segunda-feira, 3 de julho de 2017

Milhões de Festa: Viagem até ao Festão #2

milhoes-de-festa-graveyard-blown-out-mehmet-aslan

Neste nosso "novo episódio" de bandas e artistas que vão atuar no décimo ano do Milhões de Festa decidimos explorar o cartaz em três partes que o constroem como um todo: na parte da música electrónica, sendo um dos nomes que saltam à atenção Mehmet Aslan, do stoner rock ou, mesmo doom rock, com os Blown Out.

E ainda falamos do regresso a casa dos filhos pródigos que Barcelos, e o Milhões de Festa, tem: Graveyard, banda de rock psicadélico e black metal, que após um breve interregno decide voltar à carga e a dar concertos numa das melhores casas que Portugal tem.


Graveyard



Após um curto divórcio, a banda sueca Graveyard que já tinha pisado o solo de Barcelos em 2011, volta este ano para malhar em grandes canções como “Uncomfortambly Numb”, “Hisingen Blues”, “The Siren” ou até mesmo “Lost In Confusion”, música que os anunciou este ano para a festa.

Com grandes influências de Cream ou Black Sabbath, fazem uma música electrizante e com muito black metal e psych revivalista dos anos 60 e 70, que nos colocam temporariamente em tempos idos e com um cheiro de Woodstock no ar.

É algo a não perder, visto que a banda acaba de se reunir e nunca se sabe o que passará pela cabeça dos suecos, é só ver o exemplo do Ibrahimovic.



Mehmet Aslan



Das pistas de dança da Suíça surge-nos o turco Mehmet Aslan com um techno folk muito característico e também existente em outros artistas como Rizan Said e Acid Arab.Com “formação” na noite de Basileia, Mehmet Aslan começa a produzir o seu som hipnotizante e cósmico através de várias junções de música electrónica, que se caracteriza pelo seu enraizamento ao seu país natal, a Turquia.

E é mesmo assim que Mehmet pretende trazer sons quentes para aquecer ainda mais as tardes em Barcelos através do mix de folk music e beats contemporâneos.

A destacar o seu álbum de 2014, Mechanical  Turk que conta com três faixas arrepiantes do início ao fim, sendo a que mais se destaca “Mechanical  Turk(Courtesy of Karpov not Kasparov)”.



Blown Out



Como My Expansive Awarness foram a banda sensação do festival em 2016, este ano a nossa aposta vai para Blown Out, a banda de doom, stoner, psych, space, tudo e mais alguma coisa rock.

E como fundamentamos a nossa aposta? Muito simples: banda para colar pistão do início a fim, para sair com os ouvidos em papa, como irá acontecer muitas vezes este ano, para sair a repensar toda a nossa vida até aquele momento.

É ouvir o álbum de 2016, New Cruiser, que apenas tem duas faixas mas que valem a pena serem ouvidas por contarem como um todo que é nada, como diria o poeta.

Uma banda que se insere muito bem no cartel deste décimo aniversário visto já estarem confirmados os também importantes pigs pigs pigs pigs pigs pigs pigs, que cada vez que atuam atraem a polícia a participar também no concerto.

Esperemos por julho para vermos estes meninos.

0 comentários:

Enviar um comentário