sábado, 27 de abril de 2019

Está quase à porta o melhor festival de post-punk e minimal wave do país: o MONITOR


Faltam cada vez menos dias para a chegada da quarta edição do MONITOR, o "mini" festival que celebra a nova vaga de artistas em atuação nos campos da minimal wave, darkwave e post-punk. Depois de uma edição memorável em 2018 com nomes como L'An2000, Autobahn, Fragrance., Black Nail Cabaret ou Petra Flurr & 89st a marcarem estreia absoluta em território nacional, este ano passam a ser seis os nomes que poderemos ver pela primeira vez no país, na Stereogun, em Leiria. A abertura de portas está marcada para as 17h30 e os bilhetes ficam limitados a 240 pessoas por isso, podendo, é comprar (clicando aqui).

A abrir o festival, por volta das 18h00 da tarde de sábado, encontra-se o projeto da polaca residente em Berlim, Marta Raya. A eletrónica de cariz sonhador, tingida por texturas monocromáticas e minimais promete aquecer o ambiente do final de tarde enquanto apresenta em carne e osso a artista que, além deste projeto a solo, ainda se divide pela voz de Tanzkommando Untergang e Monowelt. Em Leiria Marta Raya apresentará o seu disco de estreia Hidden Emotions, editado em maio do ano passado.



Pelas 19h00 deverá subir a palco o projeto do marinheiro grego Tango Mangalore. Para os fiéis seguidores do programa Unidade 304 esta será certamente uma das atuações mais esperadas do ano e umas daquelas performances pronta para fazer queimar calorias. O universo lírico e marítimo de Tango Mangalore resulta das efetivas vivências que Lore D'Amato possui enquanto marinheiro, o que o levou a retratar nas suas canções esse mundo aquático, repleto de aventuras bizarras e obscuras, com melodias sinistras e narrativas mórbidas. A Portugal Tango Mangalore traz o seu mais recente disco de estúdio, Dear Shore, editado em outubro do ano passado.



O encerramento da primeira parte do festival está a cargo da dupla espanhola SDH (Semiotics Department Of Heteronyms), que certamente se tornará um novo fenómeno da synth-wave, a contar pelo resultado do disco de estreia homónimo editado o ano passado pela muito conceituada Avant! Records. O projeto de sintetizadores de Andrea P. Latorre e Sergi Algiz - que também faz parte da gestão da editora Cønjuntø Vacíø e da banda de post-punk Wind Atlas - sobe a palco pelas 20h00 para apresentar uma performance orientada aos sintetizadores que promete hipnotizar quem pisar a pista de dança.



A segunda parte do festival tem início marcado para as 23h00 com a carismática energia do quarteto de Amiens, os Structures. O quarteto traz na bagagem o bastante aclamado EP de estreia Long Life e um concerto que promete fazer história nesta edição, afinal isto é  música para dançar até cair. Através de ondas ásperas, uma voz autoritária, uma neblina engrossada pela onipresença das linhas de baixo, uma bateria ritmada e guitarras latejantes os Structures libertam uma atmosfera negra e viciante que fará aguçar o apetite de fãs de nomes como The Horrors, Autobahn e Frustration.



Outra das surpresas da noite está marcada para as 00h00 e ficará a cargo do quarteto italiano Talk To Her. Formados em 2015 a banda de Riccardo Massaro (baixo), Stefano Murrone (guitarra), Andrea Visaggio (voz, sintetizador) e Francesco Zambon (bateria) lançou o ano passado o seu primeiro EP de estúdio, HOME, que desde a edição se tem feito escutar bem forte. Através de uma sonoridade poderosa e uma abordagem entusiasta situada entre o post-punk moderno, o electro rock e uma mão cheia de ritmos, os Talk To Her prometem conduzir os ouvintes a passos de dança desenfreados.



Para fechar a icónica noite de 25 de maio de 2019, por volta das 01h00, subirá a palco o projeto francês que se destaca pela teatralidade da sua performance - Potochkine. Formados por Hugo e Pauline, a dupla que trabalha entre os territórios sonoros fornecidos pelas camadas de sintetizadores e as caixas de ritmos promete, além da música, acompanhar a sua performance com componentes da mímica e elementos circenses. É para dançar até o sol raiar.



Os bilhetes para o MONITOR - o Minimal Wave & Post-Punk International Rendez-Vous que a Fade In criou em 2016 - estão limitados a 240 pessoas e encontram-se à venda pelo preço promocional de 30€ até ao próximo dia 30 de abril, data a partir da qual passarão a custar 35€. Podem comprar os bilhetes e consultar todas as informações adicionais aqui

0 comentários:

Enviar um comentário