terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Reportagem: VNV Nation [Hard Club, Porto]


Os VNV Nation passaram pelo Hard Club, Porto, no passado dia 7 de dezembro (quinta-feira), para um concerto único que ditaria o regresso da banda cinco anos depois de terem passado pelo festival Entremuralhas, em Leiria. Casa quase cheia, como já era de esperar, e o último concerto do ano da promotora At The Rollercoaster que nos últimos tempos tem trazido a Portugal concertos de excelência dentro do circuito da música alternativa. Como chegámos a tarde e más horas não conseguimos apanhar a banda de abertura, os portugueses NU:N


Em palco os VNV Nation subiram pelas 22h00, como estava previsto, em formato trio e apenas com um membro original, o Ronan Harris, que trazia uma energia pronta para contagiar todos os presentes já com "Arclight" a fazer-se escutar na Sala 1 do Hard Club. Com o clássico "Kingdom" a  desenvolver, começaram também os primeiros passos de dança e os primeiros braços no ar. Embora o concerto estivesse a começar de alguma forma, sentia-se alguma euforia e "Kingdom" foi muito bem metida ali para começar a elevar as expectativas. Para quem não sabia, Ronan fez questão de frisar que o concerto estava inserido na Automatic Empire Tour da banda e que apenas se ouviriam os singles dos álbuns Empires (1999) - considerado o mais inovador na discografia da banda - e Automatic (2011), o penúltimo disco de estúdio. Já com "Space & Time" a chegar ao fim, foi também a primeira vez, de inúmeras tentativas posteriores, que Ronan pediu ao público para deixar os telemóveis no bolso, aos fotógrafos para arrumarem as "big cameras" e a todos os presentes para curtirem o concerto, como uma performance dos VNV Nation merece ser apreciada. O vocalista aproveitou também o discurso para apresentar a próxima música, "Darkangel". 

Com o volver da performance, mesmo apresentando uma energia contagiante, Ronan mostrou-se claramente descontente com as pessoas que continuavam a fotografar o concerto, mesmo apesar dos seus constantes apelos para que não o fizessem. Já durante performance de "Further", aconteceu um dos momentos mais humorísticos do concerto: o vocalista virou-se para um dos elementos do público a perguntar porque é que a pessoa em causa continuava a filmar, afirmando "C'mon guys, you don’t work for Youtube". A pessoa mostrou a imagem tirada a Ronan, à qual este reage com um "What the fuck happened to my hair?", tudo isto durante "Further". Embora tenha sido um momento bastante engraçado começou a notar-se que algumas pessoas foram abandonando a sala a partir de então. 



Mais para a frente, já a ouvirem-se os momentos finais de "Saviour" e com uma sala bastante quente, hora de preparar todas as energias finais para aquela que era espectada ser a última música do concerto e uma das melhores malhas dos VNV Nation, o enorme "Control". Claro que foi uma escolha memorável para terminar a passagem única por solo nacional e claro está, foi o momento alto e mágico da performance do trio, dançar até mais não. Depois de saírem do palco e, após vários aplausos e gritos para que o trio voltasse a palco, os VNV Nation regressaram para tocarem mais quatro músicas, "Radio", "Standing Motion""NOVA" e uma das preferidas de Ronan, "Resolution". 


VNV Nation [Hard Club, Porto]


Texto: Sónia Felizardo
Fotografia: Francisca S. Campos

0 comentários:

Enviar um comentário