sexta-feira, 29 de março de 2019

Alessandro Cortini, Avalon Emerson e Scanner nas primeiras confirmações do Semibreve



O Semibreve está de regresso e com ele vêm as primeiras confirmações. A nona edição do festival dedicado ao melhor da música eletrónica e media arts realiza-se de 25 a 27 de outubro, em Braga, voltando a repartir-se entre o gnration, o Theatro Circo e a Casa Rolão.

O evento, organizado pela AUAUFEIOMAU com o apoio da Câmara Municipal de Braga, anunciou hoje a primeira vaga de confirmações que irá compôr o cartaz da presente edição do festival, sendo que o principal destaque vai para o músico e compositor italiano Alessandro Cortini, que marcará assim a sua estreia no Semibreve. O denso corpo de trabalho de Cortini tem vindo a estabelecê-lo como uma das peças fundamentais da nova composição moderna, e o seu trabalho como multi-instrumentista levou-o a trabalhar com artistas tão respeitados como Lawrence English, Merzbow ou Nine Inch Nails, cuja formação chegou a integrar.


Avalon Emerson é mais um dos nomes-chave nesta primeia vaga de confirmações. A produtora norte-americana é uma das porta-vozes da música eletrónica de dança atual, e regressa ao país para mais um set de escolhas seletivas e exuberantes. Ainda na componente clubbing, Rian Treanor apresenta-se também pela primeira vez em Braga, depois de ter atuado ao lado do compositor indiano Nakul Krishnamurthy na edição transacta do Serralves em Festa. O seu trabalho segue a linhagem do pai e respeitado músico e compositor Mark Fell, e as suas composições polirrítmicas contam edições por selos como The Death of Rave ou Planet Mu, que editou a aguardada estreia de Treanor em formato longa-duração, Ataxia, no passado mês de março.

Nik Void, membro dos Factory Floor e um terço de Carti Tutti Void, que divide com Chris Carter e Cosey Fanni Tutti (Chris and Cosey, Throbbing Gristle), fará a sua estreia a solo em Portugal no SEMIBREVE, explorando a interseção entre a eletroacústica e a música club. Ainda na eletroacústica, a compositora turca Ipek Gorgun fará sua estreia em solo português com um concerto de apresentação do excelente e mais recente álbum Ecce Homo, lançado em 2018 pela Touch.

Quem também visitará a cidade minhota serão os noruegueses Deaf Center. Numa das raras ocasiões em que tocam ao vivo, a dupla composta por Erik K Skodvin e Otto A Totland apresentará, pela primeira vez em Portugal, o belíssimo e mais recente disco Low Distance, cujas composições delicadas se baseiam em piano, eletrónica e guitarra. Para finalizar, o projeto do seminal Robin Rimbaud, Scanner, estreará em Braga um novo espectáculo encomendado pelo Semibreve. O músico e compositor produzirá música nova a partir de um instrumento fabricado em solo português, um sintetizador modular ADDAC, acompanhado pelo vídeo em tempo real do realizador português Miguel C. Tavares.


Os passes gerais encontram-se disponíveis ao preço promocional de 32 euros, podendo ser adquiridos em bol.pt.

0 comentários:

Enviar um comentário