terça-feira, 20 de março de 2018

That '70s Show: cavalgar (n)o tempo ao som dos The Miami Flu

The Flu Will Kill You foi editado em 2016 e continua a soar a todas as décadas recentes, com um leve toque no coração. Uma paixão antiga, que tem tudo para não ficar por aqui.


Imaginas-te em frente ao padre a responder afirmativamente àquele clássico do "na saúde e na doença"? Responde para ti, que deves saber quão prático este contrato enquadra o teu estado clínico com as tuas relações amorosas, mas sabes bem que com as bandas é diferente. Ou com os discos, vá. Tens sempre as bandas com quem acabas por te divorciar, não obstante as belas recordações em formato de "primeiros discos" (como nas relações). Seja o tempo, o disco, talvez mesmo o 'hype'... fodido é o(s) artista(s) romper(em) com isto tudo e proclamar o verdadeiro "na saúde e na doença". Ou safar um invejável "nos 70's ou nos 90's", algo que não está ao alcance de tod@s. 

Os The Miami Flu são aquela paixão que abrange tudo isto, mesmo que recorde uma antiga (Pedro Ledo e Tiago Sales transitam dos Lululemon) para te convidar a um date que te leva a todas as décadas da música moderna. A gripe, cuja referência a Miami encobre os excessos de cocaína carinhosamente apelidados desta feita, trouxe-nos em 2016 The Flu Will Kiil You, um disco indiscutivelmente ‘pop’ e com pés de quem sabe onde quer pisar. A versatilidade, esperada de quem conhecia Lululemon e a carga musical desde o blues à world-music, consegue boicotar as fronteiras entre as eras musicais ao mesmo tempo que impõem um toque que é apenas deles. E após dois anos da estreia e de rodarem vários palcos e playlist's, garantem que a gripe ainda não os matou, embora "o próximo álbum talvez mate", conta-nos Pedro Ledo (guitarra e voz), à conversa via uma rede social onde "Vicious Pill" (single de apresentação) tanta vez apareceu no feed.


O ecletismo que faz deste single uma bela canção de amor (daquelas de levar ao Sr. Padre) no mesmo disco que conta com hinos ao psicadelismo como "Sugarcane", pode ser uma herança dos tempos dos Lululemon. Mas certo é que nem mesmo o toque/marca registada que os The Miami Flu souberam assentar no disco de estreia faz prever que caminho hão-de seguir no seu sucessor: "O próximo disco ainda é não uma coisa definida para já, mas será muito em breve. Em relação a Lululemon, acabo por trazer sempre influências desse projeto para os outros, até porque foi aí que defini mais a minha forma de tocar" - diz-nos Pedro.


Inspirado nos videojogos retro dos 80’s, The Flu Will Kill You é um disco cheio de canções de topo que podes conferir aqui.

Um toque pessoal, que conta também com o companheiro de guerra Tiago Sales e a combinação perfeita nas baquetas do Tiago Campos, mas com a recente companhia de Rui Martins dos Bardino a mandar nas teclas, factor que "vai inevitavelmente moldar o som da banda e do próximo disco". 

Não obstante o nosso amor pelo rock poliamoroso que a banda nos oferece, o nosso amor não é suficiente para negar que os concertos foram escassos face às canções que apaixonam em qualquer lado e/ou cena musical do mundo. E estando eles "completamente imersos no novo disco até ele estar pronto", prevê-se um 2018 onde o amor à distância se mantém como regra, embora haja presença marcada no GrETUA, Aveiro a 23 de março e no Sabotage, Lisboa a 31 de março.




Texto por: Luís Masquete

0 comentários:

Enviar um comentário