sexta-feira, 5 de maio de 2017

Calcutá apresenta "Over Night" na Igreja de Saint George este sábado

calcuta-saint-george

Teresa Castro, guitarrista e vocalista dos Mighty Sands, é Calcutá. Neste projeto a solo, a artista vagueia por ambientes, paisagens e memórias que nos levam a visitar o deserto americano e todas as histórias que o usam como palco para toda a magia. As melodias e os drones são invocadas como feitiços vindos dos lugares mais profundos, mas é o constante e persistente fingerpicking que faz toda a locomotiva andar.

Calcutá chega nos agora com o seu primeiro trabalho de estúdio, Over Night, EP gravado em Janeiro de 2017 por Filipe Sambado e com edição da Spring Toast Records. Ao todo são cinco novas canções que contam com a participação de Gonçalo Formiga (Cave Story) e Luís Barros (Alek Rein, ex-Dreamweapon).

O lançamento está agendado para dia 6 de Maio, na Igreja de Saint George, em Lisboa, com primeira parte de Veer, novo projeto de Vera Vaz e João Farmhouse (Mighty Sands e Qer Dier).

+

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Nothing no Vodafone Paredes de Coura


A banda norte-americana Nothing, que ainda há pouco tempo passou cá em dose dupla, vai voltar a Portugal este ano. Desta vez eles vêm ao Vodafone Paredes de Coura, no dia 17 de agosto, como anunciado no facebook da banda.

Na bagagem levam ainda o seu último álbum, Tired of Tomorrow, editado há precisamente um ano pela Relapse Records. Uma mistura explosiva entre shoegaze e punk é o que define os Nothing, o que vão poder verificar nesta edição do festival nortenho.


+

terça-feira, 2 de maio de 2017

Cocaine Piss e 800 Gondomar no Maus Hábitos esta semana


Os belgas Cocaine Piss ainda há pouco tempo passaram por Portugal, mas já estão de volta para mais uma sessão de puro punk rock. Na bagagem trazem ainda o seu álbum de estreia, The Dancer, que foi produzido por Steve Albini (Shellac).
Desta vez é no Maus Hábitos (Porto) que a festa vai acontecer, com a mão dos portuenses 800 Gondomar a abrir as festividades, que jogam em casa no seu ambiente natural.  

Este evento é organizado pela Turbina, e os bilhetes estão já à venda aqui por 5 euros. Os concertos começam por volta das 21h30 no dia 5 de maio.



+

Os Institute estão de regresso aos discos e já têm novo single


Os Institute lançaram recentemente um novo single, "Powerstation" que se apresenta como o primeiro tema inédito após a edição do aclamado disco de estreia Catharsis. A banda de Austin, essencialmente conhecida pela sua sonoridade punk com elementos do post-punk e krautrock, incorpora em "Powerstation" tonalidades do hard/glam rock com muito noise que, juntamente com a voz característica de Moses Brown, elevam as expectativas daquilo que se poderá esperar de Subordination.

O álbum foi escrito nos dias que antecederam a primeira tour europeia da banda e gravado durante o verão de 2016. As canções de Subordination abordam a farsa solitária de seguir as regras da sociedade, a busca incessante por dinheiro e poder, a aniquilação de uma verdadeira personalidade e os padrões da normalidade que, desde a infância, nos fazem sentir abjetos.

Subordination tem data de lançamento prevista para 2 de junho pelo selo Sacred Bones.



Subordination Tracklist:

1. Exhibitionism 
2. Only Child 
3. Prissy Things 
4. All This Pride 
5. Oil Money 
6. Human Law 
7. Too Dumb 
8. Good Ol' Boys 
9. Powerstation

+

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Reportagem: Soviet Soviet [Hard Club - Porto]


No passado dia 18 de abril, o Hard Club recebeu os Soviet Soviet. A última vez que vimos o trio foi nos Maus Hábitos, na sua digressão de apresentação de Fate. Em 2017, eis que a banda voltou ao nosso país para nos apresentar Endless, o seu mais recente trabalho, no contexto da mesma digressão que lhes valeu grande atenção mediática devido à interrupção forçada da extensão norte-americana da mesma. Isto porque desde o dia 6 de março do presente ano, Donald Trump decidiu reforçar o controlo sobre a imigração, implementando novas directrizes de controlo mais restritas para músicos que querem atuar nos EUA.



E no rescaldo de um episódio que se desenrolou com culpas de ambas as partes (aparentemente) os Soviet Soviet foram barrados de entrar nos EUA, presos e, finalmente, deportados. Bem, os EUA é que perdem. Os italianos continuam explosivos e a deixar-me surdo sempre que os vejo ao vivo. Isso, e o baixo do Andrea continua a soar incrivelmente bem, ainda que neste último trabalho a instrumentação tenha perdido destaque para dar maior presença aos vocais. Espero sinceramente que esta tendência não se mantenha. Ninguém ouve os Soviet Soviet para ouvir baladas, mas sim para ouvir o post-punk mais sujo e rápido que se produz no mediterrâneo. Nunca duvidem de uma coisa: os Soviet Soviet são os herdeiros legítimos dos Bauhaus e dos Jesus and Mary Chain. Nenhuma parte dessa herança deve traduzir-se em baladas e muito menos, baladas que nos privem de ouvir o baixo do Andrea, sendo que este é praticamente o quarto elemento dos Soviet Soviet



Em suma: deixem-se de baladas e continuem com o gesso.
E nunca se esqueçam: cá, serão sempre bem vindos.

Obrigado mais uma vez à MIMO por continuar a apostar na diferença da oferta musical.

+

domingo, 30 de abril de 2017

Minta & The Brook Trout reeditam Slow em vinil


Slow, o terceiro disco de Minta & The Brook Trout e o primeiro com o selo da NorteSul, vai ter reedição em vinil, acompanhada por uma série de novidades. Dia 12 de Maio, a rodela preta de Slow vem acompanhada pelas ilustrações originais de José Feitor assim como de um novo EP, em formato digital, intitulado Row. 

Este novo trabalho tem igualmente capa de José Feitor e consiste em 3 canções a meio caminho entre Slow e o próximo disco: “Tropical Resort”, “So This Has To Do” e “Mild-Mannered Man”.

A digressão de Slow continua nesta Primavera com mais concertos, com destaque para a estreia da banda por terras espanholas no UKP Day, o regresso ao Teatro Aveirense e a presença no Super Bock Super Rock. Consultem em baixo a tour completa.


19 de Maio · Lisboa · Festival de Telheiras
26 de Maio · Vale de Cambra · Biblioteca Municipal
27 de Maio · Caldas das Taipas · Banhos Velhos
3 de Junho · UKP Day · Ribadavia
22 de Junho · Aveiro · Teatro Aveirense
8 de Julho · Sintra · Centro Cultural Olga Cadaval
13 de Julho · Lisboa · Super Bock Super Rock
23 de Julho · Viseu · Festival de Jazz

 

+

Vira Pop'17 regresa a 16 e 17 de Junho


De 16 a 17 de Junho todos os trilhos voltam a dar ao Vira Pop '17, a decorrer uma vez mais nas Termas de Caldelas. Os nomes confirmados até ao momento são Gobi BearLuís SeveroMirror People, Puto Márcio, SallimSensible Soccers, Pega Monstro, White Haus, Aeromoças e Tenistas Russas, Lourenço Crespo, Toulouse e Nice Weather for Ducks

Este ano o Vira Pop apresenta algumas novidades como a inclusão da piscina no festival e o Vira Copo!. Este copo, se adquirido antecipadamente, dará acesso gratuito à piscina num dos dias do festival e oferta de um fino. A entrada no evento é gratuita.

+