sábado, 19 de maio de 2018

Imploding Stars dão vida ao novo disco, Riverine

Gonçalo Delgado ©
Os Imploding Stars estão de regresso às edições de estúdio com Riverine. Após o lançamento de A Mountain and a Tree (2014), a banda sonora Mizar & Alcor (2016) para a versão portuguesa do documentário From Earth to Universe e a participação com Treeless prairie na coletânea T(h)ree - Vol. 5 - Portugal - Cazaquistão - Uzbequistão (2017), chegou a vez do quinteto nacional de post-rock editar ontem o seu segundo álbum de estúdio.

Riverine aborda o princípio da compreensão dos diferentes estágios de desenvolvimento da vida humana, desde o momento que nascemos até o momento que morremos. A ideia foi transpor em melodias e ritmos as experiências, sentimentos, movimentos e ações que estão relacionados com esses estágios de vida. Correndo de montante para a jusante, desde a nascente até gigantesco oceano, Riverine é o modo como os Imploding Stars sentem que a vida deveria soar.

"Demise" de Riverine corresponde ao 7º momento/fase da vida humana, a morte. O videoclip de "Demise", realizado por Diogo Louro e com participação de Teresa Arcanjo, Afonso Santos e Catarina Costa, aborda o desaguar na imensidão do mar. 


Riverine será apresentado ao vivo no dia 19 de Maio no gnration em Braga, 25 de Maio no Plano B no Porto e 30 de Junho no Sabotage em Lisboa. 

0 comentários:

Enviar um comentário