sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Reportagem: In2TheSound [Hard Club, Porto]


No passado sábado, dia 19 de janeiro, dirigimo-nos ao Hard Club, no Porto para visualizar em primeira mão a projeção do documentário sobre a vida de Adrian Borland (o icónico vocalista e guitarrista dos The Sound), Walking In The Opposite Direction, que contou com a presença do produtor Jean-Paul Van Mierlo antes do início da sua exibição. No dia estavam planeadas duas sessões, uma às 19h00 e outra às 21h00 (esgotada) e ainda um concerto tributo aos The Sound com a banda do baterista da formação original, Mike Dudley, os In2theSound

Ao Hard Club chegámos um pouco antes da hora de exibição, que teve início pelas 19h12 com Jean-Paul Van Mierlo a subir ao palco e explicar a génese de toda a produção e direção envolvidas: "(…) When Adrian was still alive I guess only his family and his friends were aware that he was having this problem. In the film, the father of Adrian is telling you a lot about Adrian and about his illness. Bob passed away two years ago himself, and I want to thank him again for everything he made for us and the film". O produtor mostrou-se ainda disponível para responder a perguntas após a projeção do documentário, que teve término pelas 20h46. 


Por volta das 23h15, quando entramos novamente em sala já se faziam ouvir no palco os minutos finais de "Silent Air" para um espaço bastante povoado e acima de tudo, animado. Depois de um documentário que se mostrou bastante pesado, sobretudo para os espetadores que não tinham qualquer ideia sobre o passado trágico de Adrian Borland, era altura de celebrar e reviver as letras e os momentos únicos que os The Sound nos proporcionaram desde a sua origem. Claramente que foi esse o ambiente que se instalou em sala, com os espetadores a cantarem as letras em uníssono e a aplaudirem de forma entusiasta ao final de cada canção. Um dos grandes momentos da noite, como já era expectável, deu-se com os primeiros acordes de "I Can’t Escape Myself" que colocou a sala toda em folia, mesmo considerando que a banda era de tributo. 


Os In2theSound pareciam bastante contentes com a adesão e aproveitaram o momento para agradecer ao Jorge, a toda a equipa da At The Rollercoaster e ao público por tornarem um evento destes possível. O ambiente em sala ficou mesmo fofo quando começaram a tocar a "Total Recall", tema que após o seu término serviu também para que fossem apresentados os membros da banda tributo, com rasgados aplausos a fazerem-se ouvir assim que o nome Mike Dudley se fez ouvir em sala. Tempo ainda para ouvir grandes malhas como "Winning", "The Fire" e "New Dark Age". Por volta das 00h00 a banda despediu-se pela primeira vez do palco para uma ausência que não se prolongaria além dos dois minutos. 


Aquele que viria a ser um duplo encore iniciou-se com um "let’s gonna do this" e com "Skeletons" a fazer-se ouvir como pano de foco. Depois de mais uma música e uma despedida do palco a banda regressa para nos fazer ouvir ainda "Sense Of Purpose" e "Heartland". Um concerto muito amigável que viu o seu fim por volta das 00h20. Esta foi mais uma das excelentes noites proporcionadas pela comitiva At The Rollercoaster, a quem não podemos nunca deixar de agradecer. Um bem-haja.


Texto: Sónia Felizardo
Fotografias: Edu Silva

0 comentários:

Enviar um comentário