sábado, 28 de janeiro de 2017

Jethro Tull no Gouveia Art Rock



A icónica banda liderada por Ian Anderson, os Jethro Tull, conhecida por influentes álbuns como Aqualung e Thick as a Brick, vão marcar presença no festival dedicado ao rock progressivo, Gouveia Art Rock, no dia 7 de maio.

Os Jethro Tull são uma banda bastante influente dentro de inúmeros géneros. A fusão de estilos como blues, folk, hard rock e o rock progressivo, as letras carregadas de alegorias, a inserção da flauta na sua música, são todos elementos que formam a génese da sua excentricidade e que permitiram uma nova concessão de como criar música.



O festival Gouveia Art Rock, que já contou com influentes nomes desde Robert Fripp (King Crimson), Peter Hammil, Magma, Rick Wakeman (Yes) ou Focus, acaba de anunciar o seu primeiro nome vai decorrer nos dias 6 e 7 de maio no Cine Teatro de Gouveia. Os bilhetes ainda não estão disponíveis para venda. A passagem por Portugal está confirmada no site oficial da banda.


+

1000mods regressam a Portugal



Os gregos 1000mods estão de regresso a Portugal com duas datas: 19 de abril, na Cave 45, Porto, e no dia 20 de abril, RCA Club, Lisboa.

A banda responsável por épicos álbuns como Super Van Vacation e Vultures regressou recentemente à estrada com uma tour europeia planeada para apresentar o seu novo álbum Repeated exposure to.... Neste novo álbum a banda continua a utilizar riffs pesadões, uma bateria feroz e as epopeicas construções musicais que tão bem os carateriza.

Os bilhetes ainda não se encontram disponíveis para venda.


+

Sonic Blast Moledo anunciou novos nomes esta semana


O festival Sonic Blast Moledo acaba de anunciar mais seis bandas no seu cartaz: Orange Goblin, KADAVAR, Sasquatch, Yuri Gagarin, The Well e Mammoth Weed Wizard Bastard irão fazer parte desta edição de 2017.

O festival que vai decorrer nos dias 11 e 12 de agosto acrescenta assim estes nomes a um cartaz que já conta com Elder, Monolord e Kikagaku Moyo.


Os Orange Goblin são uma banda stoner-metal de Londres formada em 1995. Foram dos principais impulsionadores do ressurgimento do movimento stoner, influenciando inúmeras bandas a seguir as suas pegadas. O seu som para além de incorporar os típicos riffs inspirados em Black Sabbath ou Blue Cheer também vai beber bastante a influencias de bandas punk/hardcore como The Exploited.





Os alemães Kadavar são uma banda que não são estranhos a Moledo, uma vez que já tiveram o prazer de subir a este palco em 2013. O seu hard rock entranhado com blues e rock psicadélico faz com que sejam a banda arquétipo para tocar neste festival. Desde a ultima vez que estiveram em Moledo a banda de Lupus, Tiger e Dragon lançou um álbum novo, Berlin (com selo da Nuclear Blast Records), que certamente será recebido de braços abertos por todos os fãs.


O festival que promete sol, praia, surf, skate e que ainda tem muitas mais bandas para confirmar, já tem os bilhetes à venda, sendo que o passe geral até dia 29 de fevereiro pode ser adquirido por apenas 35€. O bilhete diário fica por 28€.

+

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

[Review] Nadine Khouri - The Salted Air


The Salted Air // One Flash Records // fevereiro de 2017
8.0/10

Nadine Khouri é uma das novas promessas da cena folk da atualidade. A cantora e compositora britânico-libanesa apresenta agora The Salted Air, o seu segundo disco de estúdio que é editado na próxima sexta-feira, 3 de fevereiro. A sua voz característica, que cruza alguns traços de Julie Byrne com a versatilidade de Marissa Nadler, é uma das suas capacidades já notadas por nomes como John Parish (PJ Harvey, Giant Sand). Com arranjos minimais este segundo disco de estúdio resulta numa coleção assombrosa de meditações poéticas e atmosféricas sobre perda e transformação. The Salted Air sucede Screenplay (2013) e foi gravado por Parish & Ali Chant ao vivo nos Toybox Sudios, com uma banda completa.

"I Ran Thru the Dark (to the Beat of My Heart)", um dos singles que serviu de avanço à apresentação deste segundo disco da cantautora, é o primeiro tema que funciona verdadeiramente como uma abertura. Enquadrando-se no conceito deste novo álbum, ao explorar sentimentos nostálgicos e sensações obscuras do ser humano, é também o primeiro single do álbum em que Khouri se apresenta acompanhada de instrumentos alheios à sua voz. 



"Broken Star", outro single também já divulgado, volta a explorar esta atmosfera sonora mais obscura, contemplativa e saudosa que Nadine Khouri apresentou outrora em vídeo. No trabalho audiovisual a artista mostra vagas influências da novela "Solid Objects" de Virginia Woolf, enquanto a sua imagem é constrúida e descontruída sob vários recortes. Outros temas como "Surface Of The Sea" tornam-se memoráveis pelos elementos únicos que Nadine Khouri e banda conjugam, abrindo o single de forma calorosa e calma para destacar vai para o solo de piano, ao  minuto 02m08, que resulta num envolvimento completo entre o ouvinte e a música resultante. Outras músicas a reter passam por "You Got a Fire", "Shake It Like a Shaman" e "Thru You I Awaken", esta última a fazer Nadine Khouri apoximar-se ao movimento blues, com as suas afirmadas influências de spoken-word.

Num total de 10 temas, The Salted Air apresenta-se como um álbum coeso e cujas transições entre músicas são bem ponderadas e precisas. É um dos discos a ouvir neste início de ano e um disco que se enquadra perfeitamente como é descrito em press-release, "music born of perennial outsider-status". Nadine Khouri volta, em mais um trabalho, a afirmar-se como uma cantautora competente e capaz de despertar o bichinho de a querer ver ao vivo. Por sorte e, em mote da edição deste novo disco, a artista tem passagem tripla por Portugal entre 16 a 18 de fevereiro. Todos os pormenores adicionais aqui.



+

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

ANOHNI anuncia PARADISE EP


ANOHNI anunciou hoje que irá lançar um novo EP. PARADISE EP sucede ao excelente HOPELESSNESS de 2016, e conta mais uma vez com a produção de Oneohtrix Point Never e Hudson Mohawke. O novo trabalho do artista canadiano surge como acompanhamento do seu anterior disco e já é conhecido o seu primeiro avanço, assim como a respetiva capa e tracklist. 

PARADISE EP está previsto para dia 17 de Março pela Rough Trade/ Secretly Canadian. Oiçam, então, "PARADISE".


PARADISE EP

In My Dreams
Paradise
Jesus Will Kill You
You Are My Enemy
Ricochet
She Doesn't Mourn Her Loss

+

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Ryley Walker visita ZDB e gnration em abril


Ryley Walker, cantautor norte-americano que no ano passado editou o seu mais recente trabalho Golden Sings That Have Been Sung, está de regresso ao nosso país. Depois da sua atuação na última edição do festival Paredes de Coura, agora é a vez do músico passar pela ZDB, Lisboa, a 12 de abril, e pelo gnration, Braga, a 13 de abril. Os bilhetes têm o custo de 8€ (Lisboa) e 7€ (Braga).

Fiquem com "The Roundabout", tema do último álbum.

+

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Father John Misty anuncia novo álbum "Pure Comedy"



Father John Misty está a preparar o lançamento de um novo álbum de originais. O sucessor do aclamado I Love You, Honeybear (2015) chega-nos a 7 de abril via Bella Union (UK/EU) e Subpop (resto do mundo), e dá pelo nome de Pure Comedy

Em Pure Comedy, Tillman aborda uma variedade de temas como a tecnologia, progresso, fama, meio ambiente, política, comunicação social, envelhecimento, conexão humana, entre outros, através da sua já conhecida lírica de carater satírico

O primeiro avanço deste novo trabalho é a faixa que lhe dá o nome e pode ser ouvida em baixo.


O cantautor disponibilizou também um vídeo de 25 mins, a art cover e tracklist de Pure Comedy.



Pure Comedy Tracklist:
1. Pure Comedy
2. Total Entertainment Forever
3. Things It Would Have Been Helpful to Know Before the Revolution
4. Ballad of the Dying Man
5. Birdie
6. Leaving LA
7. A Bigger Paper Bag
8. When the God of Love Returns There’ll Be Hell to Pay
9. Smoochie
10. Two Wildly Different Perspectives
11. The Memo
12. So I’m Growing Old on Magic Mountain
13. In Twenty Years or So

+

Real Estate anunciam novo álbum para março


Três anos após o último álbum, os Real Estate estão de volta aos registos discográficos. In Mind irá ser o quarto álbum da sua discografia, e vai ser lançado no dia 17 de março via Domino. "Darling" foi o primeiro single a ser avançado pela banda americana, o qual podem ouvir neste artigo.

A capa e a tracklist de In Mind também já estão disponíveis para observação, em baixo.



In Mind Tracklist:
01 - Darling
02 - Serve the Song
03 - Stained Glass
04 - After the Moon
05 - Two Arrows
06 - White Light
07 - Holding Pattern
08 - Time
09 - Diamond Eyes
10 - Same Sun
11 - Saturday

+

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Reportagem: Viva Belgrado + Aweless [Cave 45 - Porto]



No passado dia 19 de janeiro, fomos até ao Cave 45, Porto, assistir aos concertos dos espanhóis Viva Belgrado e dos portugueses Aweless que vinham apresentar os seus mais recentes trabalhos de estúdio ao norte de Portugal. Os concertos tiveram organização da Copilot Bookings.

Aweless

_DSF8016


Os concertos tiveram início pelas 21h20 com Renato Cabral (voz principal/baixo) a abrir o concerto com"cheguem-se aqui para a frente" e no Cave 45 começava-se a ouvir "I Only Love Those Who Leave", a música de abertura do EP de estreia de memso nome. Os Aweless têm apenas três concertos na bagagem, mas a sua música apresenta um potencial incrível ao envolver o público para quem tocam. Seguiu-se "Fidget", "Fill My Lungs With Your Word" e "Prurient" que foram apresentadas numa sala meia-cheia para um público bem receptivo, embora tímido. 
Os Aweless são quatro e conseguiram dispor-se no palco de forma a ficarem visíveis por todos os elementos do público. Tirando um erro aqui e ali, o único ponto fraco a assinalar no concerto foi a voz do vocalista não ter amplificação suficiente para se sobrepor ao som dos restantes instrumentos conjugados. Mais uns ensaios como banda e tornam-se enormes. O concerto enecerrou com "Waive" e, desta feita, os Aweless findaram o concerto sem quebrar nenhuma corda. Esperamos por mais.

_DSF8031



Setlist Aweless:
1- I Only Love those who leave 
2- Fidget 
3- Fill My Lungs With Your Words 
4- Prurient 
5- How Shallow I Could Be 
6- Waive

Viva Belgrado

_DSF8192



Oriundos de Córdoba, Espanha, os Viva Belgrado já tinham passado por Lisboa no dia anterior (18 de janeiro) e, ao Porto, apresentaram-se em palco por volta das 23h15. Na bagagem traziam os discos Ulises, editado em 2016, e Flores, Carne (2014). Dispostos em palco num formato oval (nunca o público viu a cara do baixista durante o espetáculo), o quarteto de pós-rock/punk-hardcore abriu o concerto com "Calathea", primeiro tema retirado deste segundo disco de estúdio, que surgiu um bocadinho como choque, pelas diferenças musicais entre o que se tinha ouvido anteriormente e o que se ouvia agora.

"Höstsonaten" foi quando o concerto teve o seu primeiro grande momento. Através de uma sonoridade mais calma e inerente de voz, os Viva Belgrado tiraram todas as dúvidas a quem os via ao vivo e fizeram disfrutar do espetáculo todos aqueles que se deslocaram até ao Cave 45, numa das noites mais frias do ano. De Flores, Carne (2014) ouviram-se ainda os singles "Madreselva", "Báltica", "De carne y flor", "~", "La reina pálida"- marcada pela performance do vocalista, que canta afastado do microfone para que a sonoridade resultante não tenha um impacto tão grande -  e "Osario". O concerto prosseguiu com "Por la mañana, temprano" alcançando agora um ambiente mais chill e reafirmando o facto dos Viva Belgrado serem muito interessantes, como banda, ao vivo.

Contrariamente ao esperado, o concerto dos Viva Belgrado foi bem conseguido e conseguiu superar todas as inseguranças sentidas com as audições em estúdio (a voz do vocalista Cándido Gálvez não é facilmente assimilada por qualquer um). Outro ponto positivo foi o concerto ter funcionado como a reprodução de uma única música, resultado da introspeção admitida do vocalista. O concerto dos Viva Belgrado surpreendeu positivamente e é, para já, um dos concertos do ano. A faltar à setlist do concerto assinalam-se os singles "Los Olivos" e "Cáncer/Capricornio".

_DSF8162


Setlist Viva Belgrado:
1 - Calathea 
2 - Pleiades/pasaportes 
3 - Madreselva 
4 - Höstsonaten 
5 - Por la mañana, temprano 
6 - Báltica 
7 - De carne y flor 
8 - Fresas salvajes 
9 - ~ 
10 - La reina pálida 
11 - Erida 
12 - Osario 
13 - Gran Danés 
14 - Ravenala

Viva Belgrado + Aweless @ Cave 45


Texto: Sónia Felizardo
Fotografia: Edu Silva

+

Programação: Muzik Is My Oyster - próximos meses

© Maria Bartulis
A promotora portuense Muzik Is My Oyster (MIMO) volta a apostar numa programação de luxo para os amantes da música mais obscura, a decorrer durante este primeiro semestre do ano. Tendo sido a co-organizadora de um evento pioneiro - o mini festival Post-Punk Strikes Again - a MIMO tem garantida uma programação aliciante com TOY, Motorama, Chameleons Vox e Belgrado como atrações principais. Mas há mais, consultem a agenda completa, que segue detalhada abaixo.

28 de janeiro de 2017 | Hard Club, Porto - Sala 2 | 22h00

Os Principe Valiente, banda sueca inspirada pelo minimalismo dos atos post-punk e shoegaze, formou-se em 2005 tendo editado o seu disco de estreia, homónimo, em 2011. O quarteto já abriu para Peter Murphy, em 2013, e vem até Portugal em função da tour do novo álbum, que segue ainda sem nome e data de edição divulgados.
O concerto dos Principe Valiente tem abertura assegurada pelos portugueses Dominus Mortalis e Dark Occvltation.

Os bilhetes custam 12€. Todas as informações adicionais aqui.


3 de fevereiro de 2017 | Hard Club, Porto - Sala 2 | 21h30 

Formados em Moscovo, em 2008, os Human Tetris lançaram apenas um álbum - Happy Way In the Maze of Rebirth - e dois EP's e entraram num hiato em 2012 e desde então permaneceram em silêncio. Compostos por Arvid Kriger (voz/guitarra) Maxim Zaytsev (baixo), Maxim Keller (guitarra) e Sasha Kondyr (bateria), os Human Tetris apresentam no Porto, River Pt. 1, o primeiro álbum da banda em quatro anos, que foi editado a 29 de novembro de 2016.
A abertura fica a cargo dos portuenses Eat Bear.

Os bilhetes custam 12€. Todas as informações adicionais aqui.


8 de março de 2017 | Hard Club, Porto - Sala 2 | 22h00

Os ingleses TOY estão de regresso a Portugal onde tocam no Hard Club, Porto, a 8 de março. Na bagagem a banda traz o mais recente disco Clear Shot, editado em outubro do presente ano. A abertura do concerto fica a cargo dos Toulouse que apresentam o seu mais recente disco Yuhng, editado o ano passado pelo selo Revolve.

Os bilhetes custam 15€. Todas as informações adicionais aqui.



18 de março de 2017 | Hard Club, Porto - Sala 2 | 22h00
19 de março de 2017 | Sabotage Club, Lisboa | 22h00

Os Motorama estão de regresso ao país depois da passagem pelo Festival Paredes de Coura este ano. A banda regressa juntamente com os neo-zelandeses A Dead Forest Index, que passaram por Portugal, em 2015, aquando da sexta edição do Entremuralhas. A banda russa apresenta o seu mais recente disco de estúdio, Dialogues, editado em outubro. Por sua vez, os A Dead Forest Index trazem até ao Porto e Lisboa o disco In All That Drifts from Summit Down.

Os bilhetes custam 16€. Todas as informações adicionais aqui.


24 de abril de 2017 | Hard Club, Porto - Sala 2 | 22h00
25 de abril de 2017 | Sabotage Club, Lisboa | 22h00

Os Chameleons produziram alguns dos maiores hinos do movimento post-punk. Formados em 1981 em Manchester, os Chameleons nunca viriam a ganhar grande reconhecimento da crítica. Com algumas pausas pelo meio, a banda acabou por terminar em 2003. Entretanto, surgiram os ChameleonsVox, liderados por Mark Burgess, para continuarem a tocar ao vivo as músicas da banda original. A banda regressa a Portugal entre 24 e 25 de abril, no Porto e Lisboa, respetivamente.
Até Portugal, os Belgrado vêm apresentar o seu mais recente trabalho de estúdio, Obraz (2016), que sucede Siglo XXI (2013), e o disco de estreia homóimo (2011). Obraz é fortemente influenciado pelo post-punk puro dos anos 80, com os vocais de Patrycja Proniewska a relembrar Anja Huwe dos X-Mal Deutschland.

Os bilhetes custam 20€. Todas as informações adicionais aqui.



+

Stoned Jesus visitam o Porto em março

stoned-jesus-porto

Pelo terceiro ano seguido, Portugal vai ser honrado com a visita de uma das mais entusiasmantes bandas da cena stoner, os ucranianos Stoned JesusA banda que em 2015 esteve no Reverence Valada e em 2016 no Sonic Blast Moledo, regressa mais uma vez a Portugal, desta vez em nome próprio e numa sala fechada, no Hard Club.

O concerto vem no seguimento da tour Five Thunders Roar Tour, onde a banda pretende tocar na íntegra o seu segundo álbum Seven Thunders Roar, que inclui músicas de culto como "I’m The Mountain" ou "Electric Mistress".

Com apenas uma data em Portugal, 10 de março, os bilhetes já se encontram disponíveis por 12€, sendo que no próprio dia custam 14€. A banda que irá abrir o concerto ainda não foi anunciada.

+

Mika Vainio (Ø) atua no Musicbox a 9 de fevereiro

© Tommi Grönlund
Mika Vainio, atualmente sedeado em Berlim, fez parte da dupla filandesa de electro/minimal Pan Sonic, juntamente com Ilpo Väisänen. Antes de iniciar os Pan Sonic, no início dos anos 90, ele tocava bateria e compunha sonoridades eletrónicas como parte do movimento industrial e sonoro que se vivia na Finlândia, nos anos 80. Os seus trabalhos solo, em nome próprio e e sob aliases como Ø, são conhecidos pelo calor analógico e rugoso. Sejam sonoridades abstratas ou minimal avant-techno, Mika Vainio está sempre a criar sons únicos e físicos. O músico toca a 9 de fevereiro, quinta-feira, no Musicbox em Lisboa, pelas mãos da promotora Nariz Entupido.





A abertura do DJ set fica a cargo dos Folclore Impressionista, projecto que explora um universo muito próprio, trabalhando sobre um aparente paradoxo entre um lado telúrico e comum à condição humana. Folclore Impressionista parte da conjugação sonora de vários sintetizadores e cruza-os com a imagética particular das tradições populares e do universo cinematográfico. Em concerto as imagens são trabalhadas no momento pelo artista visual António Caramelo.*


Os concertos estão marcados para as 22h00 e as entradas têm um preço de 10€, encontrando-se disponíveis em pré-venda na bilheteira online. Todas as informações adicionais aqui.

* Fonte: Press-Release

+

QUAL junta-se ao cartaz do MONITOR


O Monitor - festival de Minimal Wave & Post-Punk International Rendez-Vous - viu hoje ser divulgado o segundo nome a ingressar o cartaz desta também segunda edição: QUAL - o projeto a solo de synthwave de William Maybelline, membro dos Lebanon Hanover, que se estrearam no Entremuralhas em Portugal em agosto de 2013.

Quatro anos depois, William Maybelline volta a Leiria, onde se estreia desta vez em nome próprio para apresentar a sua música eletrónica envolvida em cenários de dor, desespero, morbidez, putrefação, isolamento e outras temáticas de índole sinistra. O mais recente trabalho de QUAL data de 2015 sob o nome Sable.


O Monitor acontece a 27 de maio na Black Box do Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria. Ainda não são conhecidos os preços dos bilhetes. Informações adicionais aqui.

Nomes já confirmados:

+

Perturbator junta-se ao cartaz do Entremuralhas


Perturbator é o novo nome confirmado no alinhamento da oitava edição do Festival Entremuralhas, sendo mais uma das estreias em território nacional, juntando-se assim aos já confirmados BärlinDear DeerNicole SabounéPosition ParallèleSelofan e Vox Low.

O produtor francês James Kent, mais conhecido pelo seu nome artístico Perturbator, vem apresentar o seu novo álbum e sucesso de vendas, The Uncanny Valley, que foi editado o ano passado pelo selo Blood Music. O músico atua dia 25 de agosto no Palco Corpo, onde encerrará o segundo dos três dias do festival.

O salto na carreira de Perturbator deu-se a partir de 2012, quando vários dos seus temas integraram o jogo de computador "Hotline Miami". Desde então tornou-se numa das grandes referências do synthwave a nível mundial. Para além dos seus discos serem editados em vários formatos limitados, os seus espectáculos ao vivo, com um jogo de luz soberbo e som potente e cristalino, têm frequentemente lotações esgotadas.* É portanto mais uma oportunidade única na edição de 2017 do Entremuralhas.

Para fãs de: Carpenter BrutGostMagic SwordDan TerminusKavinskyVitalic.




A oitava edição do festival Entremuralhas toma lugar no fim-de-semana de 24, 25 e 26 de agosto no habitual e icónico Castelo de Leiria. Ainda não há informações relativas ao preço dos bilhetes nem às atuações das bandas por dia, com excepção dos recém anunciados Perturbator.

Bandas já Confirmadas: 

Nicole Sabouné 
Perturbator
Vox Low


*Fonte: Fade In

+

Pink Turns Blue com dois concertos em Portugal


Os alemães Pink Turns Blue vão passar por Portugal em tour de promoção ao novo disco The AERDT - Untold Stories (2016), tendo dois concertos marcados para as cidades de Lisboa, na Caixa Económica Operária (31 de março), e Porto, no Hard Club (1 de abril).

A banda histórica, e bastante influente dentro dos movimentos gótico e darkwave, formou-se em 1985 em Köln, tendo editado o seu disco de estreia, If Two Worlds Kiss, dois anos mais tarde em 1987. Desde então lançaram grandes hits como "Your Master Is Calling", "Walking On Both Sides", "Walk Away", "Michelle", "Moon", entre outros. Numa discografia que contempla 20 álbuns, os concertos por Portugal são por si históricos e uma oportunidade a não perder.



O concerto em Lisboa conta com a organização d'A Comissão e tem início marcado para as 22h30, com os bilhetes a custarem 18€, todas as informações adicionais aqui. O concerto no Porto tem carimbo da Darkland Events com início marcado para as 21h30 e com bilhetes a valerem 20€ até ao dia do evento. Informações adicionais para o concerto do Porto aqui. A abertura de ambos os concertos fica a cargo dos She Pleasures Herself.




+

domingo, 22 de janeiro de 2017

3º aniversário da Pointlist ocorre no Damas


A Pointlist é uma agência/produtora/promotora eborense, fundada em janeiro de 2014 por João Modas e Tiago Alexandrino. O seu primeiro concerto promovido foi em março desse ano, onde levaram Capitão Fausto a Évora numa festa que levou mais de 200 pessoas. Nestes 3 anos que passaram, a Pointlist realizou mais de 80 concertos por todo o país, criou o já conhecido Black Bass Évora Fest, e acolheu na sua família bandas como: The Sunflowers, 800 Gondomar, The Japanese Girl, entre muitas outras.



Para celebrar o seu 3º aniversário, a Pointlist vai levar ao Damas o seu arsenal de bandas. The Sunflowers, 800 Gondomar, Fugly e o grupo mistério Dinozorg. Um aniversário que vai durar pela noite fora, com DJ sets de Balboas Connection e Pointboys para manter o ambiente quente. 

O evento tem entrada gratuita, e os concertos vão começar por volta das 22h.

Cartaz por A Cristina Faz

+