quinta-feira, 24 de março de 2016

Reportagem: Favela Au Lait #26 - Um Ao Molhe [Café Au Lait - Porto]



Na passada quinta-feira decidi aproveitar para ir à primeira paragem do Um Ao Molhe, no Porto, este ano, que se encontrava integrada no Favela Au Lait, o projecto que tem sido desenvolvido pela Favela Discos, todas as quinta-feira (sendo esta a vigésima sexta), que traz ao Café Au Lait concertos diversos. No Café Au Lait, ainda com a cave fechada, aproveitei para ir bebendo um fino enquanto passavam temas de projectos bastante conhecidos como, por exemplo, Temples e Mac DeMarco.  

Por volta das 22:20, com a cave bastante composta (para o inicio da noite) os concertos começaram com Nul, o projecto a solo de Dora Vieira. A mistura da voz com os repetidores e restantes elementos dos seus sintetizadores mostrou-se bastante interessante apesar de se tornar um pouco repetitiva passado um bocado. Infelizmente durante esta atuação houve problemas com as colunas e, durante as ultimas músicas, na cave, era possível ouvir-se a música que vinha da sala de cima criando alguma confusão.


Quando Nils Meiser iniciou o seu concerto já todos os problemas tinham sido resolvidos e começou aquela que iria ser a surpresa da noite. Ritmos impossíveis de resistir a dançar ou, pelo menos, bater o pé numa cave cheia (algo que me surpreendeu por ser um dia de semana). Foi possível perceber que esta edição do Favela Au Lait tinha público internacional pois, ao meu lado, estavam ingleses a falar demasiado alto, facto que não me impediu de aproveitar ao máximo este concerto.

Tundra Fault começou por volta das 00:30 e o facto de ser o projecto mais conhecido da noite reflectiu-se na quantidade de pessoas presentes. Este concerto começou devagar mas lentamente se tornou quase num seguimento do seu antecessor. Infelizmente não me foi possivel assistir a todo o concerto, assistindo apenas a cerca de vinte minutos do mesmo. 


O Favela Au Lait e o Um Ao Molhe são projectos bastante interessantes que dão a conhecer novas bandas e projectos, de vários estilos musicais, que, facilmente, ficariam fora do radar de muitos amantes da música. Nesta quinta-feira (24 de Março), no Favela Au Lait, irão estar presentes as Pega Monstro, Rudolfo+Woner e a noite acabará com um dj set do Sarnadas, também conhecido como Coelho Radioactivo.

Texto: Francisco Lobo de Ávila