terça-feira, 10 de abril de 2018

Já conhecem o PARTY SLEEP REPEAT?


O PARTY SLEEP REPEAT é um dos festivais com mais personalidade e boas intenções em Portugal. Nascido em 2013 como um tributo a Luís Lima, um jovem sanjoanense falecido em 2012 que, entre muitos atributos, tinha um grande interesse por música e enorme consciência social. De forma a honrar a sua memória, um grupo de amigos e os pais do Luís, juntamente com o apoio de parceiros locais, decidiram homenageá-lo através de um festival que pretende unir estas duas paixões.

Este ano o festival de São João da Madeira, considerado "a maior promessa cultural da cidade", celebra a sua sexta edição e ao longo dos anos podem orgulhar-se de já terem contado com bandas como Capitão Fausto, Paus, Legendary Tigerman ou Linda Martini. Este ano conta com um plantel não menos ambicioso e com alguns fortes da música portuguesa.


Manel Cruz

Rita Carmo ©

Poucas figuras da história da música portuguesa se aproximarão do emblemático Manel Cruz. Se lhe é atribuído o cunho de ser um dos mais naturais contadores de estórias, também detém a patente de fazer das tripas coração desde o início da sua carreira, já desde os tempos de Ornatos Violeta e de quando o seu nome saía naturalmente das bocas do Mundo. Depois de projetos como Foge Foge Bandido, Pluto ou Supernada, voltou aos concertos em 2017 em nome próprio, com uma formação que o inclui no ukulele, no banjo e nos teclados e a outros cúmplices já conhecidos como Nico Tricot (voz, flauta transversal, teclados, guitarra), Edú Silva (voz, baixo, teclados) e António Serginho (percussão, teclados). Está previsto para este mês o seu primeiro álbum desde 2012 (Nada é Possivel dos Supernada) em nome próprio.



Throes + The Shine

Ricardo Almeida ©

Os Throes + The Shine englobam aventura e vitalidade. Usam cada grama da sua criatividade para originarem algo singular e que se concentra numa energia completamente efusiva em palco. Oriundos do Porto e de Luanda, a sua génese prendeu-se com a fusão do kuduro com o rock, mas que entretanto alargou os seus horizontes de forma a albergar uma multitude de culturas que podem ir de África à Europa ou da América do Sul aos Estados Unidos. Depois de lançarem dois álbuns e de criarem uma presença regular por essa Europa fora, editaram em Maio de 2016, Wanga, trabalho que contou com a produção de Moullinex e tem o selo da Discotexas.



Stone Dead


Os Stone Dead são uma banda de Alcobaça formada por João Branco, Bruno Monteiro, Jonas Gonçalves e Leonardo Batista. O seu estilo visita desde o rock n' roll, o rock clássico dos Beatles ou dos Beach Boys e até o som mais pesado do stoner rock. Depois dos EPs The Stone John Experience e Silver Ball, em 2017 lançaram o seu primeiro álbum de longa duração, Good Boys, que proporcionou uma maior popularidade à banda e uma maior onda mediática. O seu rock irá ser sem duvida um dos concertos mais eletrizantes e um dos pontos altos da noite.



Zulu Zulu

Eva Plasencia ©

Zulu Zulu é um projeto que nasceu em 2015 em Maiorca do qual fazem parte os músicos Miquel Mesquida, Miquel Perelló e Pep Toni Ferrer. A sua música baseia-se em sons africanos e é cantada por uma língua inventada pelos mesmos. No ano passado lançaram o seu primeiro álbum, Defensa Zebra (Foehn Records, 2017), um álbum repleto de ritmos energéticos e de influencias psicadélicas.



FUGLY


Dois anos depois do primeiro EP Morning After, após muito sangue, suor e lágrimas, os FUGLY seguem o seu percurso em busca do caos e da excentricidade frenética do noise e do garage, bem como a cura para a ressaca, com o novo Millennial Shit, a ser lançado pela editora independente O Cão da Garagem. O álbum, completamente produzido e gravado pela banda no Adega Studios, arranca a todo o gás com "Hit the Wall, Ciao (You’re Dead)", "Millennial Shit", "Take You Home Tonight" e "Yey". Todas elas com um registo harmónico e melódico muito simples, directo ao assunto.



Solar Corona

Bernardo Sousa Santos ©

Solar Corona é uma banda de rock psicadélico, formada em 2012 e reformada em 2016 como um trio composto por Rodrigo Carvalho (guitarra e sintetizador), o principal condutor deste veículo espacial, José Roberto Gomes (baixo) e Peter Carvalho (bateria). O som da banda é uma autentica viagem alucinatória que prometo os ouvintes viajarem por inúmeras estações de serviço ao longo da via láctea.



Estas e outras bandas (El Señor e GO'EL) vão estar presentes na sexta edição do Party Sleep Repeat na Oliva Creative Factory, no dia 21 de Abril, assim como os DJs  Adão, Le Cirque De Freak e Cosmonauta17. À semelhança do que se sucedeu nos anos anteriores, a receita da bilheteira reverte para projetos de investigação da Liga Portuguesa Contra o Cancro e para o projeto Apadrinhe esta Ideia, angariando donativos para famílias carenciadas.

0 comentários:

Enviar um comentário