quinta-feira, 12 de julho de 2018

Eis a programação diária do Rodellus


A uma semana do início do Rodellus, a organização divulgou a programação diária do festival. O primeiro dia do certame contará apenas com atuações nacionais, mas o segundo e o terceiro dia serão uma mistura da prata da casa com bandas da cena internacional do rock. E tudo isto terá lugar em Ruílhe, uma aldeia no distrito de Braga e a casa do Rodellus (e de grande parte dos seus organizadores). Pode parecer contra-intuitivo nos dias de hoje pensar em fazer um festival num cenário rural, onde pura e simplesmente não existe tanta massa crítica como na urbe onde habitam mais pessoas e existem mais meios. Mas é nesta escolha que os seus organizadores se demarcam da demais competição.

A ideia passou por descentralizar estas subculturas de maneira a que se quebre preconceitos para com a ruralidade e felizmente, estamos bastante satisfeitos com os resultados que temos atingido. (...)Todos os anos temos novos festivais, com os mesmos nomes de sempre, por vezes com valores desproporcionais para a realidade atual. O Rodellus é a antítese disso quer na programação quer na maneira como acolhe as pessoas e até mesmo no preço. É um festival low cost, intimista e comunitário. Nos dias que correm, é quase um luxo encontrar algo com estas características. 

Tudo caminha para a centralização e urbanização. E é triste pensarmos que encontros mais pequenos e de natureza independente serão cada vez mais raros e ficarão sempre à sombra dos grandes festivais. E por isso mesmo é que, enquanto comunidade, é nosso dever de apoiarmos esforços independentes como o Rodellus, porque eles são a antítese à "indústria" dos concertos e festivais. E o Rodellus demarca-se dos demais festivais porque continua a fomentar o espírito de comunidade e intimidade que estão na sua origem. E por isso é que ir ao Rodellus é também uma forma de protesto. É escolher ter pretensões humildes, mas ser gigante nos ideais que nos guiam. Fica aqui o apelo: se querem que continue a haver espaço para a diferença, cabe a nos todos fazermos dessa luta a nossa luta. 

Vemo-nos em Ruílhe? 

0 comentários:

Enviar um comentário