quarta-feira, 11 de abril de 2018

[Review] QUADRA - Cacau


Cacau // self-released // abril de 2018
8.0/10

Os portugueses QUADRA nasceram no final de 2016 e, cerca de seis meses mais tarde, estavam a colocar no mercado o seu EP de estreia, homónimo, composto por cinco canções intensas, puramente instrumentais e ponto de foco e convergência de diversos estilos musicais. Ainda nem um ano passou desde esse primeiro lançamento, mas os QUADRA já estão de volta aos holofotes da música, desta vez, com Cacau o primeiro longa-duração da banda de Braga que se apresenta agora com novo alinhamento. Apesar das mudanças, o conceito e processo de composição do agora quinteto, mantém-se baseado na criatividade musical explorando géneros que vão desde o rock, como base, à eletrónica passando ainda pelo post-rock e, atrever-me-ia ainda a dizer, por também algum jazz fusion

Ao todo são nove as músicas que a banda de Braga nos apresenta neste longa-duração e, embora não sejam todas novidades para quem já ouviu atentamente a edição passada – dado que "Dança Modular", "Mapa de Fuga" e "Vendetta" foram reaproveitadas para este Cacau, tendo sido regravadas e masterizadas –, os QUADRA mostram-se perspicazes ao tornarem o seu som mais envolvente e poderoso. Fora estas músicas, a banda de Braga tinha também anteriormente lançado o primeiro single de avanço deste Cacau, "Mutações", uma simbiose perfeita entre ritmo, guitarras, rock e componente eletrónica, que é um excelente cartão de visita para iniciar a audição deste novo trabalho. 



Cacau é definitivamente uma boa surpresa nas edições nacionais do ano ao refletir uma banda que consegue agarrar nas sonoridades que já estão em voga dentro do que se vai produzindo ao nível nacional e juntar-lhes elementos muito próprios. Um exemplo disto encontra-se em "Pulsar", single que se destaca logo nas primeiras audições, essencialmente pela forma como a bateria marca o ritmo e é acompanhada de forma eficaz pelos envolventes sintetizadores, mas também, por ir beber influências às guitarras tropicais e loops solarengos de bandas como Memória de Peixe ou PISTA. Por outro lado, em "Batalha", já são exploradas as atmosferas mais sombrias do rock numa abordagem do género Equations ou La Flag, mas com o pormenor das guitarras claramente dos QUADRA. Depois ainda há "Iberia", tema que começa por adquirir uma aura bem fofinha que, por volta do primeiro minuto é transformada num corpo mais pesado, para voltar posteriormente aos ritmos calmos e novamente aos mais hostis, ou seja, uma viagem numa montanha russa de sons, cores e acima de tudo ritmo, palavra de ordem dos QUADRA

Antes de fechar, destaque ainda para o tema homónimo "Cacau", single iniciado numa tensão proporcionada pela guitarra cintilante, à qual vão sendo sobrepostas novas sonoridades. Aliás é esta técnica, a de sobreposição de camadas, que define um pouco tudo aquilo que Cacau é, esta fusão de elementos e sensações. Cacau, para um LP de estreia, é um trabalho muito bem conseguido e a prova de que os QUADRA são uma grande banda dentro dos novos nomes do panorama musical português e que nós não estávamos enganados quando os assumimos como uma das bandas revelação.


 © Valéria Martins

0 comentários:

Enviar um comentário