terça-feira, 24 de outubro de 2017

Esta semana: Black Bombaim e Peter Brötzmann juntam forças para o derradeiro confronto

©Shhpuma
O power trio psicadélico português Black Bombaim possui já um curioso histórico com artistas da esfera jazz. Em 2012, fascinados com os arranjos experimentais e free jazz presentes em Funhouse dos The Stooges, convidaram o já falecido saxofonista Steve Mackay para contribuir num dos colossais temas de Titans, o terceiro disco da banda proveniente de Barcelos. Em 2014, com o lançamento de Far Out, juntam-se ao aclamado saxofonista português Rodrigo Amado. Em 2016, inserido na programação do último festival Rescaldo que decorreu na garagem da Culturgest, no Porto, juntaram-se pela primeira vez ao saxofonista alemão e lenda do free jazz europeu Peter Brötzmann  para um épico concerto. 

A convivência entre estas duas forças tão díspares a nível musical como geracional viria resultar num magnífico disco colaborativo. Editado no mesmo ano nos estúdios Sá da Bandeira, Black Bombaim & Peter Brötzmann recebeu reviews muito positivas pela crítica nacional e internacional, colocando em confronto a força do trio barcelense com o tornado que é Peter Brotzmann e o seu saxofone, que desde os anos 60 se destacou com um dos praticantes mais marcantes e influentes da escola free jazz europeia, contando no seu repertório com uma infinidade de colaborações e aclamados discos como Machine Gun (1968) Schwarzwaldfahrt (1977).

Dias 25 e 26 de outubro, no Jameson URBAN Routes e Passos Manuel, respetivamente, Black Bombaim e Peter Brötzmann aliam-se pela última vez para dois concertos obrigatórios com curadoria Lovers & Lollypops. Em Lisboa, os bilhetes para a sessão do JUR possuem o custo de 15 euros (comprar aqui) e a primeira parte fica assegurada pelos SCÚRO FITCHÁDU. No Passos Manuel os bilhetes ainda se encontram disponíveis online ao preço de 12 euros, subindo à porta para os 15 euros. A primeira parte fica a cargo do duo Paisiel.


0 comentários:

Enviar um comentário