terça-feira, 9 de abril de 2019

Drumming GP, Joana Gama, Luís Fernandes e Pedro Maia apresentam Textures & Lines no Teatro Rivoli



O duo composto por Joana Gama e Luís Fernandes junta-se ao Drumming GP para apresentar Textures & Lines, um espetáculo que cruza piano, percussão e eletrónica com as texturas visuais de Pedro Maia como pano de fundo.  O concerto de apresentação será apresentado, pela primeira vez, no Grande Auditório do Teatro Rivoli, este sábado, dia 13 de abril às 21h00. 

Drumming GP, grupo de percussão fundado e dirigido por Miquel Bernart, convidou Joana Gama, pianista, e Luís Fernandes, músico e compositor fundador dos peixe:avião, a explorar sonoridades, texturas e ambiências, originando um universo no mínimo singular. Criado em 1999, com foco na música contemporânea, o Drumming GP foi grupo residente da Porto 2001 – Capital Europeia da Cultura, constituindo um dos mais importantes coletivos a nível internacional. Ao coletivo juntou-se então a dupla de piano e música eletrónica, que surgiu em 2014 com Quest. No repertório constam álbuns como Harmonies (2016), assim como colaborações na área do cinema, sendo os responsáveis pela banda sonora de A Glória de Fazer Cinema em Portugal (2015) e Penúmbria (2016).

Textures & Lines é, assim, o ponto de encontro entre a música erudita, o pop rock e a percussão. As texturas visuais de Pedro Maia, realizador centrado no cinema analógico que já colabrou com nomes como Vessel, Lee Ranaldo ou Christian Fennesz, vêm harmonizar a conjugação de todos os elementos sonoros, em sintonia com a vertente cinematográfica da música de Joana Gama e Luís Fernandes. Segundo Miquel Bernart, o concerto tem por base a “divergência, esses mundos tão longínquos entre a percussão e, sobretudo, a eletrónica – porque o piano acaba por ser também um instrumento de percussão – que no princípio parecem estar tão distanciados, mas na realidade acabam por ser, mais do que pontos em comum, trampolins para alcançar outros campos e leituras musicais”.



No âmbito da estreia nacional deste trabalho, haverá ainda um mini-concerto comentado, gratuito mediante inscrição, na quinta-feira, dia 11 de abril, às 10h00, onde se propõe um mergulho no processo de criação do concerto com os seus criadores. Após uma breve apresentação dos instrumentos e da forma como interagem em palco, será apresentado um pequeno excerto do concerto seguido de um momento de perguntas e respostas aberto ao público, com mais de 6 anos.

Depois da apresentação em estreia nacional no Teatro Rivoli, Textures & Lines é apresentado no Teatro Viriato, em Viseu, no dia 30 de maio.


0 comentários:

Enviar um comentário