sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

gnration apresenta programação para o primeiro trimestre de 2018


Já é conhecida a programação para os primeiros 3 meses do gnration em 2018. Depois de apresentar uma programação forte ao longo do ano, levando ao espaço nomes como Xiu Xiu, Jenny Hval, The Field, The Bug Vs. Dylan Carlson, Forest Swords ou Shabazz Palaces, o gnration dá a conhecer uma proposta cultural intensa em música, instalação, workshops e ainda o habitual programa de serviço educativo.

Com uma aposta desafiante e eclética, o ano irá iniciar com o concerto do coletivo português The Selva, trio jazz formado por Ricardo Jacinto, Nuno Morão e Gonçalo Almeida, que estará em concerto de apresentação da residência artística que levarão a cabo durante as primeiras semanas de janeiro. Quem também marcará presença no primeiro mês do ano será o conceituado artista suíço Zimoun, que se apresentará no gnration em dois formatos diferentes: numa performance em total escuridão de sala (a 20 janeiro) e com uma instalação sonora em que utilizará centenas de caixas de cartão e motores de corrente contínua (20 janeiro a 7 abril).

Fevereiro será o mês do regresso dos Moon Duo a Portugal . A banda liderada por Ripley Johnson irá apresentar os dois volumes de Occult Architecture em três datas marcadas para os dias 9, 10 e 12 no gnration, Salão Brazil (Coimbra) e ainda no Musicbox (Lisboa), respetivamente. A primeira parte do concerto em Braga será assegurada pelo trio psicadélico português 10000 Russos, que traz na bagagem o mais recente Distress Distress. O segundo grande destaque para este mês faz-se dia 24 com a imperdível atuação de Ben Chasny. A faceta por trás de Six Organs of Admittance, uma das maiores referências do american primitivism contemporâneo, apresenta-se na Blackbox do gnration para uma performance intimista e única onde irá percorrer os temas do seu mais recente disco Burning The Threshold. Ben Chasny irá também orientar um workshop sobre The Hexadic System, o seu jogo de cartas para guitarra. Ainda nesta noite, Luís Martins apresenta Tentos, Invenções e Encantamentos.

  
Para o mês de março, o gnration estreia Binário, um ciclo de performances audiovisuais que dará a conhecer alguns dos trabalhos mais interessantes das artes digitais na atualidade. A 2 de março, o músico e artista audiovisual francês Alex Augier inaugurará o ciclo com a apresentação de _nybble_, uma flutuação estética entre o minimalismo digital e o orgânico.

A 17 de março, os Dead Men Talking apresentam-se ao vivo com novo material resultante da residência artística inserida na iniciativa Trabalho de Casa, ciclo que promove a criação e apresentação de novos trabalhos por artista locais e que já contou com nomes como Ermo e Máquina del Amor.

A terminar o trimestre, a 22 de março, o guitarrista tuaregue Mdou Moctar traz até Braga o seu mais recente disco, Sousome Tamacheck. A primeira parte estará a cargo dos bracarenses Bed Legs.

No que diz respeito à media art, AGF é a nova convidada do Scale Travels, um programa inserido na programação do gnration que alia arte a nanotecnologia que recebeu este ano o trabalho do japonês Ryoichi KurokawaAntye Greie-Ripatti, ou AGF, apresentará uma nova instalação que estará patente na galeria INL de 16 de março a 16 de junho.


0 comentários:

Enviar um comentário