terça-feira, 25 de abril de 2017

Reportagem: Emma Ruth Rundle [Sabotage Club, Lisboa]


Quinta-feira, 20 de abril.

Este dia vai ficar para a história como um dos dias em que todos respeitámos esta arte sobre a qual escrevemos todos os dias. Deixemo-nos agora de tretas introspectivas, vamos é falar da passagem de Emma Ruth Rundle por Lisboa por uma sala completamente lotada, pela mão da Amplificasom.

Eram 22h40 quando Emma subiu ao palco do Sabotage, completamente sozinha, só com a sua guitarra acústica. Vestida de preto, iniciou a sua atuação com o tema "Run Forever". À medida que ia interpretando o seu reportório, Emma batia com a botão no chão de modo ritmado para se guiar. 


Foi em "So Come" que a cantautora soltou a voz, lembrando-nos uma tal de PJ Harvey mais jovem. Podemos afirmar com certezas que o registo vocal ao vivo é claro como se de estúdio se tratasse. Já o concerto se encontrava a meio quando a Emma pegou na guitarra elétrica e, com recurso aos pedais, tocou o tema "Medusa", um dos mais belos de Marked for Death. Após terminá-lo dirigiu-se pela primeira vez ao ao público com um "Obrigado". A artista acrescentou também que era uma honra poder tocar em Portugal e ser tão bem tratada, despertando nela o sentimento de se querer mudar para o nosso país.

Houve também tempo para Emma tocar uma canção muito antiga e triste,  de nome "Grandma", se não estamos em erro. O seu nome "Ruth" vem da avó e a artista expressou o amor que por ela: "Love you more than anything in the world". 


O concerto terminou da melhor maneira com o tema que encerra Marked for Death, "Real Big Sky". Apesar da insistência do público, a cantautora americana não voltou ao palco. Foram doze temas que percorreram Some Heavy Oceans (2014) e o trabalho mais recente editado no ano passado, Marked for Death. Ao longo de sensivelmente uma hora respirámos nos domínios da folk e do etéreo, sendo inevitáveis comparações com Chelsea Wolfe.

Apesar do som estar baixo, o público soube permanecer em silêncio durante toda a atuação ajudando a coroar esta atuação como memorável. Delicada, tímida mas muito simpática, Emma proporcionou-nos uma noite bem agradável e encheu os nossos corações. 

Que volte rápido!


Setlist:
Run Forever
Hand of God
So, Come
Protection
Arms I Know So Well
Medusa
Marked for Death
Grandma
The Color
Heaven
Shadows of My Name
Real Big Sky 

Texto: Rui Gameiro
Fotografia: Melissa Coimbra

0 comentários:

Enviar um comentário