terça-feira, 24 de abril de 2018

Três labels recentes para fãs de música profundamente underground


Há muitas editoras novas dentro do panorama underground que merecem destaque, nós sabemos, mas estas três chamaram-nos particularmente a atenção nestes primeiros meses do ano pelo facto de, além de bastante recentes, apresentarem sonoridades interessantes e artistas que outrora nos passariam ao lado. Esta vai ser uma viagem breve, mas que desafia os ouvintes a acompanharem as sonoridades ambientais e eletrónicas dos selos Hedonic Reversal (Espanha) e Kaczynski Editions (Itália) e a chegarem, inclusive, à synth-pop / coldwave francesa, do recém-nascido selo Solange Endormie Records (França)Consideramos pertinente falar brevemente destes selos não só do ponto de vista dos ouvintes mas também dos artistas, que poderão encontrar nas mesmas oportunidades futuras. 

Antes de entrar nos picos extremos da música exploratória vamos iniciar isto de forma mais ténue e começamos com o selo francês Solange Endormie Records, que ainda nem tem sequer um mês de atuação no mercado, mas que sabemos que os fãs das promotoras portuguesas At The Rollercoaster e Fade In certamente irão gostar. O disco, que assinala a estreia da editora apresentada como uma "Independent record label from France" a abordar estilos como a "Cold Wave, Synth-Pop, Minimal, Shoegaze, Darkwave" é o EP Candélabre, dos franceses Candélabre que se formaram em 2017. 

Este EP foi editado em fevereiro pela Blwbck numa edição em cassete e em março saiu em CD pela Solange Endormie Records, projeto de Renaud Batisse. Se por acaso são fãs dos catálogos como a Manic Depression, Weyrd Son ou Fabrika Records este é um selo que também é capaz de interessar. Podem consumir o disco ou comprá-lo ali em baixo.



Pronto agora preparem-se que as coisas vão-se tornar bem mais complexas. Para os seguidores do trabalho da promotora portuguesa Nariz Entupido, do festival Semibreve ou do selo italiano Boring Machines, acreditamos que isto vai ser tarefa fácil, mas para os que não estão familiarizados está aqui uma hipótese interessante de navegar em novos campos musicais. 

Vamos começar por Espanha, e falamos da Hedonic Reversal, selo com foco na música eletrónica e experimental, com sede em Barcelona. O primeiro lançamento deu-se em 2016 com a edição do EP de 12'' de Huma intitulado Las tres fases del movimento. Este EP baseia-se em duas ideias, por um lado, as três fases do movimento da biomecânica de Meyerhold e, por outro lado, as três fases do movimento no fisiculturismo. Ao juntar estas duas ideias o disco gera uma viagem muito física, visceral e emocionante.



Este ano a editora voltou ao ativo com o lançamento do segundo EP de Huma, que passamos a referir ser o projeto a solo de Andrés Satué, o owner deste selo. Podem encontrar todas as informações relativas à Hedonic Reversal aqui, bem como ouvir este novo EP na íntegra, editado em março deste ano, abaixo.


Pronto e estamos quase a finalizar, com uma prendinha para os amantes de música não convencional, com a novíssima Kaczynski Editions, sediada em Tuscany, na Itália. O selo tem cerca de um mês mas já conta com três edições em catálogo, todas editadas em março de 2018: uma compilação em cassete, um vinil de 7" e um CD com o primeiro LP oficial da editora.



Para fechar, em destaque fica o mais recente disco de Ranter's GrooveMusica per camaleonti, uma destilação de experiências sonoras ao estilo do minimalismo executivo. O duo apresenta uma sonoridade que na composição integra como base um PC a tocar instâncias da vida pontuadas pela guitarra e ocasionalmente cercadas por violoncelos, trompetes, piano e voz. Podem ouvir este Musica per camaleonti abaixo e saber mais sobre a Kaczynski Editions aqui.




0 comentários:

Enviar um comentário