domingo, 11 de novembro de 2018

Reportagem: Anna Von Hausswolff [Casa da Música, Porto]


Num concerto que integrou a presente edição do Misty Fest, a sueca Anna Von Hausswolff regressou ao Porto para uma atuação na sala 2 da Casa da Música. Foi dia 4 de novembro que para lá nos dirigimos para sentir ao vivo o darkwave neoclássico de Dead Magic, álbum lançado pela cantautora este ano.

O concerto começou com a primeira faixa do álbum, "The Truth, the Glow, the Fall" . O orgão que a inicia introduziu-nos à sonoridade da artista, que pouco depois começou a cantar. A sua performance não desapontou, a voz foi incrível ao vivo e brilhou acompanhada de uma atmosfera algo noturna e sombria criada pelos instrumentos. Infelizmente, foi desde cedo que reparei nuns ruídos agudos muito incomodativos que se ouviam em alguns momentos da música. Estes apareceram e desapareceram ao longo de todo o concerto e impediram-me de o aproveitar ao máximo. Não sei de onde vinham, era possivelmente de uma das guitarras, nem se era algo normal ou um problema de som, mas foi para mim o pior aspecto de um belo concerto.



A música seguinte foi a terceira faixa do disco, "Ugly and Vengeful", uma música dinâmica na qual a certa altura, após o seu segundo crescendo, se ouve um excelente riff de guitarra. Após uma conclusão intensa o público mostrou o seu grande entusiasmo.

O concerto continuou e só para cantar a "Källans Återuppståndelse" é que Anna saiu finalmente de trás dos teclados. Após um agradecimento a todo o público, já com uma guitarra clássica nas mãos, começou "The Mysterious Vanishing of Electra", onde a excelente performance vocal se notou novamente. Já com todas as músicas de Dead Magic interpretadas (mas não na ordem pela qual são ouvidas em disco) ainda houve tempo para uma introdução dos membros da banda e para "Come With Me / Deliverance", do álbum Miraculous. Esta música começou calmamente, com o baixo a ser tocado de forma contínua com um arco (como aconteceu em músicas anteriores), mas atingiu proporções apocalípticas antes de voltar a acalmar e crescer uma outra vez.



Anna e o resto da banda saíram de palco, mas regressaram para mais uma música. "Gösta" não integra nenhum dos seus álbuns e foi o ponto alto do concerto. Teve direito a uma performance intimista, na qual a artista desceu para o meio da plateia e cantou a calma e muito bonita música rodeada pelo público. Foi andando, olhando para as pessoas e abraçou no mínimo um dos seus fãs. Um momento incrível que finalizou o concerto da melhor maneira. Um enorme final para uma boa noite na Casa da Música.


Anna von Hausswolff [Casa da Música, Porto]

Texto: Rui Santos
Fotografia: David Madeira

0 comentários:

Enviar um comentário