terça-feira, 31 de outubro de 2017

Oiçam: NO!ON


Os NO!ON são dois, Marco Pereira  ​(TatsuMaki;​ ​NyX​ ​Kaos) e Márcio Alfama (Dead​ ​Men​ ​Talking;​ ​Vanished​ ​Into​ ​Nowhere), mas as suas pisadas no circuito alternativo português não são novas. NO!ON nasceu em 2015, mais precisamente a 1 de novembro, em Braga e a sua música vai embeber influências de estilos tão díspares como a eletrónica, industrial e experimental. O duo lançou no passado dia 13 de outubro o EP 7, um curta-duração composto por sete faixas onde os NO!ON mostram a sua mestria nas produções de cariz obscuro. Este 7 marca também a estreia da banda nas edições digitais e é um disco essencialmente exploratório ao nível do que já tem vindo a ser feito na indústria da darkwave e synthwave, incluindo-lhe ainda elementos característicos que tornam a sua música bastante personalizada.
.
Mas vamos a factos. "Hide To Save Me", single de abertura, começa logo por conquistar os ouvintes com aquelas guitarras abrasivas dos Bauhaus, e pela sonoridade mais post-punk e darkwave, à qual o EP acaba por se afastar ao longo do seu desenvolvimento. "Terminal", por sua vez, traz guitarras pesadas e uma percussão rítmica, que lentamente vão sendo substituídos por beats eletrónicos ligeiros e vocais etéreos. Este ritmo poderoso inicial volta a ser novamente explorado em "Hide & Seek" e mais tarde em "Assume My Hate", uma faixa nas sonoridades da EBM. Já "Red Alert", que é definitivamente um dos grandes malhões deste álbum, surge num ritmo mais parado e com batidas da onda industrial. "Save Today" tem um quê de Suicide mas a eletrónica é um pouco mais dançável. Já a chegar ao fim ouve-se ainda "Elegy", que começa por trazer influências do post-punk no início, modulando-se posteriormente àquela voz tipicamente grave (a trazer à memória David Gahan dos Depeche Mode).


As boas notícias é que o EP 7 não vem acompnhado de um pós-período de abstenção uma vez que o duo já tem novo lançamento agendado para dezembro, o EP 6. Além disso em 2018 lançará o primeiro trabalho longa-duração, intitulado de From 7 to 6, que é o resultado da compilação deste dos EP's 7 e 6. Este disco de estreia vem ainda acompanhado por duas visual sessions. A primeira parte foca-se neste novo EP 7 e pode ser visualizada abaixo.


Podem acompanhar a banda ao vivo em novembro no Festival de arte BINNAR, em Famalicão e em dezembro no Porto ainda com sala por anunciar. Para ficarem a saber mais sobre o duo segue abaixo uma biografia que nos foi remetida pelos próprios:

Marco​ ​Pereira​ ​(TatsuMaki,​ ​NyX​ ​Kaos;​ ​NO!ON

Desde​ ​meados​ ​dos​ ​anos​ ​80, que participa​ ​em​ ​diversas​ ​actividades​ ​relacionadas​ ​com música​ ​(dentro​ ​da​ ​área​ ​da​ ​electrónica​ ​e​ ​alternativa).​ ​Como​ ​músico,​ ​fez​ ​parte​ ​dos​ ​Wodka Technicolor,​ ​Headonics,​ ​Silicone​ ​Vein,​ ​Wave​ ​Simulator,​ ​The​ ​Noisy​ ​Asteroids,​ ​The​ ​Neon​ ​Road, VortexSoundTech​ ​e​ ​Cadeira​ ​EléctricaMarco Pereira é ainda sonoplasta nas áreas do teatro e cinema. Atuou​ ​em​ ​eventos​ ​e​ ​festivais​ ​como​ ​Paredes​ ​de​ ​Coura​ ​(1998),​ ​o​ ​IMAN​ ​(2005,​ ​2006​ ​e 2007),​ ​BRG​ ​(2002​ ​e​ ​2005),​ Electronitech​ ​(2006),​ ​Agenda​ ​Electrónica​ ​(2006),​ Elektrocution (2007),​ ​Bracara​ ​Extreme​ ​(2010),​ ​Festival​ ​Brutologos​ ​(2011),​ ​Sexta​ ​13 em​ ​Montalegre​ ​(2014),​ ​Um​ ​ao​ ​Molhe​ ​(2015),​ ​Braga​ ​Music​ ​Week​ ​(2016)​ ​e​ ​inúmeras​ ​passagens em​ ​concerto​ ​e​ ​DJ​ ​por​ ​salas​ ​de​ ​espectáculos​ ​míticas​ ​como​ ​a​ ​Galeria​ ​Zé​ ​dos​ ​Bois​ ​em​ ​Lisboa​ ​e​ ​o Hard​ ​Club​ ​em​ ​Gaia​ ​e​ ​no​ ​Porto. 

.
 .

Márcio​ ​Alfama​ ​(Dead​ ​Men​ ​Talking;​ ​Vanished​ ​Into​ ​Nowhere;​ ​NO!ON

Membro​ ​fundador​ ​dos​ ​Dead​ ​Men​ ​Talking,​ ​projeto​ ​musical​ ​industrial​/​avant-garde, multidisciplinar,​ ​é​ ​também​ ​membro​ ​do​ ​projeto​ ​industrial/drone/noise​ ​Vanished​ ​Into​ ​Nowhere. Foi​ ​membro​ ​de​ ​projetos​ ​experimentais​ ​como​ ​O​ ​Homem​ ​Sem​ ​Rosto,​ ​Armageddon​ ​Lights,​ ​G.A.D 3000,​ ​com​ ​atuações​ ​marcantes​ ​na​ ​NOITE​ ​BRANCA​ ​2015​ ​(Braga),​ ​Festival​ ​NAA​ ​-​ ​Barcelos (Novas​ ​Artes​ Associadas),​ ​Primavera​ ​Vibe​ ​(Viana​ ​do​ ​Castelo),​ ​Club​ ​Vila-Real,​ ​Projéctil​ ​- Braga, Espaço​ ​Juno,​ ​​ ​Sé​ ​La​ ​Vie,​ ​Braga​ ​Music​ ​Week e​ ​​ ​Halloween​ ​@​ ​Paço​ ​de​ ​Giela.​  Márcio Alfama é ainda produtor​,​ ​editor, e ​jornalista​, mantendo ​uma​ ​estreita​ ​ligação​ ​entre​ ​a​ ​arte,​ ​a​ ​tecnologia​ ​e​ ​a​ ​comunicação,​ ​apresentando-se como ​um​ ​apaixonado por​ ​simbologia​ ​e​ ​experiências​ ​sensoriais.

0 comentários:

Enviar um comentário