sábado, 18 de fevereiro de 2017

STREAM: azul-revolto - LIVID EP


O produtor lisboeta Hugo Barão está de volta às edições com o seu projeto azul-revolto. LIVID é o seu terceiro EP e foi ontem editado pela londrina Algebra. O sucessor do EP SOMA aponta para um som mais industrial, sempre com os olhos postos na pista de dança, onde o mundo sónico de Arca e as ruas citadinas e escuras de Burial se encontram com a a metrópole em ruínas de Blade Runner

+

Cartaxo Sessions com Awaiting The Vultures e CUT a 25 de Fevereiro


As míticas Cartaxo Sessions estão de regresso a 25 de Fevereiro com uma sessão dedicada ao sludge/stoner e post-metal, onde atuam os eborenses, Awaiting The Vultures, e os CUT, de Almeirim.

As Cartaxo Sessions estão de volta em 2017 com uma equipa renovada, com experiência na área da gestão e produção de eventos musicais, na qual se inclui o seu mentor e fundador, Nick Allport. A intenção é a mesma, de continuar a trazer a melhor música, as melhores bandas nacionais e internacionais, o melhor espírito e as melhores vibrações sonoras que irão, com certeza, colocar a capital do vinho no mapa do rock mundial.

O primeiro concerto da associação aconteceu em Dezembro de 2011, quando Nick Allport aproveitou a passagem dos Ringo Deathstarr por Lisboa e levou-os para um concerto inesperado no Cartaxo, concelho onde Nick reside desde 2009. Entre Dezembro de 2011 e Julho de 2015 passaram pelas Cartaxo Sessions bandas como: Psychic TV, A Place to Bury Strangers, The Dead Skeletons e The Asteroid #4, entre muitas outras que trouxeram milhares de melómanos à cidade ribatejana.

Os concertos regressaram à “sua casa mãe”, o Centro Cultural do Cartaxo, estando previstas sessões mensais com a actuação de duas bandas por sessão até ao final do ano. Os bilhetes custam 5€.


+

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

STREAM: Jacketx - Live Experience From The Sun [live tapes​]​


Jacketx lançou um novo EP, composto por duas músicas gravadas ao vivo este ano, num concerto do festival Um Ao Molhe, em S. Pedro do Sul. Este foi captado por Nils Meisel e produzido por Francisco Lima, que também realizou o design da capa. Francisco Lima é quem está por detrás deste projeto, nascido em Vila Real em 2013. O seu segundo álbum, Original Soundtrack v1.0, irá sair em Março.

Podem ouvir Live Experiences From the Sun aqui:

+

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

TAU e Mr. Mojo confirmados no Woodrock Festival 2017


O Woodrock Festival continua a anunciar novos nomes para a sua edição de 2017. Desta vez foram adicionados ao cartaz os alemães TAU, que descrevem a sua sonoridade como "Psicadelismo Transcendental " ou "Música Medicinal, e os bracarenses Mr. Mojo, com o seu stoner robusto.

Estes dois nomes juntam-se a Mão Morta, Bala (Esp), The Legendary Flower Punk (Rus), Oddhums (Esp) e Lâmina. Mais novidades sobre o Woodrock Festival em breve. 

Os bilhetes gerais estão à venda nos locais habituais, mantendo-se o valor de 21€ até 31 de Maio, data após a qual sobem para 24€. O campismo é gratuito, a 100 metros da praia e a 50 metros do recinto.


+

Vaarwell anunciam álbum de estreia "Homebound 456"


Os Vaarwell são Margarida Falcão (voz, guitarras, teclados e sintetizadores), Ricardo Nagy (guitarras e teclados) e Luís Monteiro (baixo e sintetizadores). Oriundos de Lisboa, estão a preparar o lançamento do seu primeiro álbum de estúdio Homebound 456. O trio estreou-se em 2015 com o EP Love and Forgiveness, com o vídeoclip do single «Perfectly Fine» a ter direito a uma premiere na internacional Stereogum

Homebound 456 conta com 12 temas escritos por Margarida Falcão e produzidos por Ricardo Nagy. A edição está agendada para 10 de Março nas plataformas digitais e 17 de Março em formato físico.




"YOU" é o tema de avanço deste novo álbum, com vídeoclip realizado por Rui Vieira e produzido por João Abreu e Ricardo Miranda. A artwork de Homebound 456 ficou a cargo de Manuela Abreu Peixoto.



A banda vai apresentar Homebound 456 ao vivo no pequeno auditório do Centro Cultural de Belém, no dia 16 de Março às 21h00,e ainda dia 17 de Março, no Salão Brazil, em Coimbra.

+

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Jeff Mills e Clark entre as primeiras confirmações do festival Forte



O Festival Forte anunciou hoje a primeira fornalha de nomes que irão figurar a quarta edição do festival dedicado ao que melhor se faz na música eletrónica. Os primeiros nomes surgiram finalmente e não poderíamos estar mais contentes já que este ano contará com a presença do mágico Jeff Millsuma das figuras incontornáveis da celebrada cena eletrónica de Detroit que nos deliciará com um dos seus incríveis sets recheados de virtuosismo e energia. Mas as confirmações não se ficam por aqui: DVS1, Blawan, Peder Mannerfelt, Kangding Ray Nathan Fake e Clark são claros destaques entre a nova senda de confirmações. Byetone, Dasha Rush, In Aeternam Vale, Lucy, Ninos Du Brasil, Oscar Mullero e Shifted completam o certame.

O Festival Forte decorre em Montemor-o-Velho durante os dias 24, 25 e 26 de Agosto. Os passes gerais encontram-se à venda por 80 euros no site oficial ou na Bilheteira Online, e 85 euros nas lojas aderentes (Fnac, Worte, CTT, etc.)





+

Sonic Jesus anuncia novo álbum "Grace"


Sonic Jesus, projeto do multi-instrumentalista italiano Tiziano Veronese, está a preparar a edição do seu segundo disco de estúdio intitulado Grace, a 10 de março com o selo da Fuzz Club Records. O sucessor de álbum de estreia Neither Virtue Nor Anger (2015) e do split single com as referências do psicadelismo, The Black Angels, mostra uma nova faceta mais pop. 

A sonoridade industrial e hipnótica do rock psicádelico deu lugar ao post-punk baseado nos sintetizadores, a recordar uns Interpol ou Editors. Fiquem a conhecer o single de avanço "I'm In Grace".

+

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Animal Collective dão a conhecer novo tema de The Painters EP



Os Animal Collective voltam às edições este ano. Depois de lançarem Painting With no ano passado, a banda de Noah Lennox, Dave Portner e Brian Weitz regressa este ano com The Painters Ep, e sai já na próxima sexta feira via Domino Records. "Kinda Bonkers" é o tema que serve de abertura para este novo trabalho e já pode ser escutado. O vídeo é da autoria de Jack Kuzbine.




The Painters EP


Kinda Bonkers

Peacemaker

Goalkeeper

Jimmy Mack



+

Nadine Khouri: "My biggest motivation is connecting to people through music"


The british singer-songwriter of Lebanese origin Nadine Khouri will act in Portugal from 16 to 18 February in Porto (Maus Hábitos), Caldas da Rainha (CCC) and Sabugal (Auditório Municipal), respectively, to present her new studio record, The Salted Air , edited on the last 3 February via One Flash Records. In this new work, the artist continues to show her folk vein influenced by the dream-pop and spoken word movements, combining them with sonorities that reflect  nostalgic feelings in the listener.

Threshold Magazine (TM)  Do you consider that your solo project is a representative way to express yourself or it is just a project that’s not directly related to you?

Nadine Khouri (NK)  For this particular project, I was exploring ideas that were personal. But I do think one can make a solo project that isn’t directly related. The Salted Air reflects things I was going through and thinking about at the time.

TM – Besides being a singer and songwriter, are there other types of work / activities you find yourself involved in?


NK  At this very moment, running the label and music is taking up most hours of my day, but I would love to spend time on other projects once things settle a bit with the album. 


TM – What are your biggest motivations in the music world? Would you like your songs to reach some specific type of audience?

NK  My biggest motivation is connecting to people through music. Actually, I’m most excited by the idea that music can reach anyone, rather than cater to a specific demographic.

TM - Would you like to be part of a specific record label? If yes, which of one or which of them?

NK  Not so much these days – except that it would allow me to have more time to be creative - I really like Bella Union’s output, Secret City, City Slang, Secretly Canadian, Rough Trade Records.

TM – Do you often read some of the reviews about your work? If so, do you usually agree with what critics write? Do you consider that most of today’s critics are experienced in technical terms or not at all?

NK  To tell you the truth, they often come through me as I am the label, but at the end of the day, I made the album I wanted to make at the time. Much of the time a review reveals more about the reviewer and his tastes than the work itself. It’s nice to receive a thoughtful or positive review of course. In general, one must be careful not to let these things interfere too much with the work… I’m more interested in the listener who is connecting to the music than the critic.

TM  Chelsea Wolfe or Darkher? Lana Del Rey or Marissa Nadler?

NK  From what I’ve been listening to, Chelsea Wolfe and Marissa Nadler.

TM – We would like to know which songs do you perform most frequently and why? 

NK – I’ve been enjoying playing ‘Catapult’ and ‘You Got A Fire’ as they seem to have a life of their own. 

TM – In order to know you better as a person we would like to ask you some questions outside the musical scope. The first one is: Do you feel like we are living in a self-society? 

NK  Yes, sadly. It’s too much.

TM – The second one: Do you feel your music has evolved since you first began playing? 

NK – Yes, thankfully! 

TM – The third one: Do you put some of your personality in your songs?

NK – I don’t know if it is my personality so much as the things I’m obsessed with that come through the music... Obviously my voice is a part of me, but I think the music has its own personality that is a bit different to mine as a person.

TM – Is there anything else you would like to share from new upcoming shows in Portugal or future songs/albums?

NK – We will be performing as a 3-piece for the shows and I’m so looking forward to playing in Portugal again!

+

Wovenhand de volta a Portugal em maio



Os Wovenhand estão de regresso a Portugal em Maio. O projeto liderado por David Eugene Edwards volta ao nosso país depois da assombrosa atuação na edição de 2014 do Amplifest. Com uma carreira a rondar década e meia de existência, os Wovenhand voltaram às edições em setembro do ano passado com Star Treatment, o oitavo disco do grupo de alt-country que recebe o selo da Sargent House. Os Wovenhand irão apresentar o seu mais recente trabalho com dose dupla no nosso país, passando pelo Hard Club (Porto) no dia 4 de maio, e dia 5 no RCA Club (Lisboa). A banda encarregue da primeira parte do concerto ainda não foi anunciada.

Os bilhetes podem ser adquiridos no site da Amplificasom e encontram-se disponíveis pelo preço de 17 euros, limitado aos primeiros 100, subindo depois para 22 euros. 

Bilhetes disponíveis em lojas:

Porto: Hard Club, Louie Louie, Piranha, Black Mamba e Bunker Store.
LisboaRCA Club, Flur, Glamorama e Vinilexperience.




+

Rodrigo Amado regressa ao CCB na sua tour europeia


Rodrigo Amado é, cada vez mais, reconhecido como uma das mais importantes figuras do novo jazz Europeu. O seu mais recente álbum, Desire & Freedom, foi disco do ano 2016 em publicações de referência como o jornal espanhol El País ou a revista britânica The Wire, entre muitas outras. Foi aliás nesta última que foi publicado um extenso artigo de seis páginas intitulado "Lisbon's New Jazz Vanguard" onde Amado aparece destacado como catalisador de uma nova cena lisboeta ligada ao jazz de vanguarda e à livre improvisação. 

Rodrigo Amado regressa ao CCB quatro anos depois de um concerto memorável que reuniu nesta mesma sala em Dezembro de 2012 um dos seus projectos mais emblemáticos - o quarteto que mantém com Joe McPhee, Kent Kessler e Chris Corsano.

O quarteto vai vai realizar uma extensa tounée Europeia de apresentação de This Is Our Language, estreia discográfica do quarteto, com passagem por Oslo, Bruxelas, Londres, Amesterdão, Liubliana, Leer, Copenhaga, Guarda e Lisboa.


Confiram aqui todas as datas da tour europeia:

Fev 28 - Cafe Mir - Blow Out! Series - Oslo
Mar 01 - De Singer - Rijkevorsel
Mar 02 - Jazzhouse - Copenhaga
Mar 03 - Teatro Municipal - Guarda
Mar 04 - CCB - Lisboa
Mar 06 - Cafe Oto - Londres
Mar 07 - Cankarjev Dom - Liubliana
Mar 08 - Bim Huis - Amesterdão
Mar 09 - Kulturspeicher - Leer

+

Them Flying Monkeys apresentam "Golden Cap" no Musicbox


Os Them Flying Monkeys são um quinteto Sintrense de rock alternativo formados por Diogo Sá (guitarrista), Francisco Dias Pereira (teclista), Hugo Luzio (baterista), João Tomázio (baixista) e Luís Judícibus (vocalista e guitarrista). Estes cincos amigos de longa data escrevem canções onde uma atmosfera mais tensa e negra da cinzenta florestação sintrense contrasta com as melodias mais brilhantes e luminosas da maresia costeira que circunda a antiga sala de ensaios onde todas as suas músicas foram escritas: a eterna Penca.

Golden Cap é o primeiro álbum de estúdio dos Them Flying Monkeys, editado pela Sony Music Entertainment no passado dia 10. Nele conta-se a história de Molly e unem-se as duas facetas da banda, uma mais negra e sombria, onde o ruído e a energia turbulenta encarnam a figura da bruxa má que envenena e atraiçoa e a outra mais cintilante e luminosa, onde a melodia e os sintetizadores flutuantes encaminham a Molly pela célebre estrada dos tijolos amarelos, conduzindo-a aos macacos alados. 

A banda vai apresentar Golden Cap já no próximo dia 17 de Fevereiro, no Musicbox Lisboa, e dia 25 de Fevereiro no Porto, no Passos Manuel.

 

+

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Trêsporcento anunciam novo álbum "Território Desconhecido"


Os Trêsporcento estão de volta aos álbuns de estúdio. Depois de terem editado Hora Extraordinária (2011) e Quadro (2012), a banda revelou o seu terceiro longa-duração de originais. 

Gravado entre Junho de 2016 e Janeiro de 2017, Território Desconhecido marca a colaboração entre a banda e Flak (Rádio Macau, Micro Audio Waves), que produziu e gravou o disco no Estúdio do Olival. O álbum tem data de edição marcada para o dia 7 de Abril.

"O Sonho" é o primeiro tema de avanço para Território Desconhecido.

+

Oiseaux-Tempête apresentam novo single "Carnaval" com a colaboração de Mondkopf


Os Oiseaux-Tempête estão a preparar a edição de mais um álbum de estúdio para 31 de março com o selo da Sub Rosa. Al-'An! الآن ("Agora" em Árabe) é a terceira parte de uma viagem em torno do Mar Mediterrâneo. 

Começou na Grécia em 2013 (edição do primeiro álbum homónimo), passou por Istambul e Sicília (edição de ÜTOPIYA? em 2015) e parou em Beirut, onde foi gravado Al-'An! الآن (and your night is your shadow – a fairy tale of piece of land to make our dreams), com a ajuda de músicos locais.

Este novo trabalho foi também gravado em França, contando com a colaboração um dos artistas mais respeitados da eletrónica, Mondkopf. "Carnaval" é o primeiro avanço.

+