segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Gnod e João Pais Filipe juntos em performance no Maus Hábitos


Está marcado o regresso dos Gnod a Portugal. O coletivo britânico, que integra na sua formação a portuguesa Marlene Ribeiro (Negra Branca), irá juntar-se ao percussionista e artesão portuense João Pais Filipe (HHY& The Macumbas, Paisiel) para uma performance a ter lugar no Maus Hábitos, dia 9 de março. Como mote para a apresentação estará um novo projeto a ser cozinhado nas próximas semanas, algures numa sala pelas ruas de Campanhã.

Just Say No to the Psycho Right-Wing Capitalist Fascist Industrial Death Machine (2017) e Chapel Perilous (2018) são as mais recentes adições à extensa e sempre imprevisível discografia dos Gnod, cujo corpo de trabalho se tem vindo a assumir como um dos mais camaleónicos a sair da nova Inglaterra bizarra (à falta de melhor tradução para "new weird britain"). A sua música de difícil categorização cruza os terrenos do drone, da nova psicadélia e do noise rock num organismo bruto, intenso e fortemente politizado.



João Pais Filipe teve um ano de 2018 agitado. O músico português manteve-se extremamente prolífico ao longo do ano, contribuindo para discos tão aclamados como Beheaded Totem, dos magníficos HHY & The Macumbas, estreando-se nas edições como Paisiel (duo que partilha com o saxofonista alemão Julius Gabriel) e CZN (ao lado da italiana Valentina Magaletti), e ainda com o aguardado disco de estreia em nome próprio. Para além disto, João Pais Filipe integrou uma residência artística promovida pelo Criatório, que juntou Talea Jacta (projeto que junta Filipe e Pedro Pestana) a músicos tão notáveis como Rafael Toral, Wendy Mulder ou André Couto.



Os bilhetes para o concerto já se encontram disponíveis ao preço único de 8 euros, podendo ser adquiridos via bol.pt.

0 comentários:

Enviar um comentário