sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

gnration celebra 6 anos com Ammar 808, Sensible Soccers e muito mais




Programa do gnration open day, dia aberto que celebra o aniversário do gnration, convida público a conhecer novas abordagens à música eletrónica e à tecnologia. 

Situado na recentemente intitulada cidade criativa da UNESCO para as Media Arts, que teve como pilar maior da sua candidatura o trabalho realizado pelo gnration nos campos da arte digital e da música contemporânea, o projeto resultante da Braga 2012: Capital Europeia da Juventude assinala em abril seis anos de existência e fá-lo novamente com as portas abertas e um leque variado de iniciativas culturais. A 27 de abril, sábado, o sexto aniversário do creative hub bracarense será celebrado com um conjunto de atividades gratuitas para todas as idades, que se unem por uma curiosa e nova abordagem à eletrónica e à tecnologia.

Entre música, instalações e workshops, a programação do dia preenche-se com a presença de muitos projetos musicais, entre os quais os portugueses Sensible Soccers, que se preparam para lançar o aguardado terceiro longa-duração da sua carreira, desenvolvido em residência artística no gnration. Agora com nova formação, os autores de "Villa Solledad" irão apresentar o novo disco em primeira mão no gnration open day. Ainda no campo nacional, o percussionista João Pais Filipe, conhecido pelas contribuições em projetos como HHY & The Macumbas e Rafael Toral Space Quartet, apresentará o seu primeiro disco a solo, de título homónimo, editado em 2018 pela Lovers & Lollypops.



Ammar 808 (na foto), projeto produzido e desenvolvido pelo aclamado produtor tunisino Sofyann Ben Youssef (Bargou 08, Kel Assouf), também se apresentará no espaço cultural bracarense para uma performance descrita como uma autêntica "viagem pelo Norte de África a bordo da lendária caixa de ritmos TR-808". “Maghreb United”, disco de estreia lançado em 2018 pela Glitterbeat, junta composições eletrónicas a canções dos legados do targ, do gnawa e do raï de modo único e singular. Algobabez, dupla feminina composta por Shelly Knotts e Joanne Armitage, criam música eletrónica a partir de dados. Som sujo, estranho e barulhento mas extremamente aditivo e dançável, produzido por dois cérebros e dois computadores.

Músico e artista autodidata, o britânico Graham Dunning é mais um dos destaques da noite. O músico explora o som como textura, timbre e ainda como algo táctil. Recorrendo ao vinil enquanto matéria sonora, Duning apresentará “Mechanical Techno”, projeto mais recente que apresentou já no Boiler Room Londres. A juntar ao cardápio de nomes internacionais estará também o icónico DJ K-Sets, encarregue de encerrar a festa de aniversário do gnration e de regresso ao nosso país após uma passagem pelo festival Milhões de Festa, em Barcelos. A terminar o programa de música, a Escola do Rock Paredes de Coura, iniciativa da Câmara Municipal de Paredes de Coura e dirigida pelo Space Ensemble, viaja até Braga para apresentar um espetáculo que contará com a comunidade de jovens músicos bracarenses,




No programa de instalações, que estarão disponíveis para visita apenas até à uma da manhã, o artista digital francês Maotik dará a conhecer Wavelenghts of Light, uma instalação audiovisual baseada em nanotecnologia e resultante do Scale Travels. Na galeria gnration, e em parceria com a BoCA - Bienal de Arte Contemporânea, a artista visual e compositora portuguesa Diana Policarpo mostra Total Eclipse, uma instalação sonora e performance audiovisual criada com base na partitura original e incompleta de Status Quo/Music of the Spheres, da alemã Johanna Magdalena Beyer.

A completar o programa, o gnration propõe um conjunto de atividades de serviço educativo. Para o aniversário, o gnration propõe duas atividades que aliam tecnologia e aprendizagem. Mini Mapa Sonoro, projeto do Serviço Educativo Braga Media Arts, promovido pelo Município de Braga, desafia os mais pequenos a fazer uma viagem pelo património material e imaterial de Braga, explorando locais de referência para os participantes, culminando na ilustração do seu próprio mapa e na gravação dos sons que o rodeiam e caracterizam. No final da atividade, o mapa visual e sonoro ficará disponível em formato interativo. 

Com âmbito alargado de faixa etária, a Estação Exploratória convida todos a descobrir um sistema audiovisual em rede que permite interação, colaboração e reprodução entre artistas (profissionais, amadores ou curiosos) em grande escala. Concebido como ferramenta de criação e performance colaborativa, o utilizador poderá interagir com a instalação através de um dispositivo móvel ou de um computador.

O programa do gnration open day integra o programação cultural para o trimestre  de abr-jun do gnration, onde consta já um nome anunciado - a compositora e multi- instrumentista japonesa Eiko Ishibashi que se apresenta a 17 de maio para um  espetáculo focado nos trabalhos lançados ao longo dos últimos anos. Com entrada livre, o programa do gnration open day arrancará pelas dez da manhã e encerrará às quatro da manhã, dividindo-se por vários espaços do edifício.


Programa
música
15:30 – João Pais Filipe – pátio exterior
16:30 – Escola do Rock – praça
17:30 – Graham Dunning – blackbox
22:00 – Sensible Soccers – praça
23:00 – Quadra – blackbox
00:00 – Ammar 808 – praça
01:00 – Algobabez – blackbox
01:00 – DJ K-Sets – sala multiusos
instalação
10:00>01:00 – Wavelenghts of Light, por Maotik – galeria INL
10:00>01:00 – Total Eclipse, por Diana Policarpo – galeria gnration
22:00>04:00 – Machine Message, por Berru – pátio interior


atividades educativas
11:00>13:00 | 14:00 > 17:00 – Estação de Experimentação: Akson – sala da entrada
10:00>13:00 – Mini Mapa Sonoro – workshop – primeiro piso
15:00>01:00 – Mini Mapa Sonoro – exposição – entrada

0 comentários:

Enviar um comentário