terça-feira, 13 de janeiro de 2015

John Carpenter lança "Lost Themes"

John Carpenter é conhecido por duas coisas: cinema e bandas sonoras.


Com mais de 20 anos de carreira, Carpenter tem cimentado o seu percurso de aclamado realizador de cinema, responsável pela série Halloween e outras películas pautadas por um constante sentimento de tensão.



Esta sensação é provocada pelos jogos de imagem interligados com uma trilha sonora repleta de pormenores e arranjos inquietantes, desenhada para manter a audiência em sobressalto. Esta é a assinatura maior das obras audiovisuais de John Carpenter, no qual o mesmo é simultaneamente realizador das películas e compositor das suas bandas sonoras. 

Agora, no ano de 2015, o norte-americano dedica-se em exclusivo à sua veia de compositor para a edição do longa duração Lost Tapes.

Neste álbum, Carpenter faz o seu exercício habitual de construção de banda sonora, subtraindo a este todos os elementos constritores à criatividade — timings, cenas de filmes, actores, guiões, etc.

Em baixo ficam algumas palavras do próprio via Sacred Bones, a label do vindouro Lost Themes.

“Lost Themes was all about having fun... 
It can be both great and bad to score over images, which is what I’m used to. Here there were no pressures. No actors asking me what they’re supposed to do. No crew waiting. No cutting room to go to. No release pending. It’s just fun. And I couldn’t have a better set-up at my house, where I depended on (collaborators) Cody (Carpenter, of the band Ludrium) and Daniel (Davies, who wrote the songs for I, Frankenstein) to bring me ideas as we began improvising. The plan was to make my music more complete and fuller, because we had unlimited tracks. I wasn’t dealing with just analogue anymore. It’s a brand new world. And there was nothing in any of our heads when we started other than to make it moody.”

O lançamento de Lost Themes está previsto para dia 3 do próximo mês.
Deixamo-vos com o link para o tema "Night" AQUI e o link para o tratamento audiovisual dado ao tema "Vortex" AQUI.

0 comentários:

Enviar um comentário