domingo, 18 de março de 2018

Mdou Moctar. Do deserto do Sahara para Portugal

Mdou Moctar está de regresso a Portugal. O guitarrista tuaregue apresenta-se já esta semana no nosso país para quatro datas de apresentação do seu mais recente disco Sousoume Tamacheck. Lisboa, Coimbra, Braga e Açores são os locais escolhidos para o reencontro.


Christopher Kirkley

Vimo-lo atuar no aquário da ZDB em 2015, e poderemos voltar a experienciar os ritmos tuaregues eletrizantes do artista nigeriano já esta semana. Músico autodidata, Mahamadou Souleymane (mais conhecido por Mdou Moctar) aprendeu a tocar guitarra em idade tenra, num instrumento feito por si algures por Albalak, pleno deserto do Azawagh, no Níger. 

Anar (2008), o seu disco de estreia, gerou um burburinho instantâneo, transitando por bluetooth entre telemóveis, ocupando cartões MicroSD e altifalantes de casamentos, festas ou conversas à volta de um chá. Este viria a receber a sua primeira edição em 2014 pela estimável Sahel Sounds, que editou também Afelan, de 2013, e ainda Akounak Tedalat Taha Tazoughai, a banda-sonora assinada por Mdou para o filme com o mesmo nome.

Sousoume Tamachek é o seu mais recente disco e servirá de pano de apresentação para as quatro datas que marcam o regresso do tuaregue a Portugal, a começar já amanhã no Musicbox, em Lisboa, seguindo-se Coimbra, no Salão Brazil (21 março), Braga, no gnration (22 março) e ainda Açores, para uma atuação no festival Tremor (24 de março).

Em Braga, a noite de Mdou Moctar será dividida com os bracarenses Bed Legs, que apresentarão em primeira mão os temas do seu próximo disco.




20 de março - Lisboa, Musicbox (10€)
21 de março - Coimbra, Salão Brazil (10€ no dia; 9€ pré-venda)
22 de março - Braga, gnration (5€) 
24 de março - Açores, festival Tremor 

0 comentários:

Enviar um comentário