terça-feira, 3 de abril de 2018

MONITOR 2018 – A afirmação de um rendez-vous monocromático


A terceira edição do MONITOR, o Minimal Wave & Post-Punk International Rendez-Vous que a Fade In criou em 2016, volta este ano a mudar de casa, acontecendo a 26 de maio no Stereogun (um novo espaço que nasce em Leiria a 12 de abril) numa edição que tem tudo para o afirmar como um evento de culto a nível nacional. De igual modo ao que tem sido implementado nas edições passadas o MONITOR 2018 vai contar com um total de seis artistas, dos quais cinco vêm fazer a sua estreia absoluta em território nacional. Ainda nas novidades, convém relembrar que os bilhetes estão limitados a 220 unidades (podem comprar bilhete aqui) e este ano haverá uma pausa de duas horas para jantar entre as três primeiras atuações da tarde e as três últimas da noite.

Nas principais atrações desta edição encontram-se os cabeças de cartaz Autobahn. A banda oriunda de Leeds começou por lançar os primeiros EP’s entre 2013 e 2014 tendo afirmado-se dentro do movimento post-punk com a edição de Dissemble (2015), disco de estreia na casa Tough Love. Com o segundo disco, The Moral Crossing (2017), que servirá de apresentação no MONITOR, a banda passa a integrar o catálogo da americana Felte Records, explorando novas sonoridades. Esta é uma das estreias nacionais mais aguardadas dos últimos anos e, certamente, será uma experiência única. 



Também a chamar muita gente está Hante. o projeto a solo da francesa Hélène de Thoury, fundadora da label Synth Religion que já lançou trabalhos de bandas como Box And The Twins, Ash Code ou Dark Door. A artista é o único dos seis nomes que não se estreia em Portugal, mas traz na bagagem o novo disco Between Hope & Danger (2017), além do seu habitual ambiente confessional, intimista e sempre obscuro. 



A darkwave de Hante. é servida depois da estreia a solo do francês Matthieu Roche, que se apresentará sob o moniker Fragrance e será o responsável pela abertura do MONITOR às 18h00. A sua synthpop apresenta um universo conquistador pela escolha de sons suaves e incisivos e do timbre vocal de Matthieu a fazer lembrar TR/ST, por exemplo. O seu EP de estreia, Dust & Disorders e o novo EP a sair este ano rodarão certamente na pista de dança do Stereogun



A fechar as performances da tarde encontra-se a dupla de synthpop-noir Black Nail Cabaret. Formados em 2008 na Hungria, os Black Nail Cabaret são desde 2016 constituídos por Emese Arvai-Illes (voz) e Krisztian Arvai (teclas) e a sua sonoridade é fortemente inspirada em nomes como Depeche Mode, Ultravox, Soft Cell ou Eurythmics. No MONITOR - e também numa estreia em território nacional - a dupla apresentará o seu sexto e último disco Dichromat (2016). 



Às 23h00 os franceses L'An2000, trio constituído por Wandy Giraud (voz, guitarras e teclas), Benoît Aubert (bateria) e por Tom Foucaud (baixo e treclas) e dividido entre Nantes, Paris e Les Sables d’Olonne, retomam os concertos no MONITOR para uma injeção de post-punk e coldwave. O trio, que toca antes dos britânicos Autobahn, apresentará em Leiria o seu mais recente EP Illusions (que apelará fãs de bandas como Silent Runners) e as canções do disco de estreia Strangers (2015). 



Para encerrar a terceira edição do MONITOR, a Fade In escolheu o electro-punk minimalista de Petra Flurr, um dos “personagens” mais controversos e peculiares do underground que se junta agora ao mexicano 89st para um trabalho coletivo que chegará às prateleiras este ano e será apresentado em Leiria. Além deste novo disco é possível que a setlist do concerto integre temas como "Terror-Ist”, "Tragisch", "Biba Butzermann" ou "Nacht Und Tag". 



MONITOR acontece a 26 de maio no StereogunA abertura de portas será às 17h30 e os concertos têm início marcado para as 18h00. Depois das actuações haverá uma afterparty com um dj set meticulosamente preparado por Broto Verbo. O bilhete para o evento já se encontra à venda e tem um custo de 30€. Todas as informações adicionais podem ser encontradas aqui.



0 comentários:

Enviar um comentário