sábado, 11 de março de 2017

Projeto Coisa Fina juntam-se a KLJAY para single colaborativo


Após a participação no programa DJazz, o conceituado DJ e produtor KL JAY voltou a juntar-se com o grupo instrumental Projeto Coisa Fina, para a edição de um single colaborativo intitulado "Groove Baixaria", num formato que funde jazz com hip hop e batidas eletrónicas. Coisa Fina & KLJAY resultam assim da proposta de construção de uma performance em que os scratches e os movimentos rápidos dos botões dos gira-discos se incorporam ao toque livre dos instrumentistas de jazz. "Groove Baixaria" foi gravado no estúdio Traquitana por Cris Scabello e Mauricio A. Caetano.

Projeto Coisa Fina é um grupo instrumental de São Paulo formado por treze músicos: 4 saxofones, 2 trompetes, 2 trombones, piano, guitarra, baixo acústico, bateria e percussão. A banda surgiu em 2005 e tem, até à data, 2 álbuns lançados que promovem a fusão entre música instrumental, jazz e ritmos brasileiros.

"Groove Baixaria", editado oficialmente a 25 de janeiro, recebe o selo da Freak, gravadora e selo de música alternativa, sediada no Brasil.




+

sexta-feira, 10 de março de 2017

Young Fathers, You Can't Win, Charlie Brown e Andy Shauf em Paredes de Coura


Young Fathers, You Can't Win, Charlie Brown e Andy Shauf são as novas confirmações para o festival Vodafone Paredes de Coura. Também foi confirmada oficialmente a presença dos Mão Morta, que irão celebrar o 25º aniversário do álbum Mutantes S.21, como reportamos ontem.

O festival realiza-se de 16 a 19 de agosto e os passes gerais encontram-se disponíveis ao preço de 90€. 


+

GHXST lançam vídeo para "Waiting for the Night"

 © Sööjin Park
Os americanos GHXST, que são agora uma dupla composta por Shelley X (guitarra e voz) e Christopher James (guitarra, voz backup), regressaram este ano aos trabalhos de estúdio com Perish e, em continuação da promoção deste novo ábum divulgaram, esta semana, o novo vídeo para o single "Witing for the Night". Os GHXST são conhecidos pela sua sonoridade nos campos do doom e darkwave.

Perish foi editado a 3 de fevereiro pelo selo Clan Destine Records. O álbum pode ser adquirido e ouvido na íntegra aqui. O víde para "Witing for the Night", a ver abaixo.




+

STREAM: Spectres - Condition


Os ingeses Spectres estão de regresso aos trabalhos de estúdio com Condition, dois anos depois da edição do muito aclamado disco de estreia Dying. Depois de terem revelado como primeiro avanço o single "Dissolve" a banda disponibiliza agora o disco para audição completa na íntegra.

Conditon é um disco impressionante, tanto por dentro como fora, graças à incrível obra de arte de Laurie Lax e Stephanie Third. A banda continua a apostar nos seus traços de noise-rock característico trazendo boas malhas como "Rubber Plant", "Neck" e "Welcome The Flowers", por exemplo. Oiçam o disco completo abaixo.

Condition é editado oficialmente hoje, sexta-feira, 10 de março, pelo selo Sonic Cathedral.


+

Die Krupps remisturam Bestial Mouths


Um ano após a editação de Heartless, os Bestial Mouths preparam-se agora para o lançamento de um LP de remixes das músicas deste disco, (Still) Heartless que conta com a participação de artistas como Zania (Keluar), The HorroristShredder, entre outros. Em promoção deste novo registo a banda avança agora com a segunda faixa de avanço, "Worn Skin", remisturada pelos míticos germânicos do industrial, os Die Krupps.

O LP conta ainda com duas músicas inéditas, intituladas de "Witchdance" e "High Walls". "Worn Skin" (Die Krupps Remix), pode ser ouvida, na íntegra, abaixo.

(Still) Heartless tem data de lançamento agendada para 15 de março de 2017.


+

Drab Majesty estreiam-se em Portugal para dois concertos


Drab Majesty, o duo que começou em 2012 como o projeto a solo de Deb Demure - alter ego do músico Andre Clinco - tem passagem agendada em território nacional para dois concertos inseridos na tour "European Demonstrations" a decorrer  entre os dias 13 e 14 de maio no Hard Club, Porto e Sabotage Club, Lisboa, respetivamente. 

A banda que junta Andre ClincoMona D. vem até território nacional apresentar o disco The Demonstration, que foi editado a 20 de janeiro deste ano e dá sucessão ao disco de estreia Careless (2015). Os Drab Majesty já partilharam palco com bandas como Cold Cave, Psychic TV, Clan of Xymox, The Frozen Autumn, Prayers, Youth Code e King Dude.

O concerto no Porto é organizado pela Muzik Is My Oyster e o de Lisboa pelo Sabotage Club. Ainda não são conhecidos os preços dos bilhetes.




As datas da tour completa podem ser encontradas abaixo.


+

STREAM: ZEBRA - Tango EP [Threshold Premiere]


A formação dos italianos Zebra é algo que trascende apenas a performance dos três músicos que integram o corpo da banda. É um ser concetual e unificado que se transforma, cresce capaz de transformar um silêncio eterno em barulho, paixão, ódio e amor. A música dos Zebra é difícil de se rotular e essa dificuldade reflete em Zebra uma identidade muito característica e que vai sendo experiencada com a reprodução consecutiva do disco.

Tango sucede o EP de estreia Homo Habilis (2014) e uma série de performances onde partilharam o palco com bandas como Editors, Verdena, Yakamoto Kotzuga, Universal Sex Arena, Cosmo, Be Forest, Soviet Soviet, entre outros. O EP foi produzido no Lemon Studio por Edoardo Pellizzari e masterizado por Giovanni Versari.

Músicas como "Oasis", uma viagem gratuita às terras brasileiras, destacam-se essencialmente pela criatividade que vêm embutida e acabam por finalizar com referências próximas à sonoridade dos portugueses Savanna. Já o single de abertura, "People" traz as estruturas das composições de bandas como Local NativesTango é um EP que em cinco canções conjuga o movimento neo-psych e com um math-pop e os interpreta em vários estados-espírito, numa atmosfera teatral. 

O EP Tango tem data de lançamento prevista para 17 de março, com edição de autor e pode ser ouvido na íntegra, abaixo. O disco encontra-se disponível em pre-order aqui, tendo o preço promocional de 5€ até dia 17.


Tango Tracklist:
01. People 
02. Tropical 
03. Oasi 
04. Branco 
05. Visions

+

Pop Dell’Arte tocam amanhã no Cave 45


É já amanhã, sábado, 11 de março que os Pop Dell’Arte fazem o seu regresso ao Porto para um concerto único, a ter lugar no Cave 45, Porto. Com 30 anos de carreira, o concerto traz um alinhamento do qual farão parte clássicos como "Sonhos Pop", "Querelle", "Avanti Marinaio", "My Funny Ana Lanna" ou "My Rat Ta-Ta". A banda traz ainda na manga singles inéditos do novo álbum, nomeadamente "La La La (It’s A Wonderful World)", "AnoMinous", "Panoptical Architecture For Empty Streets In A Silent City" e "After The Future", que são apresentadas pela primeira vez na Invicta.

A primeira parte está a cargo dos Thee Magnets (UpTempo PsychGarage Trip - Porto), banda que cultiva os sons primordiais do rock'n'roll de garagem. As portas abrem às 22h00. Os bilhetes custam 10€.



+

Mr. Miyagi, Desert Mammooth e Duvida 413 confirmados no Woodrock


Mr. Miyagi, Desert Mammooth e Duvida 413, são as 3 novas confirmações do Woodrock Festival, que acontece este ano entre os dias 20 a 22 de julho, na Praia de Quiaios - Figueira da Foz. Estes três nomes juntam-se aos já confirmados Mão Morta (POR), Bala (ESP), The Legendary Flower Punk (RUS), Oddhums (ESP), Lâmina (POR), TAU (ALE) e Mr. Mojo (POR). O line-up completo do festival será divulgado em abril.

Os passes gerais para o festival podem ser adquiridos pelo preço promocional de 21€, até ao próximo dia 31 de maio. Após esta data sobem para 24€. A organização passa também a disponibilizar a partir de agora e até aos dias do festival, uma nova modalidade de passes, os passes parciais, que permitem o acesso ao recinto e ao campismo durante dois (21 e 22 julho) dos 3 dias do festival. Têm um valor fixo de 22€. Estão disponiveis nos locais habituais e/ou em https://woodrock.bol.pt.




+

quinta-feira, 9 de março de 2017

Mão Morta celebram aniversário de Mutantes S.21 em Paredes de Coura


Os históricos Mão Morta vão, segundo a Blitz, actuar na próxima edição do Vodafone Paredes de Coura. A banda irá celebrar o 25º aniversário do álbum Mutantes S.21 com um espectáculo que, segundo Adolfo Luxúria Canibal, realça o seu lado visual e não é apenas uma apresentação do álbum na íntegra. Este disse que pensaram que "em vez de olharmos para o disco apenas em termos musicais, o melhor seria trabalhar de novo uma parte gráfica em vídeo-projeção ou videomapping".

Não será o único concerto baseado no álbum de 1992, pois irá integrar uma digressão que deverá passar, entre outros espaços, pelo Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães.

O festival realiza-se de 16 a 19 de agosto e os passes gerais encontram-se disponíveis ao preço de 90€. 

+

Xiu Xiu - "Wondering" (video) [Threshold Premiere]


Os Xiu Xiu laçaram recentemente o seu 13º disco de estúdio, Forget, o primeiro pelo selo Altin Village & Minee em continuação da promoção do registo, a banda lança agora o single "Wondering" que segue com trabalho audiovisual, disponibilizado abaixo. Na narrativa do vídeo há um destaque especial para a cor e os significados que esta aporta. Este simbolismo é essencialmente representado em quatro personagens femininos, que utilizam vestidos com cores esbatidas  - azul, verde e roxo - e um quinto personagem masculino, vestido de branco e sem contraste aparente com o pano de fundo.

Sobre o título do disco o vocalista Jamie Stewart afirma que "esquecer faz, incontrolavelmente, parte da dualidade da fragilidade humana. É um renascimento numa renovação apagada, mas também afoga e mutila a nossa tentativa de reter constantemente aquilo que prezamos". Forget foi produzido por John Congleton (Blondie, Sigur Ros), Greg Saunier (Deerhoof) e Angela Seo (Xiu Xiu) e conta com convidados como Charlemagne Palestinecompositor minimalista, o comentador Enyce Smith, o guitarrista virtuoso Kristof Hahn (Swans) e Vaginal Davisartista drag e o herói pessoal dos Xiu Xiu

Forget foi editado oficialmente a 24 de fevereiro pelo selo Altin Village & Mine.



Xiu Xiu's EU Tourdates:
20.04.17 Gdansk (PL) — Shakespeare Theatre 
21.04.17 Torun (PL) — NRD Club 
22.04.17 Warsaw (PL) — Cafe Kulturlna 
23.04.17 Krakow (PL) — 89 
24.04.17 Prague (CZ) — Underdogs 
25.04.17 Vienna (AT) — Chelsea 
26.04.17 Ljubljana (SI) — Menza pri koritu 
27.04.17 Innsbruck (AT) — PMK 
28.04.17 Graz (AT) — Forum Stadtpark 
29.04.17 Linz (AT) — Crossing Film Festival 
30.04.17 Salzburg (AT) — Rockhouse Bar 
02.05.17 Munich (DE) — Milla 
03.05.17 Leipzig (DE) — UT Connewitz 
04.05.17 Berlin (DE) — Heimathafen Neukölln 
05.05.17 Hamburg (DE) — Kampnagel 
06.05.17 Cologne (DE) — Gewölbe 
07.05.17 Nuremburg (DE) — Musikverein 
08.05.17 Martigny (CH) — Caves Manoir 
09.05.17 Bern (CH) — Dachstock 
11.05.17 Roma (IT) — Monk Club 
12.05.17 Napoli (IT) — Duel Beat 
13.05.17 Pescara (IT) — Spazio Matta 
14.05.17 Udine (IT) — Teatro San Giorgio 
16.05.17 Lyon (FR) — Sonic 
17.05.17 Paris (FR) — Le Petit Bain 
18.05.17 Mulhouse (FR) — Noumatrouf 1
9.05.17 Metz (FR) — Young Team Festival 
20.05.17 Lille (FR) — Le Grand Mix 
22.05.17 London (UK) — Kamio 
23.05.17 Leuven (BE) — Stuk 
24.05.17 Amsterdam (NL) — Bitterzoet 
26.05.17 St. Petersburg (RU) 
27.05.17 Moscow (RU) 
28.05.17 Tbilisi (RU)

+

10º Aniversário da Engenharia Rádio no Rádio bar



A Engenharia Rádio, a única rádio universitária do Porto, festeja uma década de existência no próximo dia 11 de março. As comemorações dividem-se entre uma cerimónia formal, na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e uma noite preenchida por concertos no bar Rádio, com entrada livre.

A comemoração tem início pelas 11h30, na FEUP com uma apresentação formal do percurso da Engenharia Rádio (ER), uma discussão e partilha de momentos alusivos à evolução deste projeto. A sessão será aberta por João Falcão e Cunha, diretor da FEUP que marcará presença, assim como Carlos Magno, Presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social

As celebrações continuam com os concertos no bar Rádio, no centro da cidade do Porto, com entrada livre. O início está previsto para as 23h, com a banda Travo, que conta com elementos da FEUP, a abrir a noite. Segue-se Solar Corona, trio de Barcelos reconhecido pelo seu rock psicadélico, que já tocou em festivais como SonicBlast ou Rodellus. Finalmente, a banda portuense cabeça de cartaz, Astrodome, que apresenta o seu álbum homónimo após uma intensa digressão pela Europa. O final da noite está a cargo de Cascas, DJ autor do programa Soundwave da Engenharia Rádio.

+

terça-feira, 7 de março de 2017

10 000 Russos lançam vídeo para "Tutilitarian"


Os portugueses 10 000 Russos anunciaram hoje, 7 de março, a edição do seu segundo disco de estreia que traz o nome de Distress Distress. Juntamente com o anúncio, o trio avança também com o novo vídeo para o primeiro single extraído, "Tutilitarian", que traz como base a carcaterística sonoridade obscura dos anteriores trabalhos, acrescentando-lhes um toque ritualista e industrial. Uma mistura entre The Fall, NEU! e Suicide, num território de ritmos repetitivos.

O vídeo, a preto e branco traz, entre flashes de luz, sedução, sadomasoquismo, prazer, maus hábitos, entre outros elementos menos bem aceites aos olhos de uma sociedade conservadora. A ver na íntegra abaixo.

Distress Distress tem data de lançamento prevista para 7 de abril pelo selo Fuzz Club Records. O disco sucede 10 000 Russos - Fuzz Club Session, editado a 22 de janeiro.




+

Semana cheia no quarto aniversário da Favela Discos


A editora portuense celebra este mês quatro anos de existência. Para comemorar da melhor maneira, a Favela Discos preparou-nos uma semana rica em eventos que não se restringirão apenas ao Porto, passando já esta quarta feira pelo Damas, em Lisboa, numa noite que contará com a presença de MADA TREKU, João Sarnadas e o produtor austríaco Jung An Tagen, para apresentar o mais recente Das Fest Der Reichen, um disco com selo Editions Mego, passando nos dias a seguir pelo Inapark, nas Caldas da Rainha, e pelo Zona Livre, em Vila Real.

Já no Porto encontram-se os principais destaques, com a festa a realizar-se nos dias 10 e 11 de Março, primeiro com o concerto de Alex Zhang Hungtai (ex-Dirty Beaches/Last Lizard), David Maranha e Gabriel Ferrandini no Passos Manuel, e com Jung An Tagen e MADA TREKU no dia a seguir no Café Au Lait. 

Tour JUNG AN TAGEN

8 Março - Damas - Lisboa
Sarnadas / MADA TREKU / Jung An Tagen / Favela Riscos Soundsystem

9 Março - Inapark - Caldas Da Rainha
Sarnadas / MADA TREKU / Jung An Tagen / FRSS

10 Março - Zona Livre - Vila Real
Vasco Da Ganza / MADA TREKU / Jung An Tagen / FRSS

Favela Discos - IV ANIVERSÁRIO - Porto

10 Março - Passos Manuel - 22h30
Sarnadas / Hungtai, Maranha, Ferrandini / Bezbog+Desgräce / Airlift Dj7

11 março - Café Au Lait - 23h00
Vasco Da Ganza / MADA TREKU / Jung An Tagen / FRSS + VISITOR





+

Fleet Foxes anunciam novo disco Crack-Up e partilham primeiro single


Os Fleet Foxes estão de regresso às edições, depois de seis anos sem lançar músicas. Crack-Up é o nome do terceiro álbum da banda de Robin Pecknold e sucede ao excelente Helplessness Blues, de 2011. “Third of May / Ōdaigahara” é o aguardado novo single dos Fleet Foxes, um tema com nove minutos de duração que não deixará nenhum fã da banda indiferente. A data de lançamento de Crack-Up ainda se encontra por anunciar.

Em baixo, fiquem com o novo single da banda, onde poderão encontrar também a capa e respetiva tracklist do terceiro e aguardado disco dos Fleet Foxes.







Crack-Up

01 I Am All That I Need / Arroyo Seco / Thumbprint Scar

02 Cassius, -
03 - Naiads, Cassadies
04 Kept Woman
05 Third of May / Ōdaigahara
06 If You Need To, Keep Time on Me
07 Mearcstapa
08 On Another Ocean (January / June)
09 Fool’s Errand
10 I Should See Memphis
11 Crack-Up


+

TOY: hoje em Lisboa, amanhã no Porto


É já hoje que os londrinos TOY passam por Portugal para um concerto em Lisboa a tomar de assalto o Sabotage Club. Amanhã, dia 8 de fevereiro, a banda sobe até ao Porto, onde tocará no Hard Club. Na bagagem trazem o seu mais recente disco, Clear Shot, editado em outubro de 2016 pela pela Heavenly Records.

O concerto no Sabotage Club é único e tem início previsto para as 22h30. Depois do concerto dos TOY, o baterista Charlie Salvidge salta da percussão diretamente para a cabine de DJ do Sabotage Club. A pista é dele até às 4h00 da manhã. Infelizmente os bilhetes já estão esgotados, por isso para quem quer muito vê-los há ainda a oportunidade de apanhar a banda pelo Porto.

No Hard Club a história é outra. Com a abertura a cargo dos portugueses Toulouse, que trazem a palco o disco Yuhng, editado pela Revolve, as portas abrem mais cedo e podem começar a reservar o lugar na sala a partir das 21h30. As entradas custam 15€. Todas as informações adicionais podem ser consultadas aqui.




+

segunda-feira, 6 de março de 2017

Luís Severo anuncia data do segundo disco e partilha novo single


Luís Severo partilhou hoje o segundo avanço do seu novo disco. "Boa Companhia" é o nome do seu mais recente single e fará parte de Luís Severo, o sucessor do excelente Cara d'Anjo. A produção do disco contou com a ajuda de Diogo Rodrigues e Manuel Palha e foi masterizado por Eduardo Vinhas no estúdio Golden Pony. 

Luís Severo estará disponível no bandcamp a partir de dia 10 de Março e nas lojas a partir de 17 de Março via Cuca Monga/Sony. A apresentação do novo disco ao vivo faz-se no dia 29 de março no Teatro Ibérico e os bilhetes podem ser adquiridos aqui.

Fiquem então com o vídeo para "Boa Companhia", realizado por Duarte Coimbra e pelo próprio Luís Severo:


+

STREAM: Marco Franco - Mudra


Mudra é o primeiro resultado físico das ideias e conceitos do músico Marco Franco (Memória de Peixe, Mikado Lab) a solo, no piano. Com um vasto passado no rock e jazz, o autodidacta Marco Franco apresentou anteriormente três singles, deste registo de estreia, - "Pole Position", "Serpents And Cascades" e "Emnut Derra" - que já haviam criado uma tensão pela sensibilidade dinâmica invejável conseguida. Agora o disco já pode ser ouvido e disfrutado na íntegra.

Mudra, é descrito como "mais do que uma forma de identificar posturas e de melhor definir, através delas, outputs criativos, espirituais e sensoriais, é o documento de Marco Franco, percussionista virtuoso, sobre as suas possibilidades, sobre a melhor forma de canalizar energias através das mãos". 

O LP Mudra é editado hoje, 6 de março, com o selo da Revolve. O disco está à venda no formato vinil 12''.






+

WALL anunciam disco de estreia

© James Ridley
Os nova-iorquinos WALL começaram a dar que falar logo após a edição do seu EP de estreia homónimo que saiu para as prateleiras em janeiro do ano passado. Carcaterizado pela sonoridade post-punk revivalista dos anos 70/80, os WALL abordavam questões como os diferentes papéis a que somos obrigados a representar perante cada situação social. 

A banda regressa agora com o LP de estreia que recebe o nome de Untitled e vê como primeiro avanço o single "High Ratings". Juntamente com o anúncio foi também divulgada a capa do álbum. Os pormenores adicionais seguem abaixo.

Untitled tem data de lançamento prevista para 28 de abril via Wharf Cat Records. O álbum já se encontra disponível para pre-order.


Untited LP


+

Somersault é o novo disco dos Beach Fossils


Quatro anos depois da edição de Clash The Truth, os Beach Fossils regressam aos trabalhos de estúdio com Somersault, aquele que será o terceiro álbum da banda. Com o anúncio do novo disco, os americanos Beach Fossils mostram também o primeiro single de avanço, "This Year", que se apresenta em formato teaser promocional e com vídeo disponível.

A banda, cuja sonoridade tem sofrido alterações significativas ao longo dos anos, traz agora um novo disco que conta ainda com Cities Aviv e Rachel Goswell (dos Slowdive), como convidados especiais. O período de pausa da banda trouxe em formato físico o disco de estreia do projeto paralelo do vocalista Dustin Payseur com a sua mulher Katie Garcia, os Fluoride. O single "This Year" pode ser ouvido abaixo.

Somersault tem data de edição prevista para 2 de junho via Bayonet Records, a nova editora do vocalista Dustin Payseur.


Somersault Tracklist: 
01. This Year 
02. Tangerine (feat. Rachel Goswell) 
03. Saint Ivy 
04. May 1st 
05. Rise (feat. Cities Aviv) 
06. Sugar 
07. Closer Everywhere 
08. Social Jetlag 
09. Down The Line 
10. Be Nothing 
11. That’s All For Now

+

domingo, 5 de março de 2017

Concertos, performances, live acts e mais, no Aveiroshima2027 #4


O one day festival Aveiroshima2027 está de regresso ao GrETUA em Aveiro e, à quarta edição, volta a apostar num line-up enriquecido pela diversidade dos géneros musicais. Este quarto evento acontece no próximo dia 18 de março e traz a palco Ogata Tetsuo, Dragão Inkomodo, Dead Pirates Society, Holocausto Canibal, Putan Club, Guvibosh e Club Vrshm2027.

Os bilhetes para o festival encontram-se disponíveis em pré-venda, a partir de dia 11 de março, no Má Ideia e GrETUA por 5€. No próprio dia podem ser adquiridos, no GrETUA, por 7€. Todas as informações adicionais podem ser encontradas aqui.

Line Up

21h00  - OGATA TETSUO (Pt) [dj set] 

22h30 - PUTAN CLUB (Fr/It) [concerto/performance] 


23h30 - GUVIBOSCH (Rus) [live-act]


00h30 - HOLOCAUSTO CANIBAL (Pt) [concerto]


01h30 - DRAGÃO INKOMODO (Pt) [concerto]


02h30 - DEAD PIRATES SOCIETY (Pt) [live-act]


03h00 - CLUB VRSHM2027 (Pt/Rus) [dj set]


O Aveiroshima2027 é um festival de dia único cujo conceito se dedica à "desconstrução programática recorrendo a alinhamentos perversos entre projetos distintos e trocas de cenários num armazém atrás de uma prisão". O festival é engendrado pela Má Ideia, acolhido pelo GrETUA, coproduzido pela Zigur Artists, tecnicamente possível graças à Musa e apadrinhado pelo empenho e pela boa vontade dos artistas convidados.

+

Cinco Discos, Cinco Críticas #23


Os novos trabalhos de PriestsMatthew E. White & Florence Morrissey, Kairon; IRSE!, John Garcia e Has A Shadow foram alvos de atenção em mais uma rubrica "Cinco Discos, Cinco Críticas". A opinião da redação relativamente aos mesmos segue abaixo.


Nothing Feels Natural // Syster Polygon Records // janeiro de 2017
7.0/10


Os americanos Priests editaram a 27 de janeiro o seu primeiro disco de estúdio que sucede o bastante aclamado Bodies and Control and Money and Power EP (2014). Nothing Feels Natural é um disco com uma aura essencialmente punk mas tipicamente obscura e encaixada em sentimentos como raiva, frustração, revolta e angústia, que são essencialmente expressos pela forma como a vocalista Katie Alice Greer pronuncia as letras das músicas. 
É de notar (e agradecer) a presença e conjugação de instrumentos alternativos às cordas e percussão, nomeadamente o saxofone que enriquece e torna faixas como "Suck" numa das mais bem sucedidas do disco. Outras faixas interessantes incluem "Leila 20", "Appropriate", "Nicki" e "JJ".
Nothing Feels Natural retrata de alguma forma o clima político vivenciado na América com a eleição de um novo presidente. A instabilidade resultante de uma decisão que tem repercussões mundiais leva a que o post-punk volte a ganhar voz e que a mesma se faça ouvir nos novos registos com vertentes mais obscuras. Nothing Feels Natural é um bom disco para uma estreia, mas ainda deixa margens para melhorias em trabalhos futuros.


Sónia Felizardo




Gentlewoman, Ruby Man // Glassnote Records // janeiro de 2017
7.5/10

Gentlewoman, Ruby Man é o resultado da colaboração entre Matthew E. White (Fight The Big Bull) e Florence Morrissey. Num registo de cerca de 40 minutos são reinterpretados (sem género musical base especifico) clássicos como o tema principal de Grease e “Suzanne” de Leonard Cohen mas também canções mais recentes, é o caso de “The Colour In Anything” de James Blake.
Este disco tem como principal foco a obtenção de harmonia e até alguma fusão entre a voz masculina e a voz feminina. Isto é perfeitamente ilustrado na capa do registo e, de facto, os vocais de Flo e Matthew conseguem proporcionar momentos muito agradáveis. Não sendo o foco principal também os instrumentais são reinterpretados e não devem ser, de todo, ignorados.

Gentlewoman, Ruby Man não será, com certeza, um dos discos grandes do ano mas deve ser dada a oportunidade a esta experiência por conhecedores e não conhecedores das canções originais.


Francisco Lobo de Ávila



Ruination // Svart Records // fevereiro de 2017
7.9/10


Os finlandeses Kairon; IRSE! alcançaram algum sucesso internacional na internet quando lançaram o seu segundo álbum, Ujubasajuba, em 2014. Uma review do disco foi parar à página inicial do site rateyourmusic, e o quarteto ganhou vários novos fãs. O álbum apresentava uma sonoridade shoegaze diferente do habitual, com elementos de pós-rock e canções longas.
Em Ruination, os Kairon; IRSE! têm um som diferente, mais psicadélico, espacial e progressivo. As canções contêm várias longas secções instrumentais, onde guitarras, teclados, um saxofone e outros instrumentos se aventuram por composições dinâmicas que tanto podem ser atmosféricas e pouco intensas, como barulhentas e poderosas. No entanto, isso não desvaloriza as partes com voz, apropriadas e eficazes, que não roubam espaço e protagonismo aos instrumentais. O álbum é coerente e bastante criativo, tendo-se destacado nas primeiras audições “Sinister Waters II” e “Starik” como as melhores faixas. “Llullaillaco” é o momento mais desinteressante e claramente o ponto mais fraco do disco. As músicas são complexas e densas e beneficiam de uma boa produção, realizada por Juho Vanhanen (vocalista dos Oranssi Pazuzu). 
Ruination não irá agradar igualmente a todos os fãs de Ujubasajuba, devido às diferenças de estilos explorados, mas é um disco bem conseguido que não deve passar despercebido a qualquer fã de space rock, rock psicadélico ou rock progressivo.



Rui Santos


The Coyote Who Spoke In Tongues // Napalm Records // janeiro de 2017
7.5/10

O nome John Garcia é um nome que não passa despercebido aos amantes de desert/stoner rock visto que este homem é responsável pelos vocais em algumas das mais importantes bandas dentro do género, como Kyuss, Slo Burn, Unida, Hermano e Vista Chino
O músico que tinha lançado o seu último álbum a solo em 2014 decidiu interromper o silêncio e lançar um álbum completamente diferente do seu registo. Um álbum completamente em acústico. Neste disco podemos encontrar não só musicas novas como "Kylie" e "Give Me 250 ML", mas também versões à lá "unplugged" de 4 músicas dos seus tempos áureos nos Kyuss. "Gardenia", "Green Machine", "Space Cadet" e "El Rodeu" foram as músicas escolhidas para levar este tratamento. 
Embora não possamos colocar este álbum acima das suas incursões anteriores, este pode ser considerado um álbum bastante interessante e de agradável audição, os novos arranjos das musicas antigas encaixam na perfeição e concede uma nova vida a estas faixas e as originais nota-se que tem trabalho por trás e não foram incluídas por acaso. É bom saber que mais de 20 anos depois de Kyuss ter acabado, John Garcia continua a fazer música de qualidade e cheia de vida. Longa vida ao deserto.


Hugo Geada

Sorrow Tomorrow // Fuzz Club Records // janeiro de 2017
7.0/10

Sorrow Tomorrow é o segundo trabalho de estúdio da banda mexicana Has A Shadow, O disco, que traz o selo da editora londrina Fuzz Club Records e dá sucessão a Sky Is Hell Black (2013), apresenta uma atmosfera obscura, com influências dos movimentos psych-rock e post-punk. Gravado e produzido por The Obsolete (dos Lorelle Meets The Obsolete), Sorrow Tomorrow apresenta um total de nove cancões, tendo visto como primeiros singles de avanço "The Flesh" e "Vampire Kiss", duas músicas que afinam a identidade musical dos Has a Shadow entre o neo-psych de bandas como Föllakzoid, Lorelle Meets The Obsolete, The Underground Youth, entre outros, e o post-punk obscuro de bandas como Red Lorry, Yellow Lorry e Pink Turns Blue
Em cerca de 40 minutos, os Has a Shadow proporcionam uma viagem ao ouvinte nos campos espácio-temporal com muito noise e reverb à mistura.A ouvir recomendam-se ainda os singles "Sorrow", "Attack On The Junkie", "Cul De Sac" e "Not Even Human".


Sónia Felizardo

+