terça-feira, 5 de maio de 2015

[Review] Django Django - Born Under Saturn

Born Under Saturn // Because Music // Maio de 2015
7.0/10

Os Django Django não se tornaram mais uma "banda da moda" e ao segundo registo de estúdio apresentam um álbum coerente face ao rescaldo que se esperava depois de terem visto o seu álbum de estreia, homónimo, nomeado para um Mercury Prize em 2012. Sempre com a aura electro pop, o quarteto londrino apresenta um álbum com uma maior exploração de subgéneros, incluindo neste guitarras do surf rock, da folk, e todos os efeitos a que os pedais dão direito. Born Under Saturn resulta como uma surpresa, na medida em que, as suas primeiras reproduções, produzem o efeito, extremamente eficaz, de viciar o ouvinte e levá-lo a consecutivas audições. E repare-se que Born Under Saturn está a anos luz de se considerar um dos melhores álbuns do ano. No entanto se há coisa em que os Django Django são bons, é efectivamente a pôr a malta a dançar, e ao segundo álbum de estúdio os londrinos voltam a afincar essa veia característica.

Do ponto de vista discográfico Born Under Saturn era um álbum esperado. Os Django Django tinham o sucesso para os fazer apostar em novas sonoridades e ao invés de desperdiçarem qualidade, o quarteto decidiu apostar na sua capacidade musical de chegar às massas sem atingir a linha do comercial. O resultado é um álbum que abraça uma produção muito boa e que consegue prender uma grande massa de público logo no primeiro play. O único erro dos londrinos foi terem lançado "First Light" como single de avanço deste novo trabalho de estúdio, ah, e ainda umas anotações que serão referidas no final. É claro que, como usual, os Django Django não trazem só um single mau, e seguem por aí fora com "Pause Repeat" e "Beginning To Fade". Depois de alguns dias a reproduzir Born Under Saturn, os Django Django apresentam de facto uma queda, não só na referida música, mas um pouco por todo o álbum, na medida em que a sua sonoridade apesar de interessante, cai facilmente no esquecimento.

Há muitos bons singles em Born Under Saturn, no entanto, o álbum é iniciado de forma muito inteligente com "Giants", "Shake and Tremble" dois single completamente típicos no habitual trabalho do quarteto, e ainda "Found You" num registo mais melódico e apresentado num final memorável. Um dos singles mais bem conseguidos deste longa-duração, ao lado de "Shot Down" e "Reflections". Os Django Django apostam numa diversidade de instrumentos e conjugam-nos tão bem, face ao que fizeram anteriormente no álbum homónimo. E ainda produzem este álbum através de um excelente humor que é facilmente transmitido, e bem recebido, ao longo das reproduções de Born Under Saturn. Apesar da monotonia, que vai crescendo com o passar do tempo, e da voz de Vincent Neff que facilmente se torna intragável em singles como "Vibrations", ao segundo longa-duração os Django Django trazem uma bela produção e singles que servem para motivar qualquer um a pôr mão ao trabalho. É um álbum giro, e fica-se por aqui.

Apesar de tudo,

Saudades "WOR".

0 comentários:

Enviar um comentário