sábado, 12 de agosto de 2017

Entremuralhas: como conquistar as muralhas em agosto


Faltam pouco menos de duas semanas para o Entremuralhas voltar a invadir o Castelo de Leiria no último fim-de-semana de agosto. O obscuro festival de nicho que perpetua uma filosofia e valores associados a movimentos como post-punk, industrial, darkwave, neofolk (entre outros subgéneros da coldwave) regressa à oitava edição com um cartaz estendido a 16 nomes, num total de 3 dias e a ocorrer em três palcos distintos. Ao todo são onze as bandas/artistas que fazem a sua estreia em território nacional, sendo portanto um evento imperdível.

À semelhança das edições anteriores, o primeiro dia de festival dá apenas acesso ao Palco Corpo e desta vez conta que mais uma banda, tendo por isso início às 21h00. Além do cartaz, quem passar pelos guardas revisores do Castelo pode desfrutar de uma festa de acolhimento (com exposições de colagem digital e analógica e escultura nos Paços Novos), antes dos concertos, e ainda de um manjar de seleção, pela hora de jantar, junto ao Palco Corpo. Conquistar um castelo, sem artilharias nem rei, nunca foi tão fácil. 
 
Primeiro dia - 24 de agosto
 
Palco Corpo

21h00 - Ramos Dual

Os fãs do industrial têm neste primeiro dia um presente exclusivo. Não é costume o primeiro artista a abrir palco ser adepto das máquinas de percussão, mas se há dia marcado pela eletrónica é este primeiro. Às 21h00 o projeto a solo do multi-instrumentalista Ramos Dual abre o Palco Corpo e o Entremuralhas para apresentar o seu registo de estreia DrumSolo (2017), onde existe inclusivamente um single de amor à cidade que acolhe o festival, "Leiria Saudade".


 
22h00 - Bestial Mouths

O espaço reservado às provocações, ao agitar de emoções e consciências, ao inesperado e, por vezes, ao bizarro, é encabeçado este ano pelos californianos Bestial Mouths. A sua música de difícil audição e os vídeos elaboradamente excêntricos que lhe dão vida são argumentos que fazem aumentar a curiosidade de ver a performance de Lynette Cerezo, cujo timbre remete para os territórios uma Diamanda Galás. Heartless (2016) servirá como mote de apresentação da sua estreia em Portugal.


 
23h00 - Position Parallèle

Os também franceses Position Parallèle, liderados por Geoffroy Delacroix (Dernière Volonté), são mais uma das estreias em território nacional. Já com três álbuns na bagagem (Position Parallèle de 2008; Neons Blancs de 2013; Un Garde à Vue de 2017) a dupla vem até Leiria apresentar a sua aventura de synthpop surrealista, prometendo meter o público a dançar de início ao fim.


 
00h00 - Pop Dell'Arte

A fechar o primeiro dia encontra-se a única banda portuguesa do cartaz, os históricos Pop Dell'Arte, que revisitam 32 anos de carreira, num concerto de antologia. Formados em 1985, os Pop Dell'Arte lançaram dois anos depois, em 1987, o seu primeiro disco de estreia, Free Pop, que apesar de ter sido maioritariamente incompreendido quando lançado, levou a que se tornassem numa das bandas de culto portuguesas da cena underground. A banda, liderada por João Peste encerra o primeiro dia do Entremuralhas com Panoptical Days, o mais recente disco de estúdio.
.

Segundo dia - 25 de agosto

Palco Igreja da Pena
18h00 - TWA Corbies

A primeira banda de neofolk do Entremuralhas costuma ser responsável pela abertura do palco Igreja da Pena, um dos mais bonitos palcos para contemplar ao vivo. Este ano os germânicos TWA Corbies são os responsáveis pela sua inauguração e, ao segundo dia de festival, a dupla apresenta o seu universo melancólico e nostálgico mas igualmente sonhador e repleto de amor à liberdade. Formados em 2011, na bagagem trazem The Clamouring (2015).


 
19h00 - Dear Deer 

O encerramento do majestoso Igreja da Pena está a cargo dos franceses Dear Deer, mais uma das bandas que se estreia em território nacional. Com novo disco na manga, Oh my ... (2016), a dupla formada por Papoi Sdioh e Cheshire Cat faz uma bombástica mistura sonora onde se deslindam elementos da música industrial, do noise, do post-punk e da no-wave nova-iorquina. É definitivamente um concerto que promete descarregar todas as energias reservadas.


Palco Alma
21h00 - Bärlin

Os gauleses Bärlin abrem o palco Alma para mais um dos concertos que promete ser marcante. O trio, cuja sonoridade explora os campos do post-rock e do jazz fusion, destaca-se pelo clarinete incorporado em determinadas sequências temporais, acabando por trazer semelhanças inegáveis aos trabalhos de bandas como Morphine. A somar a isto as vozes que revestem Bärlin (2012) e Emerald Sky (2015), situadas entre os timbres de Wild Beasts e de Antony “Anohni” Hegarty, prometem abrir o Alma de forma mágica.


 
22h30 - In The Nursery 

Os In The Nursery vão regressar a Leiria dez anos depois de terem atuado no FadeInFestival 2007 para apresentar o seu mais recente disco 1961. Com cerca de 36 anos de carreira e perto de 30 discos editados, a banda compôs ainda bandas sonoras para filmes como Interview with the Vampire, Street Fighter II: The Animated Movie e The Rainmaker. O resultado é uma soberba sonoridade intemporal, sublime, evocativa e cinemática a não perder, neste segundo dia.


Palco Corpo
00h00 - Vox Low 

Os franceses Vox Low são mais uma das bandas que vêm fazer a sua estreia em território nacional. Se há por aí fãs do krautrock fundido à eletrónica, o concerto dos gauleses é obrigatório. A apresentar o disco de estreia The Hunt (2016) e uma série de EP's, os Vox Low vão trazer, muito possivelmente, um dos concertos memoráveis desta oitava edição. Formados em 2014 e a apontar como principais influências Bauhaus, Joy Division, The Cure, Can ou Neu é ainda possível sentir o minimalismo de uns Suicide ou o psicadelismo electro de uns Zombie Zombie. Podem também ver a performance da banda no festival Yeah! deste ano (aqui) para ganhar uma ideia do que poderá ser o concerto no Entremuralhas.



.
01h30 - Perturbator 

James Kent, o "metade homem, metade sintetizador" que se apresenta sobre o nome Perturbator, vai fechar o segundo dia de festival com um show de cyber-punk que promete fazer história. Ao palco Corpo apresenta o seu novo álbum e sucesso de vendas, The Uncanny Valley, que foi editado o ano passado pelo selo Blood Music. O salto na carreira de Perturbator deu-se a partir de 2012, quando vários dos seus temas integraram a soundtrack do jogo de computador "Hotline Miami", desde então, os seus espetáculos ao vivo têm frequentemente lotação esgotada. Uma estreia a não perder.


Terceiro dia - 26 de agosto

Palco Igreja da Pena
18h00 - Àrnica

Os catalães Àrnica abrem o último dia de festival para apresentar o seu ritual folk de reminiscências tribalistas. Tendo-se formado por volta de 2008, a maioria dos instrumentos utilizados são acústicos e incluem guitarra, acordeão, harpa de boca, tambores bodhran, tamborim, chifres e flauta, interpretados de diversas maneiras por Dani, Saul e Carles. Ao Entremuralhas a banda traz o seu mais recente disco, ainda sem data de lançamento divulgada, que receberá o selo Equilibrium Music.


 
19h00 - Selofan

Os Selofan estão de regresso ao país para fechar a Igreja da Pena no último dia do festival. A dupla grega formada por Dimitris Pavlidis e Joanna Badtrip em 2011, e que também é responsável pelo selo Fabrika Records (Die Selektion, Lebanon Hanover, She Past Away), traz a palco a sua sonoridade darkwave, apresentando o novo disco Ciné Romance (2017).  Temas como "Microwave Lovers", "Tristesse", "Love Is A Mental Suicide" ou "Romance" pintarão as ruínas da igreja de um retro-futurismo revivalista.



Palco Alma
21h00 - Darkher

Darkher, projeto encabeçado por Jayn H. Wissenberg (voz e guitarra), lançou o ano passado o seu muito aclamado disco de estreia Realms. A música cativante de Darkher é caracterizada por construir lentamente "nuvens de tempestade" através da conjugação da pesada percussão lenta com os riffs obscuros e intensos da guitarra elétrica. Através de uma imagem gótica e com um toque "xamânico", Darkher promete abrir o palco alma com um dos grandes concertos desta edição.


 
22h30 - Nicole Sabouné 

Nicole Sabouné vem fazer a sua estreia em Portugal acompanhada por banda completa para apresentar a sua música pop de toada pós-gótica. Depois de ter invadido a music scene sueca em 2014, a artista, de ascendência libanesa, reeditou este ano o disco Miman, o seu segundo trabalho longa-duração, pela Century Media, o qual servirá de mote à sua apresentação no Entremuralhas. Além do disco, destaque ainda para a voz de timbre camaleónico, que promete fazer o público cantar até mais não.


Palco Corpo
00h00 - Atari Teenage Riot

E se o cancelamento dos históricos Tuxedomoon abalou os fãs do post-punk e da música avant-garde, certamente encheu os corações dos fãs do industrial e da música techno, assim que se percebeu que a substituição estava a cargo dos alemães Atari Teenage Riot. Formados em 1992, os Atari Teenage Riot desde cedo se destacaram pelas suas marcantes prestações ao vivo. Percursores do chamado digital-hardcore, a banda traz ao Entremuralhas 25 anos de trabalho, o disco Reset (2015) e muito provavelmente novas canções.


 
01h30 - Front Line Assembly

A fechar o festival, os canadianos e cabeças de cartaz Front Line Assembly. A banda, considerada uma das maiores e mais influentes no campo electro-industrial, vem estrear-se em território nacional 31 anos depois do seu início da carreira, em 1986, para apresentar álbuns como Caustic Grip (1990), Millenium (1994), Hard Wired (1995), Flavour Of The Week (1997), Implode (1999) ou Epitaph (2001), que delinearam tendências e foram responsáveis pelo aparecimento de centenas de bandas em todo o mundo. Um concerto certamente memorável e perfeito para fechar uma edição de um festival tão especial como o Entremuralhas.




Além da programação de cariz musical, este ano volta a repetir-se mais um Muralhartes, entre os dias 25 e 26 de agosto no Palácio (Paços Novos), com os artistas João Pombeiro, Maria João Faustino, Simão Matos e Batjoy. O passe geral já se encontra à venda por 85€. Também se encontra à venda o passe combinado para os dias 25 e 26 agosto, podendo ser adquirido por 65€. O bilhete para o primeiro dia custa 25€, para o segundo, 35€ e para o terceiro, 40€. Podem comprar os bilhetes aqui.

0 comentários:

Enviar um comentário