sábado, 9 de março de 2019

MUMA 2019 regressa ao Faial com Joana Barra Vaz, Ricardo Martins e Rui Souza


O MUMA vai voltar ao Faial de 8 a 11 de Maio e vem diferente. Para 2019 o paradigma mudou e preparou-se uma verdadeira festa que envolva a comunidade da ilha, que ultrapasse a lógica de uma mostra de nova música portuguesa e que coloque também em palco os habitantes, as instituições e a paisagem Faialenses, num ambiente de partilha artística e cultural. Joana Barra Vaz, Rui Souza, Ricardo Martins, Grupo Coral da Horta, Filarmónica Nova Artista Flamenguense e a Orquestra Rítmica do Corpo são os primeiros nomes.

O novo MUMA deixa também de estar ancorado no Teatro Faialense e vai espalhar-se pela cidade da Horta, promovendo encontros inusitados entre os músicos que estão de visita e os que lá vivem, através de oficinas e residências, e dando também lugar a um Murmurinho, o pilar central desta nova aventura. Além do Teatro Faialense o MUMA passará ainda pelo novo Mercado Municipal, pelo edifício da Sociedade Amor da Pátria, pela baía de Porto Pim e por outros lugares a ser revelados no futuro.


O Murmurinho é um projecto artístico de comunidade que desenvolverá um espectáculo musical de raiz com grupos locais e músicos que visitam o MUMA, e que marcará a abertura musical desta festa. Para a sua edição zero o compositor e teclista vimaranense Rui Souza virá ao Faial criar em conjunto com a Filarmónica Nova Artista Flamenguense e o Grupo Coral da Horta um espectáculo baseado no conto A Mulher de Porto de Pim, de Antonio Tabucchi. A adaptação do texto ficou a cargo do escritor Urbano Bettencourt, um picaroto exilado em Ponta Delgada há vários anos, e no concerto participará ainda o baterista lisboeta Ricardo Martins. Os trabalhos arrancarão em Fevereiro e culminarão com uma apresentação única, a 9 de Maio, que porá mais de 60 pessoas no palco do Teatro Faialense (o único concerto a ter lugar nesta palco).

Este ano preparou-se também uma oficina pontual que irá construir a Orquestra Rítmica do Corpo. Esta oficina será levada a cabo pelo músico Tiago Marques, um oboísta de formação clássica e orientação vanguardista, que escolheu o Faial como casa e que nos próximos meses trabalhará com um grupo de jovens entre os 12 e os 18 anos para desenvolver um grupo de percussão corporal (body drumming) na ilha. Esta Orquestra será a convidada no concerto da cantora e compositora Joana Barra Vaz que, antes de subir ao palco do Mercado Municipal da Horta no dia 11, fará uma pequena residência no Faial para ultimar o sucessor de Mergulho em Loba (2016).

0 comentários:

Enviar um comentário