segunda-feira, 30 de março de 2015

Reportagem: The Lemon Lovers + The Wild Booze - Radio Bar [Porto]

Às dez da noite, a fria noite cobria a praça Dona Filipa de Lencastre, no Porto. Mas, por entre as ruas que iriam dar ao RADIO bar, já se sentia algo especial: o primeiro concerto de apresentação do álbum Loud, Sexy & Rude, dos The Lemon Lovers, de origem portuense. Um projecto que começou com apenas dois membros, entre eles, João Silva, já a mostrar a sensualidade rítmica dos seus acordes e Victor Butuc, na bateria. Mostrando grandes influências do rock e maturidade suficiente para fundir estilos e sonoridades, estabeleceram um caminho interessante com covers de Zeca Afonso ou Eric Clapton. E passado cerca de três anos, os The Lemon Lovers já são um trio (Andrés Malta no baixo e voz), têm um álbum cá fora e ainda transpiram a um rock sexy, furtivo e que adora piscar o olho aos blues sujos da modernidade. Assim, já se sabia que, da noite fria, o concerto dos The Lemon Lovers ia trazer uma grande dose de calor, como um bom espetáculo rock'n'roll deve sempre oferecer.  
Já passava das dez e meia, quando o RADIO Bar ficou significativamente cheio. Copos de finos na mão e gargalhadas despreocupadas conciliavam com as luzes da bola de espelhos de disco prata que coloriam a noite.  Quem fez o papel de banda de abertura neste concerto especial foram os The Wild Booze, banda que caminha por solos musicais desde 2011. Vencedores do UMplugged ’14, tocam um British Rock saboroso, a lembrar os primeiros tempos de Arctic Monkeys ou The Strokes, por exemplo. A voz suave de Hugo harmonizava as melodias, por vezes, mais acrecivas e esfuziadas acompanhadas por uma bateria repleta de salpicos rock e um baixo sempre volúvel. De chamar atenção ao tema “The Morning After” e “Backyard”, orelhudas de melodia e um ritmo que nos faz, obrigatoriamente, abanar o pé. Os aplausos calorosos mereceram destaque num público muito simpático e relaxado. E aplausos merecidos, para uma banda que tem um futuro risonho e deleitoso. 

De seguida, foi a vez dos Lemon começarem o espectáculo tão esperado. E entram em palco já depois das 23.00H, vestidos a rigor. Do casaco de cabedal, desta vez a banda apresenta-se de fato, mostrando tons profissionais mais acentuados. Mas o rock, esse continua a agarrar o público com momentos rápidos e efusivos, repletos de coros e passagens bruscas para atenuar o ritmo já de si com uma natureza fervorosa. 
Entre temas antigos como “Jim Strawberry” (que mereceu o papel de abertura), "Hangover”, “God! Don’t Make Rome!, a introdução de temas como “The 55”, “Don’t Tell My Mama”, “Ginger”, “Jackpot”, “Rocknrolla”, correu da melhor forma, preenchendo o objectivo deste trio: cadenciar o público e tornar um RADIO bar num espaço rocknroll sem limites. Os mesmos incentivaram as pessoas a apreciar a música junto dos músicos, trazendo uma unidade ao local.  João, Victor e Andrés sabem os melhores ingredientes para esta receita rock e isso provou-se neste primeiro concerto de apresentação de Loud, Sexy & Rude, que certamente catapultará a banda para patamares invejáveis do underground do mercado nacional.  

Texto: Daniela Lapa
Fotografia: Mário Jader

2 comentários: