quinta-feira, 11 de abril de 2019

A natureza e grande aventura sonora dos Disen Gage


Com um currículo que contempla 20 anos de carreira os Disen Gage mostram-nos o lado científico da eletrónica experimental e o resultado da sua fusão com o rock instrumental, progressivo e outros derivados. A sua sonografia astuta explora paisagens que vão além do tradicional teor entretainer da música e cria sonogramas altamente divergentes mas um tanto idênticos entre si, no que toca às experimentações sonoras. Tão depressa numa paragem avant-garde como a seguir num cenário mais contemporâneo.

Os Disen Gage formaram-se em 1999 por Yuri Alaverdyan e Konstantin Mochalov nas guitarras, Nikolay Syrtsev no baixo e Eugeniy Kudryashov na bateria, mas só em 2004, viram o seu material gravado ser editado em formato físico sob a nominação The Screw-Loose Entertainment, e com selo da gravadora RAIG. Dois álbuns depois e após um período de 8 anos em silêncio, os Disen Gage passam a explorar novas camadas sonoras além do habitual rock progressivo, equilibradas entre um clima psicadélico e romântico e algumas improvisações inspiradas no krautrock, que vieram dar origem a Snapshots (ArtBeat, 2016). 

Em 2018, após uma nova mudança no line-up, os Disen Gage agora compostos por Konstantin Mochalov e Anton Efimov - decidiram explorar um campo musical completamente diferente do habitual, incorporando as tonalidades da música concreta no primeiro álbum físico que lançaram pela [addicted label], Nature (2018). O disco veio dar sucessão Às duas edições digitais que a banda tinha lanlado anteriormente com o selo russo, Equilibrium Trip (2016) e Hybrid State (2017). Neste Nature a banda utilizou como recurso sons de planetas, comboios e animais (incluindo primatas) para criar três canções psicologicamente densas e um quanto baste de alienígenas. O disco teve ainda direito a uma versão audiovisual que pode ser explorada na íntegra aqui.


Ainda na chancela [addicted label] e mesmo no início do ano (que é como quem diz em fevereiro de 2019) os Disen Gage voltam à carga com os trabalhos de estúdio com um disco ao qual decidiram chamar The Big Adventure. Depois de um disco altamente conceptual é com The Big Adventure que os Disen Gage, mais uma vez  nos votam a mostrar a sua recusa ao comprometer-se com algum tipo de género musical. Cientistas da música este é também o disco que volta a marcar a reincarnação dos Disen Gage como quarteto e a demarcar uma nova fase na sua jornada musical progressiva. Uma desconstrução e construção de ritmos e sons constante, perdida entre os entraves do som. Para fãs de rock progressivo, jazz, art-rock e de um admirável mundo novo.



Se ficaram empolgados com a sonoridade dos Disen Gage então podem aproveitar para conhecer a discografia completa da banda por aqui, ou então podem segui-los diretamente através da página de Facebook disponível aqui. Podem ainda comprar estes discos em formato CD com free sipping incluído carregando neste link.


0 comentários:

Enviar um comentário