando este mundo, se situam muito para além da superfície. Este concerto terá a colaboração do músico Afonso Almeida.



As reservas para os espectáculos podem ser feitas através de salaobrazil@gmail.com.

+

Nice Weather For Ducks apresentam novo disco no CCB a 4 de junho


Os Nice Weather for Ducks chegam dos arredores de Leiria e são um grupo de amigos que cresceram a ouvir dizer que a música estava na internet. Chegaram em 2012, curiosamente com a canção "2012" e com o seu primeiro disco, Quack. 

Muito viajados por Portugal e Espanha, já tocaram em festivais como Vodafone Mexefest, Bons Sons, NOS Alive, Fusing e Barco Rock. Em 2016 estão de regresso com o seu segundo álbum de estúdio Love Is You and Me Under the Night Sky, com edição a 3 de junho pela Omnichord Records.

A versatilidade das suas canções (com ADN rock mas cada vez mais assente na world music e na eletrónica) apresenta uma nítida evolução e maturidadee isso pode ser comprovado já no próximo dia 4 de junho, no Pequeno Auditório do CCB.

+

terça-feira, 24 de maio de 2016

O Terno atuam esta sexta em Leiria


O Terno é um trio de São Paulo formado por Tim Bernardes (Guitarra e Voz), Guilherme d'Almeida (Baixo) e Biel Basile (Bateria) que faz com que o rock n´roll e a experimentação se fundam com belas canções cantadas em português. O grupo chama à atenção pela estética singular combinada com influências e timbres sessentistas e contemporâneos que dão cor às interessantes composições da banda.

O mais recente trabalho - O Terno (2014), consolidou uma sonoridade que a banda vinha a esboçar. Doze músicas, cada uma com o seu universo próprio de clima e composição. O disco foi muito bem recebido pela crítica (saindo novamente entre os 15 melhores do ano na revista Rolling Stone e muitas outras listas no Brasil e América Latina), sendo apresentado em festivais como o Lollapalooza Brasil. 

Preparam-se para lançar o seu terceiro álbum em 2016 e estão pela primeira vez na Europa. Vão atuar na próxima sexta-feira, 27 de maio, no Texas Bar, Leiria, antes de rumar ao Primavera Sound de Barcelona. A primeira parte ficará a cargo de Rodrigo Cavalheiro e os bilhetes têm o custo de 6€.

+

Orelha Negra, Paus e DJ Ride encerram cartaz da melhor edição do Rock Nordeste


Dois anos depois de regressar com um novo formato, o Rock Nordeste está de volta para o terceiro ano a 1 e 2 de julho, sexta e sábado, respetivamente. Os melhores nomes da música portuguesa apresentam-se no Parque Corgo, margem esquerda do Rio Corgo, e no Auditório Exterior do Teatro de Vila Real.

Orelha Negra, PAUS e DJ Ride, três nomes de peso da atualidade da música  ortuguesa, encerram o cartaz do festival Rock Nordeste, em Vila Real. As mais recentes confirmações para a edição de 2016 juntam-se aos já anunciados Linda Martini, Sean Riley & The SlowridersNoiserv, B Fachada, Best Youth, Branko (Buraka Som Sistema) e os locais CAN CUN. O festival tem como característica a forte aposta no melhor da nova música portuguesa e apresenta este ano a sua melhor edição de sempre.

 A entrada é livre e oferece dois dias repletos da melhor música que se faz no país. O festival Rock Nordeste é uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Real.

+

Passarão 2016 com GANSO, Them Flying Monkeys e muito mais


A 4 de Junho o Passarão, primeiro festival a realizar-se na Chilreira, uma pequena aldeia perto de Sintra, volta a voar com GANSO, Them Flying MonkeysParadoxo, Grand Sun e Panado

O Passarão nasce da vontade de partilhar a boa musica que se faz em Sintra e, sobretudo, do desejo de introduzir no panorama sintrense um tipo de festival que se diferencie das demais ofertas culturais

A segunda edição do evento tem o custo de 3€, com direito a uma cerveja e campismo para quem quiser.


+

Wild Beasts anunciam novo álbum, "Boy King"


O quarteto britânico Wild Beasts que já tanto nos encantou por terras lusas está de volta aos discos. Boy King é o nome do novo e quinto trabalho da banda de Leeds, sucedendo Present Tense (2014). Gravado no ano passado entre Dallas e Londres, Boy King chega às lojas a 5 de agosto via Domino Records

 "Get My Bang" é o primeiro avanço de Boy King, retratando uns Wild Beasts mais electrónicos (tendência que já vem de Present Tense) e de espírito mais funk. Comparações com tune-yards ou mesmo Holly Herndon são inevitáveis. Oiçam por vocês mesmo.


Segundo a press release do álbum, Hayden Thorpe afirmou:
It became apparent that that guitar almost became the character within the songs, that phallic character, the all-conquering male. I’m letting my inner Byron fully out, I thought I’d tucked him away, but he came screaming back like the Incredible Hulk. ... I think Boy King is an apocalyptic record. It’s about swimming in the abyss. When you think about sex, you’ve got to think about death, they’re one and the same.
Foram também disponbilizadas a capa e a tracklist de Boy King.


Boy King:

01 Big Cat
02 Tough Guy
03 Alpha Female
04 Get My Bang
05 Celestial Creatures
06 2BU
07 He The Colossus
08 Ponytail
09 Eat Your Heart Out Adonis
10 Dreamliner

+

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Será em 2016 que os Avalanches regressam aos discos?


The Avalanches publicaram no seu facebook um vídeo misterioso que poderá apontar a novo trabalho futuro. O grupo conta apenas com o aclamado e épico álbum de estreia Since I Left You, editado em 2000. O teaser de nome "Since They Left Us", conta com as presenças de Father John Misty, Danny Brown, Ariel Pink, Royal Trux’s Jennifer Herrema e Kirin J. Callinan.

Sabe-se também que Danny Brown, Ariel Pink e Jennifer Herrema têm colaborado com o grupo nos últimos tempos.



A banda vai regressar ao palcos já no próximo mês de junho, com maior destaque para a sua participação no Primavera Sound de Barcelona.

The Avalanches:

06-03 Barcelona, Spain - Primavera Sound
06-05 Barcelona, Spain - Primavera Sound
06-09 London, England - Oval Space
06-11 Brighton, England - Wild Life Festival
06-12 London, England - Field Day
07-22-23 Byron Bay, Australia - Splendour in the Grass
07-24 Yuzawa, Japan - Fuji Rock Festival

+

The Cult of Dom Keller apresentam novo single "Broken Arm Of God"


A banda de Heavy Psych The Culf of Dom Keller está a preparar-se para lançar o seu terceiro de estúdio pela editora londrina Fuzz Club (A Place To Bury Strangers, Dead Skeletons).

Responsáveis por um psicadelismo experimental tingido de gótico, os The Culf of Dom Keller são muitas vezes comparados a Swans, Black Rebel Motorcycle Club ou Sisters of Mercy pois não têm medo de correr riscos, daí Goodbye To The Light ser o seu álbum mais experimental até à data, enraizado na escuridão.

O single "Broken Arm Of God" é o primeiro avanço deste terceiro disco, e segundo a banda "soa a um vulcão a dar à luz uma bomba atómica", daí ter estoirado com 3 amplificadores de guitarra numa só tarde. Podem ouvir o novo tema abaixo.

+

White Fang + Tomorrows Tulips + Sunflowers + 800 Gondomar - 25 de maio


A próxima quarta-feira vai ser épica para os lados da Invicta. Isto Porquê?

Temos os californianos Tomorrows Tulips, banda que esteve presente em 2013 no país e traz assim na bagagem o LP When e o mais recente EP, iNdy rock royalty comb, até ao Café au Lait, onde a primeira parte ficará a cargo de Sunflowers.


Temos os também americanos White Fang, que no ano passado lançaram Chunks via Gnar Tapes, na CAVE 45 no Porto, acompanhados pelos portuenses 800 Gondomar, que vão abrir a noite com o seu habitual garage cru. 


Isto é ainda mais incrível pois, por apenas 10€, podemos ver estas 4 bandas a atuarem. Esta expedição L&L/Revolve tem início no Café Au Lait e termina no CAVE 45. Os horários das atuações estão disponíveis abaixo:

22:00 The Sunflowers @ Café Au Lait
23:00 Tomorrow's Tulips @ Café Au Lait
00:00 800 Gondomar @ Cave 45
00:45 White Fang @ Cave 45

O bilhete único (10€) está disponível na BOL e o referente a cada concerto no dia, à porta.

+

And Also The Trees regressam a Portugal em outubro


Depois de terem lançado no presente ano o disco Born Into The Waves, após a passagem pela sexta edição do Festival Entremuralhas, em concerto único, os And Also The Trees estão de regresso ao nosso país desta vez para dois concertos em Lisboa e Porto, com a organização d'A Comissão e Muzik Is My Oyster, respetivamente. Os concertos acontecem em outubro, dia 7 no Sabotage Club, Lisboa e dia 8 no Hard Club, Porto. Ambos os concerto têm início previsto para as 22h00.

A abertura do concerto dos londrinos no Porto ficará a cargo dos portugueses Sweet Nico.

Ainda não são conhecidas informações relativas ao preço dos bilhetes. Informações adicionais para o concerto de Lisboa podem ser encontradas aqui, e para o concerto do Porto podem ser encontradas aqui.


+